Auxílio-doença para desempregados

O INSS é um seguro social para os trabalhadores e assim, quando por qualquer motivo, desemprego ou falta de dinheiro, o trabalhador para de contribuir, mantém a qualidade de segurado por um período, e conserva também o direito aos benefícios, como auxílio-doença, aposentadoria por invalidez ou pensão por morte.

Com qualquer tempo de contribuição, se mantém a qualidade de segurado por 12 meses sem contribuir. Se tiver mais de 10 anos sem perder a qualidade de segurado, o tempo de graça é em dobro, 24 meses sem contribuir. E se tiver recebido o seguro-desemprego ainda pode acrescentar mais 12 meses. Portanto, mais de 10 anos contribuindo sem perder a qualidade de segurado e tendo sido despedido, o trabalhador mantém sua qualidade de segurado por 36 meses sem contribuir. É claro que este tempo de graça não conta como tempo de contribuição, mas a manutenção da qualidade de segurado é muito importante para os casos de sinistros, doença, invalidez ou morte.

Como já vimos em alguns debates neste blog, o desempregado, se ficar doente nos períodos de graça, tem direito ao auxílio-doença, enquanto durar a sua incapacidade laboral. Já vi muitos tecnocratas reclamando que os desempregados estariam confundindo auxílio-doença com seguro-desemprego, como se para receber aquele benefício não precisassem passar pela perícia médica da própria autarquia. Pode até ser que o desemprego também cause doenças, mas os períodos de graça dispostos na lei existem exatamente para garantir os trabalhadores, inclusive neste imediato período de insegurança. E ainda existem os que acham indevido o auxílio-doença para o desempregado porque não existindo o trabalho ou atividade habitual não haveria também a incapacidade…

COMENTÁRIOS: 1.452 comentários

  1. vera lucia disse:

    Boa noite Dr Sergio, fiquei afastada do trabalho por doença proveniente do meu trabalho, pegava muito peso e digitava muito que acabou por dar tendinite nos dois ombros, além de ser acometida de artrite reumatoide.
    Qdo voltei no 16° dia e ainda doente, fui mandada embora, mas como já trabalhava há quase tres anos e não havia sido registrada,a empresa não pode me dar o CAT. Precisou fazer todos os recolhimentos em atraso, para só depois fazer minha rescisão. Conclusão, estou até hj por aux doença pois ainda n me restabeleci. Pergunto, não deveria estar por acidente de trabalho, uma vez que foi o tipo de trabalho que me ocasionou a doença?Não tenho culpa se a empresa não cumpriu com suas obrigações trabalhistas.Gostaria de sua orientação, pois tive informações que poderia transformar esse aux doença,em acidente de trabalho, pois para o INSS, sou classificada como desempregada, com direito ao aux doença pelo período de 12 meses após a rescisão. Logo depois da minha saída a firma encerrou suas atividades. Como devo proceder?Aguardo muito a sua resposta e orientação.
    Muito obrigada

    • Oi, Vera Lucia, você teria que entrar com a devida reclamação trabalhista contra a empresa, cobrando o registro, o CAT e ainda uma boa indenização pelo que aconteceu. Agora, com a empresa fechada, será muito difícil mudar alguma coisa frente ao INSS.
      Pardal

      • André disse:

        Dr Sérgio fiquei desempregado e solicitei o seguro desemprego,minha duvida é posso receber este beneficio tendo entrado com ação ni Inss solicitando aposentadoria por invalidez?
        Aguardo decisao do juiz sobre aposentadoria,posso receber as parcelas enquanto a justiça não define meu caso?

        • Oi, André, pode receber sim. O pior que pode acontecer é descontarem na sua aposentadoria se você ganhar a ação judicial, e até isto é difícil que aconteça.
          Pardal

          • André disse:

            Se eu receber não irá influenciar na decisão do juiz quanto minha possivel aposentadoria? E SE APOSENTADORIA SAIR E EU TER RECEBIDO A PARCELA? ANTERIOR A SENTENÇA E APÓS A SENTENÇA? ”EU FICAR SABENDO DEPOIS QUE SAQUEI”
            GRATO

      • Valcelio disse:

        Boa Noite queria tira Uma Duvida… Meu esta desemprego a uns 5 meses e nesse período ele recebeu nos 4 meses ele recebeu o FGTS, Porem nesse meio Tempo ele pegou Uma Doença Chamada Erisipela que ele ate Ficou Bem melhor mas ele não pode trabalhar pq quando ele faz um certo esforço com a perna que pegou a tal doença ela fica tão inchada que não consegue movimentar direito.. Queria saber se ele tem direito ao Auxilio-Doença pois esta impossibilitado de trabalhar(( Ha ele sempre trabalhou de carteira assinada )) Aguardo sua resposta Antesiosamente

      • Leandro disse:

        Boa noite, estou desempregado a 1 ano e 7 meses. Nesse período recebi seguro desemprego. Sofri um acidente e quebrei a perna coloquei parafuso e placa. Posso requere auxílio doença?

      • olá,o meu pai esta doente ele sofreu de um infarto a mais ou menos 10 anos,ficou encostado por um tempo depois voltou a rotina normal de trabalho,agora ele voltou a sentir os sintomas e vai precisar fazer um cateterismo,o medico disse que ele não pode fazer esforço e deu uma carta para ele ir até o inss,só que fazem uns 5 meses que ele está desempregado.Gostaria de saber quais as chances dele conseguir um auxilio doença e o que ele precisa fazer para pedir esse auxilio já que os exames estão todos no sus para o agendamento do cateterismo ele só tem a carta que o medico deu e o historico anterior,estamos meio perdidos voce pode nos ajudar?aguardo seu email de resposta obrigada pela atençao!
        att:leiliani sales

  2. josefernandesrodrigues disse:

    eu estava afastado a 5 anos em janeiro fui numa pericia e medica me deu uma carta p min ir ao detram de são Vicente la eles recocheiro minha abilitacao so depois de uma semana voutei no inss e estava de alta medica como faso agora noa estou bem de saude

    • Oi, José, se você recebeu alta, deve ir buscar sua carteira profissional e retornar ao trabalho como motorista de caminhão. Se não estiver em condições de trabalhar, pode recorrer, ajuizar uma ação, mas de qualquer forma, enquanto o benefício não for recolocado, ficaria sem receber nada. Neste momento, você poderia pedir ao seu médico um bom relatório, digitado, e com ele procurar o INSS para novo afastamento. É importante o relatório médico bem definido.
      Pardal

      • Caro Prof.,boa noite, minha esposa trabalhou em numa casa de repouso e se acometeu de doenças como: hérnia de disco devido o seu serviço muito exigente. não aguentando mais, procurou tentar se tratar num hospital cujo médico que lhe atendeu constatou estado grave pois, lhe deu um laudo transferindo para um hospital que tivesse ortopedia. chegou a começar a fisioterapia e também foi pedido uma ressonância magnética que até hoje não chamaram para tal. Isso tudo com ela empregada e se esforçando muito para se manter aparentemente com saúde. Antes porém que ela recebesse o laudo da ressonância para uma avaliação precisa e para que o médico lhe desse um laudo para o INSS a firma lhe mandou embora e a fez passar por uma médica da própria firma que lhe fez assinar um documento que me parece fazendo-a concordar que ela estava apta para o serviço(auxiliar de seviços gerais) em outro lugar. hoje ela encontra-se quase paralítica, pois o quadro se agravou e sem saber se tem como recorrer ao INSS. ela tem ao todo uns 19 anos de contribuição sendoneste último serviço tinha mas de 2 anos. Saiu em maio do ano passado e comecei a pagar o inss referente a maio deste ano com receio de ela não conseguir trabalhar mais. Ela tem 53 anos e estou preocupado. obrigado pela ajuda e que todas as bondades pairem sobre você .
        Saudações, José Laurindo Duarte

        • Oi, José Laurindo, você deve procurar um advogado especialista e de sua confiança para ajuizar ação contra o INSS e contra o empregador.
          Pardal

          • tenho tendinite no joelho não consigo dobra a perna trabalhei 16 anos na empresa fui demitido poço abri um processo contra a empresa?

          • Oi, Damazio,
            Para ajuizar uma ação contra a empresa é necessário a constatação de que o seu problema decorreu das atividades que você exercia, de qualquer forma, é aconselhável procurar, em sua cidade ou região, um advogado especialista e de sua confiança.
            Pardal

        • sidclea.oi.contribui para o inss de 2005 passei quase um ano sai.depois arrumei outro trb.E comecei em 2007esai em 2010 porque fiquei fazendo exames para retira o UTERO.porque estou com MIOMA.eutenho direito ao auxilio doença.

  3. josefernandesrodrigues disse:

    gostaria de entrar com uma acao contra o inss como faso mande seu endereso ou tl

  4. roseli disse:

    Sou autonoma, cabeleireira.Fiz uma cirurgia de colicister (pedra na vesicula). Ja trabalhei registrada em 1997, e tive um registro o ano passado e foi contribuido ao inss 1 mes. A pergunta que quero fazer EU TENHO DIREITO A AUXILIO DOENÇA? Ja estou com o laudo do meu médico o qual me deu 60 dias e com pericia ja marcada, mais tenho duvidas se tenho direito ou nao. Grata pela atenção

    • Oi, Roseli, para ter direito ao auxílio-doença tem que estar com a qualidade de segurado e ter mais de um ano de contribuição em qualquer tempo. A qualidade de segurado se mantém por um ano para quem para de contribuir, mas, tendo perdido tal qualidade, a recuperação para ter direito ao auxílio-doença exige no mínimo 4 meses de contribuição. Assim, provavelmente você perdeu a qualidade de segurada em 1998 e não a recuperou com apenas um mês de contribuição.
      Pardal

  5. Tenho 50 anos, minha ultima contribuiçao foi em 12/2011, mas ja tenho mais de 10 anos de contribuição ao INSS. Trabalho com um carrinho de lanche, so que recentemente foi orientada pelo cardiologista e o ortopedista a parar de andar com meu carrinho ja que fui diagnosticada com obesidade, entupimento das arterias-iliacas e inflamação nos tendoes subescapular e infra-espinhal.No momento nao contribuo como autonoma. Eu tenho direito ao auxilio-doença? Obrigada pela atenção. Solange Pires

    • Oi, Solange, se você contribuiu por mais de dez anos sem parar, ainda está no período de manutenção da qualidade de segurada. Procure o INSS com um bom relatório médico e solicite o auxílio-doença.
      Pardal

  6. Oi Sérgio, estou desempregado desde junho de 2012 e no último mês fui submetido a uma cirurgia devido a descoberto de um cancer na prostata.
    te pergunto: devido ao meu estado e necessidade de mais algum tempo sem poder trabalhar, tenho direito há algum tipo de assistência?
    fico no seu aguardo.

    Grande abraço.

    • Oi, Leonel, se a sua última contribuição foi em junho de 2012, ainda está no período de manutenção da qualidade de segurado. Procure o INSS com um bom relatório médico e solicite o auxílio-doença.
      Pardal

  7. Uma pessoa que esconde por 4 anos da empresa que está doente por medo de prejudicar seu desempenho e, no final dos 4 anos é dispensado, tem direito de receber o benefício de aposentaria por invaliz?

    • Oi, Maria, a pessoa deve aproveitar enquanto mantém a qualidade de segurada, um ano após parar de contribuir, e solicitar auxílio-doença e talvez aposentadoria por invalidez, de acordo com a perícia média a que deverá se submeter.
      Pardal

  8. Olá

    trabalhei por dois anos com carteira assinada até março de 2012 e recebi o seguro desemprego e pelo que me falaram quando recebemos o seguro desemprego o periodo de graça aumenta em mais um ano, eu fiz uma cirurgia de retirada da vesicula em 28 de março de 2013 e estou com o laudo marquei pericia para dia 30 de maio será que vou ter direito de receber esse auxilio?

    grata…

  9. Dr Sérgio, boa noite!
    Fui operado de Hernia Discal lombar em 1992 e 2001, sendo que continuei trabalhando até dezembro 2008 quando fui demitido pela empresa em que prestava serviço. Como tenho sequelas neurológicas em decorrência da minha doença e ainda adquiri no período de trabalho hérnia cervical além de outras doenças relacionadas a esta patologia, entrei imediatamente em auxílio doença junto a Previdência Social, mesmo a época estando desempregado.Desde esta data até o momento estou gozando deste benefício.
    Na minha última perícia realizada em fevereiro de 2012 o médico perito me concedeu 2 anos do benefício e o resultado que peguei constava o Art 59 da Lei 8.213 e o Art 43,71,78 do decreto 3.048.(Isso se refere a aposentadoria por Invalidez?)
    Peço saber também se este período de aux.doença sem interrupção conta como tempo de serviço para aposentadoria, se não seria necessário continuar contribuindo com a Previdência para não perder a minha qualidade de segurado?
    Na oportunidade informo que possuo 20 anos de contribuição junto à Previdência Social, sendo que tenho 48 anos de idade.
    Importante: O médico neuro-cirurgião que me operou nos 2 anos citados neste email me acompanha até o momento e tem me fornecido os laudos com os cids 21.7, 48.0, 50.1, 51.1 e 96.1, definindo a minha patologia sem prespectiva de cura, sugerindo a minha aposentadoria. Importante citar também que faço acompanhamento com uma neurologista na rede pública, que também constatou a minha incapacidade definitiva e me fornece laudos com os mesmos cids citados pelo neuro-cirurgião. Vale lembrar que na última perícia o médico-perito reteu o laudo da médica do Sus.
    Outra dúvida que tenho também é que quando ligo para o 135 o atendente me informa que meu benefício não tem data de cessação e assim mesmo?
    Desde já agradeço e fico no aguardo.
    Abs,
    Aldo F Junior

    • Oi, Aldo, enquanto durar o benefício, e pode durar muito tempo, mantém a qualidade de segurado e não pode contribuir. Preste atenção, não pode contribuir porque não está apto para o trabalho. No seu caso, a maior probabilidade é a conversão em aposentadoria por invalidez, mas aguarde sossegado recebendo o auxílio-doença.
      Pardal

      • Dr. Sérgio Pardal. Obrigado por sua nobre atenção. Mas gostaria de tirar mais algumas dúvidas. Se não há data de cessação do benefício no 135, eles me chamarão quando terminar o período de dois anos que o médico me concedeu em 15/02/2014?(data do término do período concedido 2 anos)Obs: Sendo que estes dois anos somados ao tempo que estou de benefício sem cessar é de 5 anos.E este tempo de 5 anos que estou de benefício vai ser somado aos 20 de contribuição que tenho? Obrigado mais uma vez por sua atenção Dr. Sérgio Pardal.

        • Oi, Aldo, o tempo de gozo de auxílio-doença, se intercalado, antes e depois, com alguma contribuição, vale como tempo de contribuição para a aposentadoria.
          Pardal

          • monique disse:

            ola queria saber quais são meus direitos pois depois de dois anos eu pedir demissão
            só que eu fiquei 10 meses afastada pelo inss por auxilio doença ernia dical desde ja obrigado.

          • Oi, Monique, você deve procurar um advogado trabalhista, mas se o auxílio-doença não foi por acidentes do trabalho, não haverá qualquer garantia de emprego.
            Pardal

  10. Tenho 29 anos 6 meses e 28 dias de contribuições para a Previdência Social, no período de 31.03.2008 a 20.11.2008 estava desempregada e fiquei de auxilio-doença ao término do auxilio arranjei um emprego dia 01.12.2008 de carteira assinada, esse período de 7 meses conta para somar ao meu tempo de contribuição pois se for feito essa soma eu ficarei com 30 anos 1 mês e sendo assim posso da entrada na Minha Aposentadoria po Tempo de Contribuição, aguardo retorno.

    • Oi, Luziane, o tempo de recebimento do auxílio-doença só pode ser computado para a aposentadoria por tempo de contribuição se houve contribuição antes e depois. Se quando você recebeu o auxílio-doença estava desempregada não será possível contar este tempo.
      Pardal

  11. Magali disse:

    Oi…bom dia, trabalhei direto contribuindo por 13 anos até 2010. Depois trabalhei e contribui por mais 15 meses, contribuindo até setembro de 2012.Agora estou com depressão e sindrome do panico, não conseguindo sequer fazer uma entrevista de trabalho, estou em tratamanto. Como proceder e se posso recorrer ao seguro doença?
    Magali

  12. estou com tendinite,fui demitido por justa causa,trabalhei um ano e tres meses.tenho direito ao auxilio doença

  13. Olá,

    Tenho uma dúvida, um trabalhador que se acidentou quando estava recebendo o seguro desemprego esta assegurado?E a data que começo a contar é da data do fim do seguro desemprego ou da dispensa!?

    • Oi, Flávio, existe um período de no mínimo doze meses em que se mantém a qualidade de segurado sem contribuir; portanto, durante o seguro-desemprego ele ainda está na qualidade de segurado, mas o prazo começa a contar na rescisão do contrato de trabalho.
      Pardal

  14. Paulo Canto disse:

    Olá Dr fiquei recebendo auxilio doença (Não era acidentario) e tive o beneficio suspenso. Voltei a trabalhar e a empresa me desligou, ainda estou doente ( hérnia de disco) sinto dores. Eu posso solicitar o auxilio doença estando desempregado ? Teria algum problema por ser o mesmo CID. De quando estava afastado com vinculo?

    • Oi, Paulo, no mínimo por um ano a partir do despedimento você mantém a sua qualidade de segurado, podendo requerer auxílio-doença, e se o início do benefício for no período do aviso prévio, o despedimento pode ser nulo e a empresa ter que aceitar você de volta. Nenhum problema sobre o mesmo problema, o melhor seria conseguir recolocar em manutenção o benefício antigo.
      Pardal

      • Paulo Canto disse:

        Sergio não será possível a manutenção do beneficio antigo que já foi dado o indeferimento no pedido de prorrogação. O aviso prévio também já se passou. Posso solicitar um auxilio doença novo com o mesmo cid correto?

        • Oi, Paulo, a prorrogação é exatamente para manter o benefício antigo, se ela foi negada. Você pode sim requerer novo benefício com a mesma doença, o que interessa mesmo é a incapacidade para o trabalho.
          Pardal

  15. Ola doutor, gostaria de saber se tenho direito ao auxilio doença, fui dispensado do trabalho fazem 2 semanas, porem assinei o aviso previo, eles me dispensaram antes de completar o periodo de experiencia de 3 meses. Ainda nao deram baixa na minha carteira e nao fiz a homologação. Sofri um acidente e fraturei o calcanhar, fui ao medico e talvez tenha que operar, ja tenho o raio x e a tomografia, espero agora ser atendido por um especialista, o primeiro médico que me atendeu, à principio disse que devo ficar 3 ou 4 meses em tratamento impossibilitado de trabalhar. Como devo proceder neste caso? Agradeço de ante mão sua ajuda.

    • Oi, André, você tem direito sim ao auxílio-doença, inclusive porque manteria a qualidade de segurado por no mínimo um ano depois da rescisão do contrato. O auxílio-doença que você tem direito pode inclusive servir como base para reintegrar você na empresa enquanto durar o benefício previdenciário.
      Pardal

      • Bom dia Doutor, como devo proceder neste caso?
        Primeiro comunico a empresa o fato ocorrido e depois dou entrada no auxilio? eu ficaria recebendo pela empresa ou pela previdencia? e como dou entrada no auxilio? desculpe tantas perguntas é q sou leigo nesse assunto e estou impossibilitado de me locomover e nao tenho ninguem a quem perguntar, mais uma vez, agradeço sua ajuda.

        • Oi, André, você deve requerer o auxílio-doença e comunicar à empresa. A única coisa interessante de manter o vínculo empregatício é que o tempo de recebimento de auxílio-doença pode contar como tempo de contribuição se estiver intercalado por contribuição, ou seja, se mantiver o vínculo, só poderão despedir após a alta e o retorno ao trabalho.
          Pardal

  16. Boa tarde Dr Sergio

    Trabalhei registrada de 01/03/2012 a 01/05/2013, devido ao grande esforço que fazia ao manipular o paciente, sinto fortes dores na coluna e minha dúvida é como receber auxílio doença e o que devo fazer para isto, já que estou desempregada, dependo do SUS e no momento sem condições de exercer minha atividade.
    Obrigada,
    Maria Regina

    • Oi, Maria Regina, como você contribuiu até abril de 2013 e por mais de um ano, e assim manterá qualidade de segurada até maio de 2014. Portanto, basta pegar um bom relatório médico sobre a sua incapacidade para o trabalho e procurar o INSS para requerer o auxílio-doença.
      Pardal

  17. Bom dia Dr. gostaria de uma informação.Minha irmã contribui com a previdência pelo código 1406 (facultativo)com 20% do minimo.Pois ela tem aproximadamente 23 anos de registro, e parou de trabalhar.No entanto ela ficou doente e estava recebendo o auxilio doença, mas por falta de instrução durante o período em que estava recebendo o auxilio ela continuou pagando sua contribuição.Somente agora ficou sabendo de que não deveria ter pago.A previdência diz que ela tem que pedir a restituição para não ter problemas futuros, mas não diz quais problemas.O advogado diz que ela deveria deixar quieto, porque eles podem pedir de volta o que ela já recebeu.
    E agora o que fazer?Quais os problemas que ela pode ter futuramente?
    Desde ja obrigada!

    • Oi, Cristiane, o melhor é requerer a devolução, declarando que contribuiu errado; o que poderia ocorrer é o INSS entender que ela estava trabalhando e então não teria direito ao benefício. Por isso é melhor declarar que errou.
      Pardal

  18. Meu Pai pagou o INSS por mais de 20 anos, ficou desempregado e ficou 2 anos sem contribuir sendo que veio a falecer posteriomente, minha mãe tento receber o beneficio pensão por morte mas não conseguiu pois ele ficou um tempo sem contribuir. Não existe alguma maneira da minha mãe receber esse beneficio??

    • Oi, Carlos, existe um período de manutenção da qualidade de segurado sem contribuir. Se ele contribuiu por mais de 10 anos sem perder a qualidade de segurado, teria o período de 2 anos. Fora do prazo, infelizmente não existem condições de buscar a pensão por morte.
      Pardal

  19. rafael disse:

    Boa noite, sai do emprego a 2 meses e fiz uma cirguria de tendao de aquiles, a cirurgia foi dia 19/05 mas me machuquei no dia 03/05 e ja nao andava, pericia e beneficio concedido dia 03/06, gostaria de saber a partir de que data comeca a contar o prazo do meu auxilio doenca, estou desempregado

    • Oi, Rafael, mesmo desempregado você ainda tem a qualidade de segurado e o INSS vai pagar auxílio-doença desde a sua incapacidade se for por mais do que 15 dias. Quando você receber a concessão do benefício, poderá vir a data do final do benefício; se 15 dias antes você souber que não estará apto para o trabalho, solicite nova perícia no INSS para continuar recebendo o benefício.
      Pardal

  20. Boa tarde,
    Fui desligada do último emprego há dois meses. Tenho muitas dores na coluna(artrose na L5, coluna cervical em degeneração/desidratação da C3 a C7) e tendinite nos dois ombros. Já venho entrando e saindo de afastamento (15 dias) por várias vezes para tratamento paliativo e com essas doenças na coluna não tem cura, nesse caso posso requerer aposentadoria por invalizdez?

  21. Boa Noite Dr. Sergio,Gostaria de esclarecer uma dúvida: Por conta de uma cirurgia no braço, o perito concedeu 60 dias do auxilio doença, porém faltando 15 dias para o término desse auxílio e o braço em excelente recuperação, sofri um acidente e fraturei a perna e segundo o médico devo ficar mais uns 45 dias afastada do trabalho. Como devo proceder? Pedir prorrogaçao desse auxilio doença mesmo não sendo pela mesma deficiência que gerou esse benefício? ou devo esperar o término desse benefício, aguardar os 15 dias que competem ao trabalhador e só a partir do décimo sexto dia agendar uma nova perícia para pra que seja concedido um novo benefício? Em resumo, posso emendar um beneficio no outro por motivos diferentes sem que o trabalhador tenha que assumir o pagamento dos 15 primeiros dias?
    Muito Obrigada,
    Aguardo resposta.

    • Oi, Sandra, você deve solicitar a continuidade do benefício mesmo em razão de fato novo. Se você fosse empregada o seu patrão não aceitaria arcar com mais 15 dias de afastamento. Assim, eu entendo que você deve requerer a continuidade e levar na perícia o relatório da nova fratura.
      Pardal

      • Dr. Sergio, muito obrigada por sua resposta bastante clara. Mas apenas por curiosidade gostaria que vc me esclarecesse mais uma dúvida: Se hipotéticamente o acidente da perna tivesse acontecido 8 dias antes dos 60 dias do termino do benefício da cirurgia do braço e o atestado médico da perna fosse de apenas 15 dias. Tendo em vista que os primeiros 8 dias eu ainda estava por conta do benefício anterior, de quem seria a competência de me pagar os outros 7 dias restantes após o termino do benefício do braço, do INSS ou do Empregador? Nesse caso, tb caberia pedir prorrogaçao do benefício desses 7 dias restantes mesmo sendo um afastamento de 15 dias e que 8 deles coincidiram com benefício anterior? No caso de pedir essa prorogação poderia ser feita nesses 8 dias antes do termino do primeiro benefício ou teria que aguardar o termino dos 60 dias para solicitar o benefício dos 7 dias restantes segundo o atestado médico? Desculpa todos esses questionamentos, mas me informei pelo o 135 e a informação que tive que não poderia pedir prorrogação por se tratar de CID´s diferentes e que teria que ser um novo benefício a partir do 16o. dia, considerando que o atestado médico do pé é de 45 dias (situação que relatei no meu email anterior). Por isso, tudo parece muito confuso o que me faz ter a curiosidade de saber como seria nessa hipóstese relatada aqui nesse email. Muito Obrigada mais uma vez. No aguardo.

  22. boa noite dr.SERGIO,estou desempregada desde agosto do ano passado,empregada domestica com carteira assinada,foi recolhido fundo de garantia durante os 2 anos que trabalhei,por motivos de saude,pedí pra ser despedida , e fui,sem justa causa,recebí fundo de garantia e seguro desemprego,(3 meses).dia 15 de maio fiz uma histerectomia total abnominal.tenho direito ao auxilio doença?se tenho,quais documentos devo levar na perícia? obrigada.

  23. Boa Noite Dr. Sérgio,
    Fiquei desempregada há 3 meses, estava na empresa há 3 anos, porém tive alguns desentendimentos e fui demitida. Tenho tendinite e já estou com a documentação para apresentar ao INSS. Minha questão é a seguinte, em algum momento a empresa em que trabalhei deverá ser comunicada ou participará da concessão deste auxílio? Ou será apenas entre eu e o INSS?

    Desde já agradeço o esclarecimento

    • Oi, Cássia, será entre você e o INSS, mas a autarquia pode requerer alguma informação na empresa empregadora; e se a sua tendinite decorre do trabalho, a empresa deveria readmitir você e com garantia de emprego por um ano.
      Pardal

  24. BOA NOITE.
    ME CHAMO ITAMAR , SOU SOLDADOR, AOS 3 MESES TRABALHANDO EM UMA EMPRESA, TIVE QUE FAZER UMA CIRURGIA DE HERNIA IGUINAL, PELO SUS PORQUE A EMPRESA ONDE TRABALHAVA NÃO ME SEDEU NEM O NUMERO DO MEU CARTÃO DE CONVÊNIO ( AMIL).
    FIZ A CIRURGIA PELO SUS, FIQUEI 28 DIAS DE AUXILIO DOENÇA.
    60 DIAS DEPOIS A HERNIA VOLTOU , AVISEI NO RH, E ME AFASTEI POR UNS DIAS, QUANDO VOLTEI AO TRABALHO ME MANDARAM EMBORA.
    POSSO ENTRA NO AUXILIO DOENÇA NOVAMENTE?
    QUAIS MEUS DIREITOS SOB ESSA SITUAÇÃO COM A EMPRESA?
    AGUARDO.
    OBRIGADO.
    ITAMAR L. SOARES…

    • Oi, Itamar, pode sim, durante um ano após a rescisão do contrato será mantida a sua qualidade de segurado, com direito aos benefícios como auxílio-doença.
      Pardal

      • João Vargas disse:

        Dr.Sergio Pardal Boa noite.
        Passei por uma cirugia de joelho e fiquei 75 dias afastado e retornei ao trabalho e fui demitido, e este afastamento a empresa pediu para que eu não registrssem como acidente de trablho, porque eu tive varios acidente que foi o causador deste trauma no meu joelho, fiz o ligamwento o minico, as sim que retornei tres dia de trabalho fui desligado, e fui ao medioco e foi constatado que estou com 2 ernia de disco, e estou imposibilitado de trabalhar,sinto muitas dor de coluna, posso pedir o auxilio doença, porque agora eu estou desempregado e qual seria o valor deste auxilio-doença, porque no meu afastamento eu recebi o teto maximo??sera o mesmo valor que eu recebi antes, e conta o tempo para aposentadoria?

        Tenho 29 anos de contribuição ao INSS.

        Grato

        • Oi, João, se o seu despedimento não foi a mais do que um ano, você ainda mantém a qualidade de segurado e, portanto, tem direito ao auxílio-doença, praticamente com o mesmo valor.
          Pardal

          • Dr.Sérgio Pardal, Bom dia!
            Gostaria de saber. Eu fui demitido no dia 14 de maio de 2013. E no dia 03 de junho, descobrir que sou soro positivo. Eu tenho direito ao auxílio- doença?
            Eu era empregado doméstico e trabalhei um ano com carteira assinada.
            Cordial abraço!

          • Oi, Joelio, se o seu médico fizer um bom relatório dizendo que você está incapacitado para o trabalho, terá direito sim ao auxílio-doença, porque ainda tem a qualidade de segurado.
            Pardal

  25. ola sai do serviço a um ano 21 de dezembro de 2011 e me acidentei de moto e quebrei a perna posso pedir auxilio doença?? obg

    • Oi, Marcos, se você parou de contribuir em dezembro de 2011, sua garantia de qualidade de segurado terminou em fevereiro deste ano.
      Pardal

      • Olá dr.seguinte… trabalei para uma pessoa,ela nao me pagou , gerou açao trabalista e na açao entramos em um acordo recebi tudo certo o juiz pediu pra outra parte fazer o recolhimento, isso foi em março , agora descobri estou com cancer posso me encostar mesmo mesmo sem a carteir aassinada, só com a açao trabalista e com os papais pra fazer quimio

        • Oi, Alexandre, se o acordo feito admitiu o vínculo empregatício e o empregador efetuou as contribuições que estaria devendo para o INSS, você teria direito ao benefício. Provavelmente não é isto que diz o acordo.
          Pardal

  26. Olá! Boa noite dr. sérgio.Minha cunhada está com 66 anos e só contribuiu como autônoma por 2 anos. Hoje , ela teria como se aposentar, e qual seria os procedimentos? E tambem eu contribuo há 17 anos 6meses e 10 dias como autônoma,hoje estou com 56 anos e penso em parar de pagar.Posso ficar pagando a partir desse ano 4 meses e parar , ano que vem mais 4 meses e parar , até eu completar 60 anos.Isso para eu não perder o direito de auxilio doença caso eu venha precisar .Já que o minimo por idade é de 15 anos de contribuição. Ansiosamente aguardo resposta sua para os dois casos .Desde já muito obrigado por me responder. maria josé santos

    • Oi, Maria José, com 2 anos de contribuição e não estando contribuindo agora, não terá direito a nenhum benefício; no seu caso, você pode contribuir um mês por ano para não perder a qualidade de segurada até completar ops 60 anos, nem precisam ser 4 meses por ano.
      Pardal

  27. andre bertolo disse:

    Trabalho 16 hora direto em uma empresa sem parada de almoço e estou com tendinite oque fazer?

  28. Ola Dr.meu esposo adquiriu uma doença no trabalho devido ao grande esforço que fazia todos os dias,ele foi ao medico e o mesmo lhe deu um laudo dizendo que meu marido não podia mais trabalhar na função,ao inves de trocarem meu marido de setor,eles o demitiram,isto esta certo? meu esposo trabalha la ha 2 anos,o que ele tem que fazer? nos oriente.

    • Oi, Tatiane, se ele ficou afastando algum tempo recebendo auxílio-doença acidentário tem um anos de garantia no emprego, não poderia ser mandado embora. Ele deve procurar o INSS para tentar receber auxílio-doença e deve procurar um advogado trabalhista de sua confiança para ajuizar uma reclamação contra a empresa.
      Pardal

  29. Olá Caro amigo Sergio Pardal, eu tenho ao todo 2 anos e meio de contribuição em carteira, pois bem, por motivo de depressão estive afastado em auxilio doença por 2 anos, eu pedi para sair do beneficio, pois queria voltar a trabalhar pois me considerava seguro para isso, porem voltei a trabalhar sem contribuir para o inss, isso foi em 02/2012, mês passado descobri que tenho uma doença séria num quadro raro, doença esta que me causa a depressão inclusive, o médico me deu um laudo para eu passar em uma pericia médica, mas pelo que entendo não tenho mais o direito de segurado correto? como devo proceder, pois o médico me disse que tudo que tive já provinha desta doença, a pericia esta marcada para o dia 19 de junho deste ano 2013, é o médico da pericia quem decide se tenho direito estando realmente doente ou mesmo de fato doente cabe ao inss, ou seja as minhas contribuições?

    Att.
    Carlos Eduardo dos Santos.

    • Oi, Carlos Eduardo, peça ao seu médico um bom relatório indicando que quando você estava contribuindo para o INSS já estava incapacitado para o trabalho e portanto estaria recebendo auxílio-doença e não perderia a qualidade de segurado. Não teria com receber o passado porque não requereu, mas pelo menos manteve a qualidade de segurado.
      Pardal

      • Muito Obrigado Sergio Pardal, essa duvida estava me matando, pois agora realmente preciso de um benefico, muito grato a você, vou voltar no médico com essas informações e pedir um novo relatório. Que Deus lhe abençõe muito viu. Muito obrigado.

        Att.

        Carlos Eduardo.

  30. vera braga disse:

    olá dr.fiz cirurgia de hernia de disco e o inss me concedeu 5 meses não recorri e voltei a trabalhar, agora com muita dor e minha tendinite voltou, posso abrir uma cat pela empresa e o inss não vai me barrar se voltar entrar p o beneficio

  31. vera braga disse:

    dr. fiz cirurgia de hernia de disco a 5 meses, como comentei e tenho tendinite, posso entrar com o recuro pelo 2 motivos

  32. Olá, Boa noite Dr. Sergio
    Gostaria de tirar algumas dúvidas, estava no auxílio doença do INSS mais ou 4 anos, tive alta do INSS e do médico do trabalho, só que ainda sinto muitas dores tenho os cid. M 54.4 – M51.2 – M41 e gostaria de saber se posso apresentar atestado médico, mesmo não se apresentando no trabalho no dia que pedirem. Pois só me resta recurso, posso entrar com atestado médico para prorrogar o meu retorno, o meu médico faz o mesmo relatório há 4 anos, mantendo quadro álgico nos últimos exames e mostram escoliose com sobrecarga e instabilidade em lombrosacra, local da cirurgia, aguardando novo tratamento cirúrgico para intervenção de artrodese lombar, em discussão sobre níveis a abordar. Mas mesmo com a cirurgia não é garantia de resultado da situação, podendo ter que fazer uma nova cirurgia. Além de ser uma intervenção muito intensa. O que o Sr. me sugeriria nesse caso ?

    • Oi, Dilson, cabem recursos na recusa do INSS e você pode também, com um advogado especialista e de sua confiança, ajuizar uma ação requerendo o retorno do auxílio-doença e até a conversão para aposentadoria por invalidez, mas na justiça também ocorrerá perícia médica.
      Pardal

  33. oi tudo bem ,trabalhei em um frigorifico ,devido ao trabalho repetitivo adequeri tendenite no braço direito ,trabalhei um ano e tres meses ,tambem peguei depresao ,entao pedia a conta e sai do emprego ,porque meu braço doia muito e ja fas 2 anos que sofro com essas doenças ,trabalhei mas 3 meses em outra empresa ,mas nao cosegui continuar porque sentia muita dor no braço,entao tenho 18 contribuiçao .minha pergunta e tenho direito em pedir auxilio doença .estou perdendo todas as força do braço ,porfavor pode me esclarecer .

    • Oi, Vilma, o auxílio-doença do INSS é apenas para os que estão segurados, ou estão contribuindo ou pelo menos não estão sem contribuir por mais que um ano. Se você estiver com a qualidade de segurada, deve solicitar o benefício no INSS e passar pela perícia médica.
      Pardal

  34. bruno nicesio disse:

    Oi Pardal muito obrigado pela sua ajuda a todos.
    Mas tenho duas duvidas 1: minha amiga contribuiu ao inss alguns anos e faz 2 anos que ela nao contribui mais só que ela é transplantada do rim ela tem algum direito a algum beneficio?
    2: tenho a especie 91 auxilio doença, concedido pelo inss ,ja voltei a trabalhar isso eu sei que pode ser revertido para a especie 94 peculio voces fazem esta conversão?

    • Oi, Bruno, se ela ficou incapacitada para o trabalho quando estava contribuindo, até será possível algum benefício, mas sem a qualidade de segurada, mais de dois anos sem contribuir, não tem direito ao benefício. Não existe pecúlio, talvez você esteja falando do auxílio-acidente, que é devido quando as sequelas do acidente do trabalho reduzem a capacidade de trabalho. Você pode requerer no INSS ou ajuizar uma ação com um advogado especialista e de sua confiança no local em que você reside.
      Pardal

  35. ola bom dia ! sou cabelereiro e proprietário de salao, machuquei a mao esquerda e sou impossibilitado de exercer a profissão , estou já 20 dias, o que eu posso fazer para entrar com recurso do auxilio doença me de uma orietaçao. ok aguardo uma resposta . bom dia

  36. scheyla disse:

    Dr. Sergio, tire-me uma dúvida. Um senhor irá completar 65 anos agora em 09/2013 ele trabalhou em quatro empresas de carteira assinada, ficou depois um tempo como autônomo depois não contribuiu mais.Desde 1988 ele ELE TÁ SEM CONTRIBUIR. Se ele pagar agora esses 03 meses antes da data que completaria 65 anos ele pegaria o tempo de contribuiçao para uma aposentadoria de valor maior?

    • Oi, Scheyla, a aposentadoria por idade, para os homens aos 65 anos, exige um mínimo de contribuição de 15 anos. A média para o cálculo se faz sobre os maiores salários que representem 80% de todos de julho de 1994 ao início do benefício, sendo o divisor mínimo desta média em 60% do mesmo período. Portanto, contribuir alguns meses não muda nada na sua média. Se ele já tem 15 anos de contribuição, basta solicitar o benefício no dia do aniversário e receberá um salário mínimo.
      Pardal

  37. Ronaldo disse:

    olá bom dia! estou ha 5 anos em auxilio doença pois eu operei a coluna e coloquei 6 parafusos queria saber quantos anos tenho que ficar em auxilio doença para eles me aposentar por invalidez já fui para reabilitação e agora posso entra com um advogado ou não.obrigado

    • Oi, Ronaldo, a aposentadoria por invalidez será concedida com a incapacidade para qualquer trabalho que garanta a subsistência do trabalhador. Assim, não sendo possível a reabilitação, deveria o auxílio-doença ser convertido para aposentadoria por invalidez. Não tendo um bom retorno administrativamente, resta procurar um advogado especialista e de sua confiança para ajuizar uma ação.
      Pardal

  38. olá,tenho cirroce micronodular,o inss negou-me auxilio doença,estou na justiça requerendo isso, agora descobri que tenho pedra na visicula,provavemente vou retira-la,posso marcar uma nova pericia para esta cirurgia, não vai prejudicar o processo da cirroce?

  39. bom dia sr Sergio gostaria de saber o seguinte meu marido esta fazendo tratamento para sindrome do panico e agarofobia a psiquiatra lhe deu 15 dias de afastamento no 16 ele voltou e foi demitido gostaria de saber se ele tem direito ao auxilio doença pois agora que foi demitido ele ficou pior ainda e se ele tiver direito o que ele precisa fazer muito obrigada.

    • Oi, Lilian, por pelo menos um ano a partir do despedimento ele mantém a qualidade de segurado, com direito aos benefícios como auxílio-doença. Com o afastamento no período que seria o aviso prévio cabe até a anulação do despedimento.
      Pardal

  40. Olá,gostaria de saber quanto tempo demora pra receber o auxilio doença.meu esposo tem hernia de disco e o médico disse que vai afasta-lo do trabalho.algumas pessoas me falaram que demora até 90 dias!até lá quem paga as contas de casa??gostaria de saber se essa informação é verdadeira.

  41. william disse:

    Bom dia srº Serigo ,gostaria de saber se tenho auxilio doença , meu seguro desemprego acabou e passei por uma cirurgia apenicite , não faz 3 meses que acabou meu seguro desemprego e faz 1 semana que operei

  42. oi bom dia. eu trabalhava numa empresa ha 3 anos e 3 meses e fiquei doente com bussite no ombro tedinite no cotovelo e um cisto no punho,devido movimento repetitivo que fazia tomo remedio ater hoje, fui mandada pra o inss quando voltei fui mandada da empresa tenho direito a alguma coisas. obrigado

    • Oi, Lucileide, se a sua tendinite, LER/DORT, ocorreu em razão do trabalho deve ajuizar uma reclamação trabalhista contra a empresa, porque você teria um ano de garantia de emprego e ainda pode conseguir uma indenização pelas condições de trabalho. No INSS você pode requerer o retorno do auxílio-doença acidentário ou a concessão do auxílio-acidente. Procure um advogado especialista e de sua confiança.
      Pardal

  43. Ola Dr, minha mulher foi a um psiquiatra pra conseguir um laudo para entrar com auxilio doença no INSS e o médico não quis dá, embora ela não possa trabalhar, está com suspeita de mioma no ovário e teve cancer de mama. Ela pagou 4 anos o inss quando trabalhava,trabalhou até operada e não foi dispensada.
    E agora, ela precisa do auxilio doença e só consegue se consultar com médicos ignorantes que não querem ajudá-la.
    A previdencia social, e em especial o INSS é um ralo sem fundo de roubos e fraudes financeiras e quando mais precisamos dele, o povão, não somos atendidos.Qual é o perfil dos peritos do inss?
    O que ela deve fazer para conseguir o laudo?
    Obrigado.
    Aloysio

  44. Doutor boa tarde tenho quase 2 anos em uma empresa e ja tive diversos problema,sou inst.de tv e internet ja tive renite e foi tratada,ja tive proplemas psicologicos com tratamento de um ano mas so consegui por 3meses,por consequencia de problemas no joelho operei o esquerdo 04/05,menisco fiquei 15 em casa e voltei a trabalhar numa funcao mais leve e agora dia 10/06 tive a do joelho esquerdo tendao ,lca e fui demitido dia 08/06 ass por testemunhas ainda estou de cama sem conseguir andar e minha esposa foi ao banco e ja depositaram ate o dinheiro e nem a guia do medico demissional me deram nem por email ,o que devo fazer

  45. Ola.
    tenho mais ou menos 15 anos de contribuição. ja faz uns 3 anos que ñ contribuo, e hoje não consigo mais trabalha, tenho 58 anos e alguns probleminhas de saude.
    gostaria de saber se tenho direito a algum beneficio do INSS como por exemplo o auxilio doença.

    • Oi, Emerson, infelizmente você já perdeu a qualidade de segurado e não terá direito a nenhum benefício como o auxílio-doença.
      Pardal

      • Vani disse:

        Boa noite, minha mãe contribuiu como autônoma por 2 anos (2003/2005). Parou de contribuir até o momento. Em 2012 foi diagnosticada com câncer. Pergunto: se agora ela retomar o pagamento, após 4 contribuições, poderá requerer auxilio doença ou aposentadoria por invalidez?

        • Oi, Vani, ela já perdeu a qualidade de segurada porque ficou mais de um ano sem contribuir. Assim, não tem direito a nenhum benefício do INSS. Retomar a contribuição não vai adiantar porque o INSS vai alegar “doença preexistente” e negará o benefício.
          Pardal

  46. OLÁ DR. GOSTARIA DE SABER SE TENHO DIREITO A REQUERER AUXÍLIO DOENÇA. MEU ÚLTIMO EMPREGO REGISTRADA FOI DE 7 ANOS E SETE MESES E SAÍ EM FEVEREIRO DE 2005.ATÉ ENTÃO TRABALHAVA AUTÔNOMA MAS NÃO PAGAVA O INSS EM 08/12/2012 QUEBREI O COTOVELO E ESTOU ATÉ AGORA IMPOSSIBILITADA DE TRABALHAR E AINDA VOU TER Q FAZER CIRURGIA. TENHO UM TOTAL DE 12 ANOS DE CONTRIBUINTE. OBRIGADO!

  47. Boa tarde..
    Gostaria de saber se quem recebe o auxilio doença perde os beneficios da empresa,vale transporte eu sei que perde,más e o ticket alimentação?

  48. Boa tarde, estou recebendo auxilio doença desde de o mês de maio, o beneficio se estende ate outubro, porem estou desempregada e sem plano de saúde, recebi uma proposta de emprego cujo o plano de saúde me ajudaria muito mais não trabalharia com carteira assinada e sim sob contrato,caso volte a trabalhar nessas condições como devo proceder mediante ao INSS, depois de quanto tempo eu teria direito a requerer um novo benéfico visto que meu caso e grave e requer cirurgia de hernia discal na coluna lombar?

    • Oi, Ana Paula, para poder trabalhar necessitará solicitar alta no INSS, ou seja, mandar suspender o seu auxílio-doença e depois pode ser difícil colocar o benefício outra vez em manutenção. Qualquer contrato exigirá contribuição para o INSS e você terá o benefício extinto.
      Pardal

  49. Dr. perdi o emprego em 01/02/12 recebi o seguro desemprego por 5 meses nesse meio trabalhei sem registro e hoje estou parado por doença, tenho uma doença crônica de fadiga, que não me permite ter força para executar qualquer trabalho, posso recorrer ao afastamento do inss? já contribui ao inss por mais de 20 anos, na multima empresa contribui por 7 anos ininterruptamente, posso pedir auxilio doença ?

    • Oi, Ismael, precisa verificar se você tem mais de dez anos de contribuição sem a perda da qualidade de segurado (não precisa ser contínuo, mas necessita não ter um espaço de mais de um ano entre dois contratos), você ainda tem a qualidade de segurado até o começo de 2014. Poderia assim requerer o auxílio-doença. Se não tiver este tempo, deverá provar que em fevereiro deste ano já estava incapacitado para o trabalho.
      Pardal

  50. OI DR. BOM DIA!

    Gostaria que me tirasse uma dúvida… fui contratada em uma empresa para trabalhar 2 meses em substituiçao de uma funcionária. Qdo completou 14 dias q estava trabalhando tive que fazer uma cirurgia de apendicite e o médico me deu atestado de 60 dias. Como não tinha qualidade de segurado não passei na perícia do INSS. Agora eu lhe pergunto: nesse caso a empresa deve me pagar os dias de atestado ou eu não tenho direito de receber? Desde já lhe agradeço a atençao!

  51. Ola dr tenho uma dor na coluna insuportavel vivo travada n consigo nem faze o serviço de casa direito mal da p passa pano no chao e faz um ano q fui demitida da empresa o medico me disse q yenho um desgaste na cervical sera q ainda consigo mi afasta ereceber auxilio doença

  52. Dr.por gentileza contribui com o Inss por mais de 02 anos de 2008 ate fev 2012 quando fui mandada embora, agora em maio de 2013 sofri um acidente não estava trabalhando registrada ainda, agendei pericia realizei a mesma recebi neste periodo que fui mandada embora 05 parcelas de seguro desemprego, a funcionária me pediu os papeis do seg.desemprego, sera que nao tenho direito?

  53. eu vou receber auxilio doença ndia3 de julho,antes desse periodo se assinar a carteira perco o beneficio?obrigado

  54. Dr. Sérgio estive afastada da empresa por doença por quase um ano e agora o INSS me aposentou como faço pra receber minha rescisão, eles estão pedindo um documento dizendo q estou apta ao trabalho, mas como eles iram me dar um documento desse se me aposentei em função da doença????

    • Oi, Cláudia, a aposentadoria por invalidez não rescinde o contrato de trabalho; com a concessão do benefício você pode sacar o FGTS e só o que a empresa empregadora terá que lhe pagar é algum saldo que possa ter restado, tipo férias vencidas ou 13º que não foi pago.
      Pardal

  55. Ola estava trabalhado numa empresa de auxiliar de limpeza aproximadamente 2 dois mês comecei sentir dor nas mão passei no medico deu artrites.eu não conseguir registro em carteira de trabalho porque eu tiver que sair da empresa porque eu não aguentava dor nas mão. tem com eu receber auxilio doença.

  56. ola dr, meu nome é vera lúcia, contribui, com a previdência quase dez anos, tenho 54 anos, voltei a trabalhar registrada em 2011 e fui demitida em 2012, 13 meses, trabalhados. hoje desempregada á 12 meses, pra não perder a condição de segurada , tenho que pagar , como autônoma , pois trabalho eventualmente com carrinho de pipocas, e está difícil me recolocar no mercado de trabalho. posso receber auxilio doença , pois ando com dores na coluna devido a empurrar o carrinho. obrigada

    • Oi, Vera Lúcia, seria bom você não perder a qualidade de segurada; assim, se você foi despedida em maio de 2012, deve contribuir este mês de junho, que vencerá na metade de julho. E pode requerer o auxílio-doença enquanto mantiver a qualidade de segurada.
      Pardal

  57. Dienny Birino disse:

    Boa tarde! Queria saber se uma pessoa que tem 57 anos trabalhou em uma firma(onde passam um periodo trabalhando e outro em casa) era pra voltar a trabalhar no dia 27 de um determinado mês e no dia 24 sofreu um derrame o INSS deu auxilio doença de julho de 2012 até janeiro de 2013, depois desse período fez uma nova avaliação o médico do INSS disse que ele estava apto a voltar a trabalhar, no entanto não atestou ou assinou nada, e o senhor afirma nao ter condiçoes de voltar a trabalhar, não seria o caso de o INSS fazer um exame detalhado para saber se esta apto ou nao? teria como fazer uma nova avaliação ? ou ja passou do prazo? tem como resolver isso?

  58. Dienny Birino disse:

    Esqueci de falar que desde que começou a trabalhar a empresa esta com sua carteira de trabalho, ele pede mais a empresa fala que vai mandar buscar(pois é em outro Estado)e nunca deu baixa, o que fazer? pois quer entrar com pedido de aposentadoria por tempo de trabalho mais nao entregam sua carteira.

  59. OLÁ…OBRIGADO DR. MAS GOSTARIA DE TIRAR MAIS UMA DÚVIDA. SE EU COMEÇAR A PAGAR O INSS AGORA COM 4 MESES PAGO EU TERIA DIREITO AO AUXÍLIO? É QUE TENHO QUE FAZER CIRURGIA E NÃO SEI POR QUANTO TEMPO AINDA VOU FICAR INCAPACITADA PARA O TRABALHO. MEU BRAÇO TODO ESTÁ COMPROMETIDO ALÉM DO BRAÇO NÃO ESTICAR NÃO ERGUE TAMBÉM. ACREDITO QUE TENHA MUITO TEMPO DE FISIOTERAPIA DEPOIS DA CIRURGIA. SE ISSO FOSSE POSSÍVEL MINHA IRMÃ IRIA PAGAR PRA MIM, PRA VER SE DEPOIS EU CONSEGUIRIA O AUXÍLIO. OBRIGADO!

  60. Dr.Pardal me tire uma dúvida trabalho a 5 meses registrada em um hotel pegando peso o dia todo,e com isso adquiri uma ernia e estou com os papeis do medico pra me poder opera.Pedi que me trocassem de setor pois não aguento ficar mas pegando peso pois sinto muita dor,e eles não resolveram nada pois continuo pegando peso ainda,corro o risco até desta ernia estoura o que posso fazer me ajude.

    • Oi, Joice, é possível que os médicos digam que 5 meses não seria o suficiente para a formação da hérnia, mas de qualquer forma você pode requerer o auxílio-doença acidentário e pode inclusive procurar um advogado especialista e de sua confiança para processar também o empregador.
      Pardal

  61. Boa noite Dr.Sergio Por Favor Tenho 33 anos e des dos meus 14 anos tenho carteira registrada agora fui mandado embora da empresa que trabalha entre no seguro desemprego e fiquei doente diagnosticado com depressão com vindrume do panico e estou fazendo tratamento quero saber se eu tenho direito a receber o auxilio doença por que ja tentei ir trabalhar e não consegui ficar nem uma hora no serviço e me deu crize.aguardo o retorno do Dr. muito obrigado.

  62. Olá caro amigo Pardal, sei que este assunto pode não ter a ver com este tópico, mas me tire uma dúvida se for possível. Meu pai se aposentou por tempo de contribuição em 10/94 e continuou trabalhano até 09/2001, ele teria o direito da desaposentadoria para receber reajustes e os anos de contribuição deste período? Grato.

    Att.

    Carlos Eduardo.

  63. Daniela Dias disse:

    Dr. Sergio bom dia, gostaria de uma ajuda estava no periodo de licença maternidade quando minha familia percebeu que estava depressiva devido a umas complicações que tive no final da gravidez onde sai e recebi auxilio doença por 1 mês antes do parto, depois no final da licensa maternidade consultei um pisiquiatra que me afastou por depressão pos parto estou pericia marcada para prorrogação do beneficio por que meu medico não acha que devo voltar ainda, porem ando individada pois meu salario era maior que meu beneficio e não pretendo voltar a trabalhar lá posso pedir as contas assim que encerrar esse novo afastamento de 60 dias e quais são meus direitos vou completar dois anos de firma ao termino deste afastamento e tinha ferias vencidas e vou ter quase duas continua contando esse tempo, e o decimo terceiro recebo proporcional mesmo não tendo trabalhado neste ano? Não sei o que faço pois o valor da rescisão ajudaria a quitar minhas contas mais ainda não sinto que estou bem não cuidei do bebe pois senti rejeição primeiro minha e agora dele o bebe me estranha e choro dia e noite. Por favor me oriente. Estou no auxilio doença há 3 meses e vou pegar mais 2.

  64. Bom dia Dr.Sergio, gostaria de tirar algumas dúvidas. Trabalho há 1 ano com carteira registrada em fevereiro de 2013 fui afastada pelo psiquiatra com quadro grave de depressão por 60 dias. Recebi alta do INSS no dia 14/05/2013 no qual levei a empresa toda alta e documentação. Durante esse período descobri que estava gravida e comuniquei a empresa a gestação. O qu7e aconteceu porém é que eles cancelaram meu email comercial, meus benefícios, e não me deixam retornar ao trabalho justificando que no meu período afastada de 60 dias colocaram outra pessoa em meu lugar e que não há vaga na empresa hj pra mim. Tenho um salario fixo base , mas meu maior orçamento eram as comissões e benefícios que eles suspenderam. Quais são meus direitos? Posso entrar com uma ação por danos morais? Grata

  65. Bom dia Dr. Sergio, fui demitido do meu trabalho há quatro meses. Mais depois disso venho sentindo dores na coluna cervical. Se exames medicos constatarem alguma doença, como hernia de disco, tenho direito a requerer o auxilio-doença? No momento estou recebendo seguro-desemprego, caso venha receber o auxilio-doença o que aconteçerá com o seguro-desemprego?

  66. bom dia Dr sergio

    foi dispensado do trabalho ha uma semana, so que irei ter que fazer uma cirurgia que terei que ficar 30 dias avastada, tem direito de pegar auxilio do inss.

  67. Fui mandanda embora mes passado, e esta semana sofri um acidente, tenho direito de entrar na caixa? Como faço

  68. BOA NOITE DR.SERGIO,GOSTARIA DE ESCLARECER UMA DÚVIDA EU CONTRIBUI COM INSS POR 18 MESES…FIQUEI AFASTADA NO ANO DE 2012 POR 68 DIAS AGUARDANDO A PRIMEIRA PERÍCIA E NO DIA FATÍDICO O PERÍTO ME DEU ALTA POR ACHAR QUE A DOENÇA NÃO DAVA DIREITO A AFASTAMENTO.EM 24/04/13 TERMINOU MEU CONTRATO DE TRABALHO E HOJE ALÉM DO ESPORÃO,INFLAMAÇÃO NO MÚSCULO DA PERNA EU TAMBÉM ESTOU COM UMA BURCITE DECORRENTE DA BOLSA PESADA QUE CARRREGAVA DIARIAMENTE NO COMBATE A DEGUE EM MINHA CIDADE”CUBATÃO”MAU CONSIGO SEGURAR UM COPO OU PENTEAR O CABELO OU MESMO VARRER A CASA…POSSO ENTRAR COM PEDIDO DE AUXÍLIO DOENÇA MESMO NÃO ESTANDO MAIS CONTRIBUINDO?AGUARDO,OBRIGADA MARIA

    • Oi, Maria Aparecida, se não faz mais de um ano que você parou de contribuir (foi despedida), ainda tem a qualidade de segurada e, portanto, terá direito ao auxílio-doença se a perícia médica assim entender.
      Pardal

  69. OLGA aVILA disse:

    boa noite dr pardal

    trabalhei numa empresa durante 7 anos, sou professora trabalhava mto escrevendo no quadro e como era professora tutora no ensino a distancia usav direto o computador. Em decorrencia desse trabalho repetitivo tenho cervicalgia me dando problems na coluna, visão e braço direito comprometido. fui demitida em fevereiro. Estou recebendo seguro desemprego e fazendo tratamento médico. recebi hoje meu terceiro mês do seguro desemprego, faltam 2 meses.
    Quando terminar meu seguro desemprego tenho direito auxilio doença? mesmo tendo assinado para o medico do trabalho que estava bem, para poder receber minha rescisão, tenho como comprovar que fazia tratamento quando ainda empregada. Ou tenho algum direito da empresa ainda?

    • Oi, Olga, o auxílio-doença com certeza pagaria valor maior do que o seguro-desemprego, ou seja, você deveria ter requerido o auxílio-doença de imediato. Talvez você tenha que procurar um advogado especialista e de sua confiança para avaliar o ajuizamento de ação contra o INSS ou contra a empresa empregadora.
      Pardal

  70. DELBIA disse:

    OLÁ DR BOA TARDE!
    TRABALHEI REGISTRADA DE 09/2006 A 09/2007
    E SÓ VOLTEI A TRABALHAR AGORA EM 03/11/2012
    AGORA ESTOU NESSECITANDO DO AUXILIO DOENÇA POR Q TENHO ARTRITE REUMATOIDE E TA IMPOSSIVEL TRABALHAR COM TANTAS DORES GOSTARIA DE SABER SE TENHO QUALIDADE DE SEGURADO???
    OBRIGADA …

  71. maria disse:

    Ola Sergio, queria uma orientação pois meu pai já está aposentado, e ele recebeu uma carta do inss dizendo que tinha suspeita de fralde.A alegação do inss era de que meu pai já teria ultrapassado a data de contribuição, pois ele ficou sem contribuir mais ou menos 2 anos isso ocorreu em 2005 só agora ele foi notificado,isso está correto? estando correto ou não tem como regularizar???

    • Oi, Maria, é impossível saber o que aconteceu; talvez seja melhor procurar um advogado especialista e de sua confiança para avaliar as informações do INSS. De qualquer forma, ficar sem contribuir 2 anos não tem nada da ilegal.
      Pardal

  72. boa noite doutor estou com tendinite cronica fiquei afastada 15 dias voltei trabalhar e as dores voltarao pior faz 3 anos e 2 meses que trabalho de domestica agora pedi demissao do serviço faz um mes posso pedir auxilio doença no inss tenho tres anos de contribuiçao obrigada pela atençao lucia

  73. olá td bem,gostaria de saber trabalhei quase 6 meses em uma pastelaria era registrado,sai de lá vai fazer 2meses,e vou fazer uma cirurgia da hernia na verilia,será q tenho direito de afastar no inss?

  74. Olá Dr: Sergio tenho uma dúvida, e vou tentar explicar:
    Trabalhei com carteira assinada por 3 meses apenas em 2006…Depois disso só fui autônoma e não contribui mais com a previdência, Só que agora fazem 4 meses que sofri um atropelamento e fiquei com sequela em meu joelho, gostaria de saber o que posso fazer em questão a previdência? Pois meu médico me deu um papel para o INSS.
    Se puderes me esclarecer essa dúvida desde já lhe sou grata

  75. Dr Sergio Pardal
    Bom dia.
    Tenho uma duvida sobre requerimento de auxilio doença desde 26-04 tenho dado crises de panico e depressão tudo começou no trabalho sou atendente de call center e lá a cobrança é muito grande segundo os medicos fui classificada com os CIDS F41, F33.1,R452 tomo doistipos de remedios taja preta tenho medo de tudo nao saio de casa por nada nem se quer a rua nesse tempo teve uma vez que fomos a um restaurante fomos atendidos não passou nem dez minos me deu uma crise de panico comecei a chorar e pedi ao meu marido pra me levar pra casa não consigo seque fazer compras um dia desse tava me sentindo melhor e resolvi ir ao centro conprar um presente pra sobrinho que era aniversario dele naquela semana ai sai de casa peguei o onibus dez com dez mionutos cheguei ao centro quando fui atravessar a rua me deu uma sensação de insegurança parecia que ia vir um carro e bater em mim atravessei chegue ate a entrar em uma loja tremendo minhas mãos suavam então a atendente me deu agua isso era por volta dar 14hrs esperei e dar 17hrs pro meu marido ir me buscar dentro da loja tirando que as vezes eu desmaio atigamente era mais no periodo da manhã mais agora não tem hora o perito do inss mandou eu voltar a trabalhar apartir do dia 21-06 pois seria ate bom pra mim pedi ao meu marido que me levasse ele me levou no dia 24-06 pego serviço as 06:00 hrs ele disse que ligaram pra ele as 07:30m informando eu estava desmaiada ele foi la e me buscou fui ao medico que me atendeu e pediu pra eu procurar o meu psquiatra fiu ate ele e ele me disse que a dosagem do remedio esta se estou me sentindo enjoda e dando tonteira e desmaios pode ser que eu esteja gravida disse a ele que tomo remedio e tambem fiz exame nao estou gravida meu problema é emocional não consigo sobreviver assim a empre me informou pra mim ir procurar ajuda mais não obtenho respostas posivas somente pensamentos ruins queria voltar a ser feliz sair sem medo ter vontade de fazer as coisas mais não me ajude me da um conselho marcaram o pedido de reconcideração da pericia pro dia 01-07 não posso trabalhar assim tenho medo de sair na rua e desmaiar um carro me matar me perde pois tambem tenho lapises de memoria nao sei mais o que fazer se puder me ajudar um conselho ou uma palavra desde ja agradeço.
    Graziane Silva

    • Oi, Graziane, com um bom relatório do seu médico, você deve tentar novo afastamento pelo INSS, e, se houver a negativa do INSS, procure um advogado especialista e de sua confiança para analisar a possibilidade de ajuizar uma ação.
      Pardal

  76. Boa tarde Dr. Sérgio Pardal!
    Gostaria de esclarecer uma dúvida que não consigo no INSS: Trabalhei por 1 ano e 6 meses registrada, e foi dado baixa na minha carteira no dia 25/08/2012 (contando com o aviso prévio), fui demitida sem justa causa, e recebi o seguro-desemprego. Agora estou grávida de 05 meses, e estou desempregada. Eu tendo recebido o seguro desemprego, meu período de graça é de 01 ou 02 anos após o desligamento da empresa? Terei direito ao auxílio maternidade? Será sobre o valor que tinha de registro na minha carteira? Meu bebê está previsto para o mês de outubro. Agradeço a atenção!

  77. ALINE disse:

    Boa Noite!Gostaria de saber do senhor que fiz uma cirurgia de apendicite no dia 05 de maio 2013 e o medico me deu 60 dias, e a empresa mim deu o documento já com a pericia marcada ,mas marcou pra o dia 19/07/2013, e disse que tenho que volta no dia 03/07/2013, eu acharia que eu tinha que volta no dia 29/07/13 será que eu to certa,e no dia 20/05/2013 fiz uma cirurgia pra tirar agua do pulmão,eu espero o dia da pericia no INSS ou tenho que pedir outro laudo ao medico.me explique ai por favor

  78. Patricia disse:

    Boa Tarde,

    Meu nome e Patricia e gostaria de tirar uma duvida sobre carência do INSS, trabalhei entre 10/1999 a 03/2000 e entre 09/2000 a 11/2009 em empresas com carteira assinada, e fiz minha Homologação da ultima empresa no dia 22/12/2009 e recebi minha minha primeira Parcela do Seguro Desemprego em 20/01/2010 e a ultima em 20/05/2010 e estava vendo carência de INSS que da direito a 12 meses e que pode se estender por ate 3 anos isso comprovado que eu recebi Seguro Desemprego e que fiquei desempregada esse tempo todo e que tenho as contribuição em carteira, queria entender mais sobre esse assunto.

    Desde 02/2013 começei a pagar o carne, gostaria de saber entre todo esse tempo depois que recebi o seguro desemprego minha QUALIDADE DE SEGURADA JÀ HAVIA ACABADO QUANDO COMEÇEI A PAGAR O CARNE?
    Já paguei, FEVEREIRO, MARÇO, ABRIL, MAIO E JUNHO do carne.

    Desde já agradeço a atenção e aguardo seu contato.

    at,

    Patricia Barbosa

    • Oi, Patricia, você já teria perdido sim a qualidade de segurada, por um mês, mas isto não tem a menor importância.
      Pardal

    • Patricia disse:

      Dr Sergio obrigada pela resposta, mas gostaria de tirar outra duvida em OUTUBRO de 2012 sofri uma acidente de carro e fiz 2 cirurgias no braço e mao esquerda na espoca estava em choque e nem pensei e entrar com o auxilio doença, mas em ABRIL desde ano cai da escada e meu caso se agravou posso dar entrada em auxilio doença por esse agravamento?
      Se o perito questionar posso colocar que na epoca do acidente ainda mantinha a qualidade de segurada?
      Desde já agradeço.

      At,

      Patricia Barbosa

      • Oi, Paticia, se você mantinha a qualidade de segurada na época do acidente e ainda está contribuindo, não haverá problema; porém, se atualmente você não está contribuindo, será muito difícil que a perícia admita a sua tese.
        Pardal

        • Patricia disse:

          Pela pergunta que havia feito anteriormente sobre minhas contribuiçoes em registro de carteira, na sua resposta voce disse que sim estava segurada na epoca do acidente, sobre as contribuiçoes sim estou pagando o carne a cinco meses.
          Diante disso então posso alegar que no dia do acidente ainda era segurada e atualmente pago o carne e tenho como provar a queda da escada pois fui socorrida para o Hospital e tenho a copia do prontuario, e relatorios medicos e faço fisioterapia.

          At,

          Patricia Barbosa

          • Oi, Patricia, o INSS ainda pode alegar que a incapacidade para o trabalho ocorreu quando você não tinha qualidade de segurada, após perdê-la por ficar um tempo sem contribuir e antes de readquiri-la com as contribuições atuais. Será importante provar que a sua incapacidade ocorreu quando você ainda tinha qualidade de segurada.
            Pardal

  79. tiago disse:

    olá sergio tenho mais de 2 anos de contribuição em anos subsequentes e contribui em janeiro e fevereiro setembro e outubro do ano de 2012 eu tenho direito ao auxilio doença? pois descobri que tenho fibrose e insulficiencia cardiaca cronica no ventriculo esquerdo como deve fazer hoje estou desempregado???

    • Oi, Tiago, se faz muito tempo que você tem os 2 anos de contribuição, provavelmente o INSS vai alegar que a doença é “preexistente”, você teria voltado a contribuir já doente. Os 4 meses de contribuição, mesmo não seguidos mas com menos de um ano entre eles, seriam suficientes para readquirir a qualidade de segurado, mas quando ocorrem doenças com contribuições muito esparsas, o INSS mantém alguma restrição. Cabe a você solicitar o benefício e ver o que acontece.
      Pardal

  80. claudio disse:

    boa noite dr sergio quero tirar uma duvida. eu estou desempregado mas estou recebendo o auxilio doenca.mas na funcao que eu trabalhava eu nao vou poder mais trabalhar.no entanto estou esperando a reabilitacao.como que funciona esta reabilitacao no quadro que se emcontra desempregado.obrigado!

    • Oi, Claudio, a reabilitação deve acontecer de fato, ou seja, não basta acharem que você está reabilitado, é preciso ter lugar na empresa. Se você estava desempregado, deve exigir a inclusão no mercado de trabalho, ou seja, um emprego. Talvez você deva procurar um advogado especialista e de sua confiança para analisar a possibilidade de ajuizar uma ação contra o INSS.
      Pardal

  81. claudio disse:

    dr sergio mas uma pergunta. eu tava trabalhando nesta empresa.sou motorista de caminhao.estava vindo embora me acontceu de eu bater ne outro caminhao.quando cheguei na firma me mandaro embora certo.ai fui fazer uns exames ai constou uma doenca apineia do sono. por causa disto nao vou poder viajar mais.dr me responde !nao caberia uma acao contra a impresa .porque eu nao sabia do meu probrema.eu so fui saber depois que me mandaro embora.

  82. Boa tarde doutor, sou professora particular a 13 anos,fui acometida de uma tendinite, digito e escrevo muito; sempre fiz consultas em emergencias sem cuidar com especialista.Contribui como assegurada facultativa de 20% em relação a minha categoria durante os anos de 2005 a 2008 depois fiquei dois ano sem contribui e voltei a contribuir em 2011 agora com 11%.Recebi licença maternidade no ano de 2012(da minha filha) e 2013(do meu filho).Voltei ao trabalho e esta tendinite não cessou.Agendei a pericia(08/07/2013) posso levar um laudo medico atual para obter o direito do beneficio de auxilio-doença?Quando recebemos um beneficio tem o desconto de contribuição?Obgdo pela atençao.

    • Oi, Cleide, se você está contribuindo com 11% do salário mínimo desde 2011, terá o direito ao auxílio-doença no valor de um salário mínimo. Sempre é bom levar na perícia um bom relatório do seu médico sobre o seu estado atual de saúde e a incapacidade para o trabalho.
      Pardal

  83. boa noite doctor,fui demitido sem justa causa no dia 24-5-2013(apos 3 anos) e no dia 28-6-2013 sofri uma rotura total do tendom de aquiles dado que no posso trabajar posso solicitar o auxilio doenÇa?

  84. alex barros disse:

    estou de licença inss auxilio doença por 9 anos, e se eu voltar agora serei demitido. quais os meus direitos a receber….
    grato

  85. bom dia, Sergio eu fiz uma cirurgia/retira de uma hernia umbilical no dia 07/01/2013 fiquei afastada do serviço até o dia 14/05/2013 e após um dia do meu retorno meu patrão me demitiu, gostaria de saber se ele poderia ter me demitido assim em tão pouco tempo? desde já agradeço

  86. Patricia disse:

    Bom dia, vi sua resposta sobre a minha carência, voce me disse que por conta de uma Mes antes de voltar a pagar o carne tinha perdido o direito de segurada, mas gostaria de tirar outra duvida sofri um acidente de carro em 10/2012 pela sua resposta eu estava segurada, mas fiquei tão chocada por conta do acidente em que estava eu e minha filha dentro do carro, fiz 2 cirurgia e meu caso se agravou em 17/04/2013 quando cai na escada, marquei pericia e o perito disse que não ia dar Beneficio porque minha doença era preexistente, mas na epoca do acidente eu estava segurada, como estou agora pagando o carne. Entrei com recurso posso alegar tambem que estava segurada quando sofri o acidente mesmo por conta do choque eu não tenha entrado com auxilio doença?

  87. alex disse:

    mas dr mesmo eu estando 9 anos e pouco sem trabalhar de auxilio, tenho esses direitos…..e se eu me demitir…pf me ajude

    • Oi, Alex, se você está afastado recebendo auxílio-doença e quando se afastou estava empregado, contribuindo, quando receber alta deve contribuir pelo menos um mês para garantir este tempo de afastamento como tempo de contribuição. Assim, depois de retornar você pode pedir demissão que o tempo será contado. Se pedir demissão não terá o saque do FGTS, nem o aviso prévio nem a multa de 40% do FGTS.
      Pardal

  88. meu ex namorado ficou 10 anos sem trabalhar de carteira assinada. voltou a trabalhar com carteira agora. ele tem 4 meses de carteira, porém ele tem problemas com drogas.queremos pegar o auxilio doença e o internar em uma clinica.como posso proceder.ele tem direito.

    • Oi, Maria Cicilia, será muito difícil convencer a perícia do INSS que só agora, após contribuir por 4 meses, é que ele ficou incapacitado para o trabalho. Vão alegar doença preexistente e vão negar o benefício.
      Pardal

  89. alex disse:

    mas se eu voltar a trabalhar e no primriro dia for mandado embora…como contribuirei 30 dias se demitido logo….grato

  90. Obrigada pela resposta.Mais uma pergunta; quando recebemos algum beneficio vem descontado a porcentagem do inss? E este relatorio médico pode ser de alguns dias antes da pericia já que os atendimentos todos foram de emergencia?Como professora particular preciso apresentar algum documento que comprove um afastamento de mais de 15 dias das atividades?Ou este doc. só vale para quem trabalha fichado?Obrigada pela atenção.

    • Oi, Cleide, o auxílio-doença paga 91% da média de contribuições, e apenas para o segurado que fica mais do que 15 dias incapacitado para o trabalho; obrigatoriamente vai passar pela perícia médica do INSS.
      Pardal

  91. estou recebendo o auxilio doenca e no dia 04/07/2013 me mandaram agendar uma data para reabilitacao profissional sou obrigado aceitar pois tenho hernia discal na cervical e os medicos disse que nao tem tratamento cirurgico pois corre muito risco so que tenho muitas dores nao posso ficar muito em pe nem sentado etomo remedios para comseguir dormir devido as fortes dores.e a empresa que trabalhava como motorista de caminhao nao existe mais .oque devo fazer .obrigado

    • Oi, Carlos Roberto, ninguém é obrigado a aceitar nada, muito menos o que entende que não pode fazer. Você deve insistir que a reabilitação do INSS não será completa se você não tiver um emprego na atividade reabilitada. Talvez você tenha que procurar um advogado especialista e de sua confiança.
      Pardal

  92. olá, sou técnico em radiologia, fui demitido em abril de 2013, sendo que, não recebia horas extras, diferença de salários e insalubridade, comecei ganhando 618,00 e terminei ganhando 1300,00.2 anos e 6 meses de trabalho, e no primeiro ano comecei a ter fortes dores na coluna lombar, fiz ressonância magnética e Rx, onde constataram artrose, escoliose diminuição do espaço discal(hérnia de disco), essas dores começaram no meu trabalho.fui demitido o que faço?ganho alguma causa????

    • Oi, Fabricio, é melhor você procurar um advogado trabalhista de sua confiança e ajuizar a devida reclamação contra o empregador. Isto não impede de solicitar auxílio-doença no INSS pois você ainda tem a qualidade de segurado.
      Pardal

  93. Dr.Sergio eu trabalhei numa empresa 05/01/2001 a 20/06/2013,sendo que em no ano 2003 sofri um acidente de trabalho e a fiquei afstado até agora 10/02/2012, agora empresa me mandou embora sera que tenho direito beneficio 50%.E estou pegando seguro desemprego se eu fazer pedido do beneficio do inss eu perdo seguro desemprego.

    • Oi, Joel, o auxílio-acidente, 50%, é devido quando sequela do acidente do trabalho reduz a capacidade de trabalho do segurado; assim, se você provar tal sequela receberá o auxílio-acidente, que é o único benefício que você pode receber junto com o seguro-desemprego. O auxílio-doença, substitutivo do salário enquanto o trabalhador está incapacitado, não pode ser recebido junto com seguro-desemprego.
      Pardal

  94. estou no seguro desemprego,mas qdo sai empresa onde trabalhava já estava com problemas de coluna,entao foi pro medico e foi onde apareceu problema na cervical e coluna,tenho que fazer 30 fisioterapia,a medica pediu,ja encaminhei faz 02 meses e eles falaram que nao tem previsao,nao consigo ficar muito tempo de pe,sentada muito tempo tenho dor insuportavel no pescoço,o que faco,já estou a procura de emprego,mas tenho medo de nao conseguir trabalhar,pois,tem horas que a dor é demais so ficando deitada e tomando remedio,nao tenho dinheiro para pagar fisioterapia particular,o que faco tenho direito de entrar com auxilio doenca.

    • Oi, Luce Helena, você tem direito ao auxílio-doença, devendo passar pela perícia médica do INSS. Não pode receber o auxílio-doença e o seguro-desemprego juntos, mas o auxílio-doença normalmente é maior.
      Pardal

  95. Roberto disse:

    Olá Doutor. Farei uma cirurgia de 2 hernias incisionais 1 mês após ser demitido do meu trabalho onde trabalho a dois anos.Gostaria de saber quais os documentos devo pedir ao medico no dia da cirurgia para dar entrada no auxilio doença. Desde já eu lhe agradeço…

  96. ola entrei numa empresa dia 27/04/2013 e fui demitida ainda no contrato de experiencia no dia 28/06/2013 mais eu estava de atestado desde o dia 26/06/2013 e mesmo assim fui demitida e estou com serios problemas de saude impossibilitada de me locomover gostaria de saber se tenho direito ao auxilio doença agora desempregada por favor me ajude nao sei o que fazer obrigada

    • Oi, Jhenifer, o auxílio-doença exige um período de carência de um ano de contribuição. Se você tem algum tempo e ficou mais de um ano sem contribuir, para recuperar a qualidade de segurada precisaria de 4 meses de contribuição.
      Pardal

  97. David Gomes disse:

    Olá! Uma pessoa ficou registrada de 03/08/2009 a 30/03/2012. Após a data de demissão essa pessoa não contribuiu com o INSS em nenhum outro mês, no entanto a mesma recebeu 05 parcelas do seguro-desemprego. Pergunto: por ter recebido essas 05 parcelas do seguro sua qualidade de segurado não seria de 24 meses?
    Pergunto porque a mesma entrou com pedido de auxílio doença no mês de maio/2013 e foi negado pela Previdência com a alegação de que havia se passado 12 meses e a mesma havia perdido a qualidade de segurado. Muito obrigado.

  98. daniela disse:

    Estou desempregada a 2 meses, e agora descobri que estou com tendinite, e está inflamado o que eu devo fazer, consigo um auxilio doença, ou eu tenho que estar na justiça, eu trabalho muito com digitação e isso foi a causadora da doença, obrigada

    • Oi, Daniela, você ainda tem a qualidade de segurada, com pouco tempo sem contribuir, e assim, pode procurar o INSS e solicitar auxílio-doença. Importante levar um relatório completo do seu médico e se a doença tiver a ver com o trabalho, você pode inclusive processar a empresa.
      Pardal

  99. Boa tarde, meu pai trabalha como pedreiro e levou uma queda e quebrou a perna e vai ficar 6 meses sem trabalhar. Posso cobrar do dono do lote?

  100. Ola Dr. Sergio Pardal, me chamo Jefferson tenho 26 anos e sofro de um grande problema no meu ouvido direito, por conta desse problema não consigo trabalho, pois guando passo na entrevista e marco pra fazer os exames infeslismente não consigo pelo o grave problema.
    o último exame audiometrico feito acusou perca auditiva de grau médio no ouvido direito e perca auditivo moderado de grau leve no esquerdo.
    posteriormente eu não escuto nada no ouvido direito, só ouço bem no ouvido esquerdo.
    atenciosamente
    jefferson souza

  101. por fim quero saber se tenho como solicitar o auxilio doença nesse caso? e tratar da minha doença para que eu possa me adequar ao mercado de trabalho sem que haja recusas nos exames.

  102. Dr. Sergio, estou com suspeita de hernia de disco devido a função no trabalho (má postura), não cheguei a ficar afastado no auxílio doença nada disso, e minha médica solicitou exame de ressonância magnética, antes que eu recebesse o laudo da ressonância a empresa me mandou embora. e creio que no exame demissional, vão querer que eu assine que estou aptor para trabalhar, como devo proceder? Grato!

  103. Roger disse:

    Ola! Drº Sergio
    Minha mãe tem 58 anos e trabalha desde os 8 anos de costureira mas tem +- 10 anos de contribuição e faz tempo que não esta pagando mais e esta com problemas serio na coluna hernia de hiato ela pode registrar a carteira e solicitar o auxilio doença?
    como podemos fazer?

  104. Obrigado dr. Sergio! Eu já assinei o aviso prévio, no caso eu devo me recusar a assinar o exame demissional? Ou mesmo ao invés de comparecer ao exame demissional, deixar de ir e buscar um advogado? Eu ainda não tenho o laudo do exame de ressonância que, será entregue no próximo dia 10, sendo que no aviso prévio o exame demissional está marcado para dia 8 agora.

  105. ola me chamo matheus tenho 16 anos trabalho como atendente a 6 meses e tenho tendinite nas juntas e sofro muito com as dores nao pode se aposenta nao???

    • Oi, Matheus, vai ser muito difícil aposentar você com esta idade e pouco tempo de trabalho. Você pode até se afastar, recebendo auxílio-doença enquanto estivesse incapacitado, mas só provando que é decorrente do trabalho. No momento, o conselho que eu lhe daria é procurar um bom médico e fazer bons exercícios.
      Pardal

  106. Meu caro Dr Sergio meu filho foi demitido em abril deste ano,antes ele ja apresentava tremores nas maos,porem nunca deu importancia apesar do seu trabalho exigir digitacao,agora houve uma piora no seu estado e ele nao consegue realizar certos trabalhos simples como pintura,escrita e digitacao. gostaria de saber se a empresa deve arcar com o tratamento ou ele deve procurar o inss e se caso necessario pedir auxilio doenca.desde ja agradeco sua atencao.

    • Oi, Adriana, de qualquer forma ele deve procurar o INSS e requerer o auxílio-doença (se ele contribuiu por mais de um ano, ainda mantém a qualidade de segurado). Se a doença tiver relação com o trabalho (depende também de quanto tempo ele esteve nesta atividade) pode processar a empresa exigindo a reintegração e o pagamento de indenização. É melhor procurar um advogado especialista e de sua confiança.
      Pardal

  107. Sr. Sergio Pardal. Boa noite!

    Sou do lar e me sustento tomando de pessoas para meus sustento. Gostaria que me esclarecesse. Eu sou casada legalmente com o pai dos meus filhos, vivemos 10 anos separados, depois voltamos e vivemos mais 6 anos juntos. Já algum tempo estamos separados. Nunca me ajudou nas despesas, até quado o nosso filho era menor de idade ele quis ficar com ele para não me dar pensão. Em novembro de 2012 eu levei um tombo dentro de casa tive problemas sérios no meu joelho me deixando impossibilitada de sair para trabalhar, e ele em nenhum momento me ajudou financeiramente. Eu conversando com uma amiga, Ela me disse que como sou legalmente casada com o pai dos meus filhos e se sem companheiro. Ele como trabalha e contribui com INSS, eu poderia usufrui do auxilio doença dele até que eu me recupere e para voltar a trabalhar para me sustentar.

    • Oi, Sueli, infelizmente sua amiga inventou um benefício que não existe. O único benefício previdenciário que você pode ter direito em relação ao seu marido ou companheiro é a pensão por morte, quando esta ocorrer. O auxílio-doença ou qualquer aposentadoria seria benefício devido somente ao segurado. Vale lembrar que a pensão por morte é devida se o falecido estava contribuindo ou já aposentado por ocasião do óbito.
      Pardal

  108. ola dr Sergio sai da empresa que eu trabalhava dia 05/03/2013 desde então não consigo mais arrumar emprego porque não passo nos exames os médicos alegam obesidade morbita,ja fiz exames pra 4 empresas diferentes estou recebendo seguro desemprego sera que eu tenho direito a auxilio doença? devido a obesidade ja tenho pressão alta dor nas costas e joelho estou esperando para fazer cirurgia bariatrica

  109. Olá Dr Sergio
    meu ultimo emprego fui dispensada no mes de novembro de 2012 e recebi o seguro desemprego até o mes de maio de 2013 tentando procurar emprego descobri que tinha que fazer uma cirurgia para retirada do ovario esquerdo e fazendo exames descobri que estou com hepatite C eu posso entrar com o pedido do auxilio doença no inss e como devo proceder?

  110. Olá Dr. Sergio,após uma ressonância magnética descobri que tinha duas ernias de disco na lombar,devido ao esforço físico na minha atividade,fiz a cirurgia mas acabei acometido por uma infecção hospitalar, estou a 5 anos afastado, gostaria de saber se é possível requerer aposentadoria,e na época a não foi aberto cat isso pode me prejudicar.

    • Oi, Moisés, qualquer benefício do INSS só é devido para quem é segurado, ou seja, esteja contribuindo quando ocorreu o fato que o incapacita para o trabalho. Se você está recebendo auxílio-doença durante este tempo de afastamento só que faltaria seria comprovar que decorre do trabalho e processar a empresa empregadora.
      Pardal

  111. Regina Moura disse:

    Olá Dr Sérgio, saí da empresa que trabalhava em 2008, desde então venho apresentando problemas de túnel do carpo, tendinite, osteoartrite e alguns problemas na coluna lombar tais como; hérnia de disco, artrose, desidratação discal e outros. Enfim, gostaria de saber o que posso fazer para entrar com o auxilio doença.
    Desde já agradeço.

    • Oi, Regina, provavelmente você esperou tempo demais. Para processar a empresa o seu prazo terminou em dois anos, e provavelmente neste mesmo tempo terminou a sua manutenção da qualidade de segurada. Se você conseguir provar que estava incapacitada no tempo em que contribuíam ainda teria direito ao benefício, mas é muito difícil.
      Pardal

  112. olá DR.Sergio

    fiquei afastado por auxilio doença por quase 5 anos , isto não me dar o direito de um aposentadoria pelo inss.

    Obrigado!
    Fico no agardo.

    • Oi, Jackson, o tempo de afastamento com auxílio-doença conta como tempo de contribuição se for intercalado por contribuições, ou seja, antes e depois; porém, mesmo somando o tempo de afastamento, o mínimo para se aposentar é 35 anos. Se você pensava na aposentadoria por invalidez, não tem nada a ver com o tempo de afastamento e sim com a avaliação da pericia médica sobre a possibilidade de retorno ao trabalho.
      Pardal

  113. João Nova disse:

    Caro Professor,
    tenho uma cliente que foi despedida sem justa causa. Mais ou menos 02 meses após, ela teve dores fortíssimas na coluna (era motorista de carreta) e ficou internada num hospital pelo plano de saúde dela. Quando recebeu alta, foi ao INSS e esteve recebendo auxílio doença (cód. 031) por quase 01 ano. Ocorre que ela conseguiu, neste mês de julho de 2013, que o benefício mudasse para auxílio doença acidentário, código 091.
    Quando ela receber alta terá o vínculo empregatício que ser reaberto?
    Ou seja, posso pedir (já existe uma reclamação trabalhista dela contra a empresa em curso) noutra reclamação a estabilidade acidentária e o pagamento dos salários do período em que não recebeu nada, nem do INSS nem da empresa?
    Não sei se me fiz entender.
    O nexo de causalidade deverá ser provado, ou ele já está, uma vez que o benefício mudou para auxilio doença acidentário?
    Não sei como ela conseguiu esta mudança, mas eu vi o documento do INSS com o código 091.
    Obrigado,
    João Nova.

  114. bom dia,
    trabalho há dez anos com chefe de setor em uma empresa contábil, comecei apresentar sintomas estranhos, como tonturas falta de ar coração disparado, e muito estress, procurei vários médicos, e optei para empresa me mandar embora para que afastada da empresa 5 meses, eu me recuperasse mas depois de tomar tantos remédios descobri com psiquiatra com estou com excesso de ansiedade e muito estress, caminhando para síndrome do pânico, agendei pericia medica, será que neste caso consigo o auxilio, pois do agora que comecei o tratamento correto?

    • Oi, Cristiane, a opção de “ser mandada embora da empresa” com certeza não foi a mais acertada. Agora, se faz menos de um ano que você parou de contribuir para o INSS (foi mandada embora), ainda tem a qualidade de segurada e pode solicitar o auxílio-doença.
      Pardal

  115. doutor Sergio oriente por favor qual laudo
    devo levar para a pericia do INSS laudos dos
    médicos ou laudo do medico parecer ocupacional por favor me responda minha pericia é dia 26 do mês 07 2013 obrigado

  116. oi boa noite dr sergio estou com problema na visicula ,não conseguie opera ainda,eu posso ser mandado embora do trabalho porque as vezes não consigo trabalha por causa da dor.

  117. Oi Doutor,sou portador da doença lagg-calvé-perthes,tenho 18 anos e sofro muito com dores na anca da perna esquerda,nao consigo ficar mais de uma hora de pé,pois se ficar a perna endurece e doi muito.Nunca paguei a previdencia pois nao trabalhei de carteira assinada so fiz estágios e tive que parar,queria saber se eu posso me encostar por auxilio doença ou algo do tipo, o que devo fazer.
    Obrigado.

  118. Boa Tarde Doutor. Estou com uma dúvida. Uma pessoa que contribui por mais de 10 anos e fica período igual sem contribuir, deverá pagar mais quanto tempo para poder ter o direito de aposentar por invalidez, causada por acidente de trânsito?
    E um desempregado que foi admitido em 25 de abril de 2011 e demitido em 21 de dezembro de 2011 e recebeu auxilio doença até dia 16 de dezembro de 2011, perdendo o período de graça. Quanto tempo ele ainda tem que contribuir para ter o direito de aposentar por invalidez em acidente de trabalho?
    Eles também perderam o direito de receber o auxílio acidente?

    • Oi, Jaqueline, quando o segurado perde a sua condição por falta de contribuição e fica incapacitado nesta condição, não adianta contribuir tempo algum, porque o INSS recusará o benefício alegando “doença pré-existente”.
      Pardal

  119. maria souza disse:

    Boa Noite Doutor…
    Poderia tirar uma duvida, uma pessoa que trabalhou 4 anos em cargo comissionado mas era descontado o inss, este teve um avi (Acidente Vascular Isquemico)que teve como sequela não falar corretamente nem le, estava desempregado a 6 meses, trabalhou ate 31 de dezembro de 2012, não recebeu seguro desemprego pelo fato de não ter registro,há possibilidade de receber auxilio doença?

  120. Dra. Sergio, bom dia!

    Meu colega contribuiu com a previdência de 10/1997 até 10/2009, depois disso perdeu o emprego.
    Em 08/2011, deu câncer e não fez pedido nenhum de auxilio doença. Em 12/2011 faleceu. A esposa deu entrada na pensão por morte e foi indeferida.

    A esposa tem direito a pensão por morte?

    O falecido deixou 2 filhos menores e esposa.

    atte,

    • Oi, Lucivania, realmente ele havia perdido a qualidade de segurado quando faleceu, mas talvez judicialmente seja possível alegar que ele teria direito ao auxílio-doença enquanto ainda tinha a qualidade de segurado, e assim a viúva e os filhos dependentes teriam direito à pensão por morte.
      Pardal

  121. Natalia disse:

    Bom dia Doutor.Gostaria que me tirasse uma duvida.
    Tenho 5 meses de trabalho com carteira assinada.
    Hoje estou de atestado,minha filha esta com catapora e nao tenho ninguem para ficar com ela e nao posso leva-la para escola.O medico disse para ficar em casa ate melhorar que pode ser de 10 a 21 dias.A empresa pode me mandar embora durante esse atestado ou no dia que eu voltar?Muito obrigado

  122. trabalhei até outubro de 2012 e completei 34 anos e 6 meses de contribuição, só que fevereiro de 2013 acidentei e recebiauxilio doença até 30 de junho de 2013.Esse tempo de auxilio completa meu tempo de serviço para aposentadoria ?Dia 27 marquei pedido para aposentadoria, tenho direito ?Me ajude por favor, obrigada.

    • Oi, Sebastião, o tempo de auxílio-doença para valer como tempo de contribuição deve ser intercalado por contribuições, ou seja, se o auxílio-doença que você recebeu foi como desempregado, não vai contar como tempo de contribuição.
      Pardal

  123. BOA NOITE MEU NOME E ANGELO E ESTOU AFASTADO POR ESTAR COM HERNIA DE DISCO LOMBAR E DESGASTE NA COLUNA GOSTARIA DE SABER SE EU TENHO DIREITO DE RECEBER PELO DOIS EMPREGO QUE TRABALHO COMO ENFERMAGEM MAS O INSS ESTA PAGANDO COMO ESTIVE-SE TRABALHANDO EM 1 SO ,E MUITO POUCO ESTA CERTO NUN HOSPITAL ESTOU A 4 ANOS E OUTRO A 1ANO,4 MESES E SE VOLTAR ELES PODEM ME MANDAR EMBORA OU TENHO ESTABILIDADE OBRIGADO ABRAÇOS

    • Oi, Angelo, o cálculo que o INSS fez para o seu auxílio-doença deve ter considerado uma atividade principal e outra secundária, e assim a somatória dos dois salários não foi integral, você pode requerer um esclarecimento no INSS. Não sendo auxílio-doença por acidente do trabalho (B91) não haverá estabilidade no emprego.
      Pardal

  124. Julianderson disse:

    Bom dia, Dr. sair da empresa tem um mês, agora preciso fazer uma cirurgia de hérnia. Tenho direito no auxílio doença, e qual procedimento para receber o mesmo?

    • Oi, Julianderson, se o seu médico entende que você ficará incapacitado por mais do que 15 dias, deverá requerer o auxílio-doença no INSS. Até um ano depois que você ficou desempregado, ainda mantém a qualidade de segurado, com direito aos benefício.
      Pardal

  125. Dr. Boa Tarde!Gostaria de tirar uma dúvida.
    Contribui com o INSS por 6 anos até 1991, depois fiquei sem contribuir por 19 anos, voltei a contribuir em Janeiro/2013 com o código 1007. No começo de junho/2013, sofri um acidente e rompeu meu tendão do ombro direito e terei que fazer uma cirurgia, já tenho o encaminhamentio do meu médido e ressonânica que comprovam a lesão. Dúvida, tenho direito ao auxilio doença? se sim a concessão do benefício é após a cirurgia ou o períto já concede antes da cirurgia? Muito obrigado pela sempre Atenção.

    • Oi, Samuel, você recuperou a qualidade de segurado, e se a perícia do INSS aceitar que você ficará por mais do que 15 dias incapacitado, o pagamento é de todo este período. Atenção, é sobre o período em que você está incapacitado para o trabalho.
      Pardal

  126. Agradeço doutor, mas ainda fiquei na dúvida.A data que foi dada saída na minha carteira foi dia 06/09/2013, portanto o meu tempo fica no total de 34 anos e 6 meses , devo pagar o inss retroativo para completar os 35 anos?Paguei autonomo o mes 08, sendo que minha pericia terminou no mes 07.O que você me sugere para não ter impedimento no meu pedido de aposentadoria ?Desde já agradeço, e acho muito importante suas sugestões.

    • Oi, Sebastião, durante o período em que você recebeu auxílio-doença (se estava desempregada não conta como tempo de contribuição) não poderia contribuir. Ou seja, para completar terá que pagar para o futuro, e provavelmente o seu pedido será negado.
      Pardal

  127. Boa noite meu nome é Dayana e estou com enorme duvida gostaria que me ajudasse, estou em uma empresa a 2 anos e 4 meses nesse tenho fiquei na pericia por 1 ano auxilio doença voltei a trabalhar hoje pedi minhas contas vou trabalhar ate dia 10 de agosto cumprir meu aviso minha duvida é o que eu recebo, minhas ferias caiu quando eu estava na pericia depois trabalhei 5 meses e pedi as contas eu tenho direito nesse periodo que eu fiquei encostada na pericia ou não. muito obrigada

  128. Pardal,além do pedido de aposentadoria, entrei anteriormente com o pedido de novo beneficio auxilio doença pois não recuperei do acidente.de acordo com o que vc me respondeu, enquanto tiver afastado então não poderei pagar os meses que faltam para completar os 35 anos se por acaso for afastado por mais 3 meses?obrigado

  129. obrigada Pardal por responder minha pergunta mais então quer dizer que o tempo que eu fiquei na pericia os meses não conta na minha rescisão? so conta os meses que eu trabalhei os meses que eu recebi do INSS ficarão impunes ate mais se puder responder minha ultima pergunta ficarei muito agradecida tenha uma boa noite

  130. Nilson Costa disse:

    Olá Sergio Pardal. sou o Nilson Costa tenho uma duvida fui realizar o exame demissional fui reprovado três vezes como inapto a mesma médica solicita uma avalição mais profunda alegando que eu não estava apto para função.porém a mesma me concedeu apto para função sem realizar nenhum tipo de exame.E na minha função não tem como continuar exercendo a função.O que eu devo fazer nesse casos com aviso prévio assinado?

  131. quem é usario de crack tem direito de conseguir algum beneficio do inss por ter familia?

  132. Olá, não sei se ainda está respondendo as perguntas, mas vou tentar. Fiz uma cirurgia de retirada de um cisto na coluna, a recuperação é longa e vai meses. Queria saber se tenho direito ao auxílio doença ou algo desse tipo, trabalhei muito tempo com registro e recebia o PIS já ha alguns anos também, mas a quase dois anos estou sem registro. Queria saber se tenho o direito. Grata.

  133. olá, assinei minha carteira a primeira vez em 1998,fiquei anos trabalhando com autonoma mas nao contribui para o inss, fiz uma operaçao de hernia de disco lombar l4 e l5 em maio de 2010 comecei a trabalhar de carteira assinada no dia 24/01/2013 e no exame admissional o medico atestou que eu estava apta para o trabalho, porém hoje o medico atestou que minha hernia voltou e mandou eu procurar um ortopedista pois suspeita de eu estar com esoleose.tenho 8 dias anteriores de atestados, e ele me deu 15 dias e me mandou para a fisioterapia, então como devo proceder pois não sei como proceder quando passar pela consultaa da medica do trabalho?
    ME AJUDEM@@@

  134. JOAO disse:

    OLA POR FAVOR TRABALHEI 3 ANOS E 4 MESES NA EMPRESA NO 1 ANO SOFRI UM ACIDENTE FIQUEI 2 ANOS E 4 MESES AFASTADO NO INSS POR ACIDENTE DE TRABALHO RETORNEI, A EMPRESA ME MANDOU EMBORA FIZ UM ACORDO COM ELES A DATA DA RESISAO FOI 25/04/2011 ESTOU ASEGURADO ATE QUANDO? E TEM COMO EU REVER ESSE ACORDO COM A EMPRESA PORQUE NO MEMENTO ESTOU TENDO DIFICUDADES COM O ACIDENTE QUE SOFRI ESTOU TENDO MUITAS DOR, E SE EU TIVER QUE FAZER OUTRA CIRUGIA POR CAUSA DA FRATURA QUE TIVE NO ACIDENTE??? MAIS UMA COISINHA MINHA MAE TEM 10 ANOS DE CONTRIBUIÇAO E FICOU N ANOS SEM CONTRIBUIR ATUALMENTE ELA COMEÇOU A CONTRIBUIR PELO MEI APARTI DE QUANDO ELA TEM DIREITO DE ASEGURADO

    • Oi,João, se você fez um acordo em reclamação trabalhista será muito difícil mudá-lo. Em razão do acidente do trabalho você teria direito a um ano no emprego. Sua mãe tem direitos quando completa os períodos de carência de cada benefício. Por exemplo, para a aposentadoria por idade são necessários 15 anos de contribuição.
      Pardal

  135. Óla Doutor gostaria de saber uma informação sobre o auxilio doença para desempregado,meu pai trabalhou mais ou menor 28 anos de carteira assinada,mas faz 1 anos que ele deixou de trabalha de carteira assinada e agora no momento ele esta como autônimo e ele no momento descobriu uma doença que vai tem que se operar que vai deixa ele incapaz de trabalha uns 2 meses gostaria de saber se ele tem direito ao auxilio doença.

    • Oi, Valdiane, se ele contribuiu por mais de 10 anos sem perder a qualidade de segurado, manterá esta qualidade por 24 meses; assim, se estiver com a qualidade de segurado, tem direito ao auxílio-doença.
      Pardal

  136. ola sergio…no mes de abril fraturei meu femur numa pista de velocross, eu trabalho autonomo e não possuo registro…anteriormente trabalhei registrado mais faiz quaze 3 anos atraiz…queria sabe se eu tenho direito de recebe alguma coisa?aguardo sua rsposta…

  137. ola.preciso fazer uma cirurgia no fêmur e minha função no emprego exige de mim e so tem eu para executar o serviço;;so que essa cirurgia terei que ficar afastado uns 6o dias;;
    tenho carteira assinada;
    o que posso fazer?
    a empresa pode segurar minha vaga e aguardar este período?

  138. carlos disse:

    tenho 34 anos ,trabalhei numa empresa 1 ano e 3 meses e fui afastado pelo auxilio doença por suicídio tomei 90 rophynol fui internado na UTI 12 dias para me desintoxicar ,depois me encaminharão para ordem 3 hospital de penitencia para tratamento, mas sinto a mesma vontade do suicídio ,depressão grave ai me afastei por motivo de doença síndrome do pânico,fobia social, passei a toma rophynol .fiquei afastado pelo INSS 3
    meses me deram alta e voltei a trabalhar mas 5 meses depois me mandaram embora pq falou que não servia funcionário doente na empresa deles mesmo grogue de remédio trabalhava assim mesmo ai ficou fraco passei a tomar rivotril 2.0mg só que me deixa lento para me locomover para o trabalho me trato no caps fico muito nervoso sem remédio tenho transtorno bipolar e gostaria de saber se tenho direito do auxilio doença, sai da empresa 23 de novembro de 2012.

  139. meu pai ta operado e ta 2 anos com doenca e neste dois anos as pericias eraom negadas e todas asim no foi consedido bla bla bla e nao tem capacidade para trabalhar e agora ele foi operado e foi la na pericia e eles negaraom pk o pai ta 2 anos sem receber e sem trabalhar poxa isso pode

  140. Tenho 27 anos de contribuição,porem estou desempregado a 6 meses executando trabalho informal para sobreviver.Fiquei internado com problemas de coluna e meu médico enviou-me para a pericia porque julgou-me incapaz para o trabalho.
    Acontece que minha perícia só foi possível para 28 de agosto de 2013(daqui a 43 dias)como fica minha situação?

    • Oi, Delço, mesmo com a perícia em 28 de agosto, o benefício se for deferido será pago desde a sua incapacidade, ou pelo menos desde a data em que o INSS foi informado, quando você requereu o auxílio-doença.
      Pardal

  141. OPEREI DIA 04/07/2013 SAI DO MEU EMPREGO EM FEVEREIRO MEDICO ME DEU60 DIASS DE REPOUSO POIS RETIROU A VESICULA TENHO DIRETO AO AUXILIOS DOENÇA

  142. wilson chaves disse:

    17-07-2013 Dr.sergio ,trabalhei por 12 anos,fiquei afastado pelo auxilio doênça durante o periodo de 03 meses em 2012.com problemas no joelho.gostaria de saber se o meu laudo médico de 01 ano atraz,que foi concedido pela empresa é ainda valido.meu ultra som é de janeiro de 2013.e ainda mostra meu problema que só c/ cirurgia(diagnostico enflamação no tendão patelar)aguardo resposta.obrigado.

  143. angelica disse:

    Quero saber se uma pessoa que contribuiu de 2002 a 2007 e deixou de contribuir até o presente ano(2013), se voltar a contribuir por 4 meses, terá direito ao auxílio doença? Detalhe: adquiriu um câncer nesse período que deixou de contribuir

    • Oi, Angelica, com 4 meses de contribuição ela readquire a qualidade de segurada, mas não terá direito ao auxílio-doença, porque a doença é pré-existente, ou seja, existia e a incapacitava antes de retornar a contribuir.
      Pardal

  144. ola Sergio Pardal Freudenthal, minha esposa trabalhou em um cartório de notas por quase 2 anos sem registro, quando ela começou a trabalhar, disseram que após a experiência iriam registra-la, mas isso foi passando e acabou que ela ficou doente, pegou um problema ocupacional, que foi diagnosticada “SINDROME DA DOR COMPLEXA REGIONAL”(LER/DOR) pelo excesso de trabalho e pouco tempo para descanso, mas com 60 dias de atestado medico, o cartório à despediu, oque devemos fazer a respeito disso, será que convém procurar auxilio INSS? Precisamos obter sua opinião sobre o assunto, Boa Noite e muito obrigado!!

    • Oi, Ronival, sem as contribuições para o INSS, já que não estava registrada, sua esposa não terá direito algum no INSS. Você deve procurar um advogado trabalhista de sua confiança e processar o empregador, mesmo sendo cartório.
      Pardal

  145. Nilza disse:

    Oi… boa noite, trabalhei por oito anos na frente do computador na msm empresa, resolvi sair, pedi demissão, já faz 20 que estou em casa. Já havia marcado oftalmo em maio, mas so fui atendida agora, nesse exame descobri que estou perdendo a visão do olho esquerdo.
    O que posso fazer nesse caso?
    Abraços

    • Oi, Nilza, sendo 20 anos ou 20 meses sem contribuir, sendo a sua contribuição de apenas oito anos, você já perdeu a qualidade de segurada e não poderá requerer qualquer benefício no INSS. Da mesma, forma, existe um prazo de dois anos para você processar a empresa, inclusive requerendo indenização pela doença causada pelo trabalho, mas o prazo prescricional é de 24 meses.
      Pardal

  146. Sds.

    Recebi auxílio doença por 3 anos e agora tive alta. Neste período de 3 anos a empresa na qual trabalhava encerrou suas atividades. Tenho direito a seguro desemprego a partir da alta do INSS?

    Saudações, o Corbi

    • Oi, Corbi, não tenho muita certeza, mas o seu despedimento só pode ter acontecido a partir da alta do INSS, e assim, passaria a ter direito ao seguro-desemprego. Com a rescisão do contrato, solicite o seguro no Ministério do Trabalho.
      Pardal

  147. boa tarde dr tenho uma ação contra uma empresa que em 2010 me desligou nesta ocasiao eu estava afasrado pelo inss ,e com CAT mesmo assim a empresa me mandou em 2012 ganhei o direito do aux b 94 e estou reinvidicando reintegração , na ultima atualização saiu assim : Ato Ordinatório Praticado
    Diga o autor sobre a manifestação do INSS a fls. 223v, que retifica a proposta de acordo e propõe que a data de início do benefício seja a data da alta médica referente o auxílio doença com a mesma doença em menção nestes autos.

    mas eu nao entendi nada o sr pode me ajudar a esclarecer , obrigado

  148. Ola DR Sergio
    Eu trabalho em uma inpresa privada a que presta serviços a um hospital da minha cidade a quatro anos e um mes mais des de 16 09 2011 fui pra o inss por motivos de doenças ernia de disco e tendinite ai agora no dia 09 07 2013 minha pericia foi negada e como não tenho condições de continuar trabalhando na minha area de serviços gerais fiz um acordo com minha supervisora pra ela pedir minha demisão .
    Gostaria de saber se posso ser demitida . Por que todo mundo estar falando que so posso ser demitida depois de um ano isso e verdade

    • Oi, Josefa, a garantia de emprego por um ano disposta na lei é apenas quando o afastamento ocorreu por acidente ou doença do trabalho. Mas é bom você pensar bem se a melhor saída é o seu despedimento. Talvez fosse melhor tentar novamente o afastamento e o auxílio-doença.
      Pardal

      • mais uma vez vou lhe encomodar que tirar essa duvida que esta me sufocando sobre o tempo que tenho de quatro anos e um mes se o tempo que passei afastada conta na minha rescisão ou so conta o meu tempo trabalhado

        • Oi, Josefa, se você quer saber se o tempo afastada recebendo auxílio-doença conta como tempo de contribuição, depende deste período estar intercalado por contribuições, ou seja, você estava trabalhando ou contribuindo quando começou a receber o benefício, e voltou e trabalhar ou contribuir quando recebeu alta. Se você estiver falando em rescisão de contrato de trabalho, não se aplica não, porque foi um tempo com o contrato de trabalho suspenso.
          Pardal

  149. Oi tenho tendinite no ombro decorrete a outros serviço fiquei desempregada por 1 ano comecei a trabalhar desdo dia 04/03/2013 e fui mandada embora agora 19/05/13 e sinto muitas dores no ombro tenho direito a entra com auxilo no inss.

    • Oi, Carla, se a LER/DORT for considerada doença laboral você pode sim requerer o auxílio-doença acidentário, mas deve também entrar com reclamação trabalhista contra a empresa inclusive solicitando reintegração ou indenização. Como você ficou um ano desempregado e apenas dois meses trabalhando, é um pouco difícil provar que a doença é laboral.
      Pardal

  150. Ana Paula disse:

    Fui contrada dia 12/04 e no dia 22/04 sofri um acidente de percurso no qual quebrei a perna e me afastei pelo inss e agora completando os 3 meses do periodo de experiencia a empresa me mandou embora, eles podem me mandar embora estando afastada???

    • Oi, Ana Paula, se você já estava contratada na ocorrência do acidente, deve estar recebendo auxílio-doença acidentário, e assim o contrato não pode ser rescindido. Vale procurar um advogado trabalhista e de sua confiança.
      Pardal

  151. Roberto disse:

    Boa noite Dr Sérgio. Trabalho a 5 anos em uma empresa entrei com ação de pedido de rescisão indireta ha algum tempo (audiência marcada para 31/07/2013)Acontece que requeri auxílio doença pois continuei trabalhando e fiquei com depressão meu pedido foi deferido até o dia 12/07/2013. Gostaria de saber se eu pedir prorrogação do benefício corro o risco de perder a ação de rescisão indireta? ou devo deixar sem pedir a prorrogação depois da audiência uma vez que tenho o prazo de 30 dias para fazer esse pedido? Se conseguir a rescisão indireta posso continuar a receber o auxílio doença? E quanto seguro desemprego poderei requerer?
    obrigado e no aguardo de sua opinião.

    • Oi, Roberto, a única coisa que não pode fazer é receber auxílio-doença e seguro-desemprego ao mesmo tempo, mas o primeiro é sempre melhor. Pode continuar recebendo o benefício do INSS, requerer prorrogação e isto não altera nada na ação judicial que você está movendo na área trabalhista.
      Pardal

  152. jorge denarde disse:

    Ola Dr Sergio uma pergunta estou me tratando da atendinite a seis meses quando senti dores a Empresa nao fez o cat ate agora uma vez que eu ja peguei atestado de 15 dias e dois de 30 dias e recebi o beneficio do inss, pergunto se eu fizer um acordo trabalhista com a empresa e pedir o auxilio doença para o inss eu posso ! …

  153. Andreia disse:

    Boa tarde , Dr. Sergio.

    Minha Mãe trabalhou dez anos sete sem registro três anos registrado,a contribuição foi feita somente durante esses três anos , ficou seis anos sem contribuir e começou a contribuir esse ano novamente e nesse serviço ela adquiriu um problema muito serio de coluna , o medico do SUS disse que ela não tem mais condições de trabalhar , com o laudo do medico é possível requerer a aposentadoria por invalidez com esse tempo de contribuição ou auxilio doença ?

    • Oi, Andreia, é importante que a doença e a incapacidade só tenham surgido depois que ela começou a trabalhar e contribuir, para que o INSS não alegue doença pré-existente. Deve solicitar auxílio-doença e a perícia médica do INSS resolverá se deve aposentar ou não.
      Pardal

  154. Dr. meu último emprego foi contrato de 1 ano que encerrou a tres meses atras e agora estou compedra na vesícula e a medica me encaminhou para a cirurgia , como faço para encostar usando o auxilio doença já que não posso trabalhar pelas constantes dores e depois da cirurgia como proceder para pedir a medica a carta para levar ao inss

    • Oi, Crstiane, você ainda tem a qualidade de segurada porque a lei garante um ano sem contribuição, e, portanto, você pode requerer sim o auxílio-doença, se ficar incapacitada por mais do que 15 dias.
      Pardal

  155. Ola boa tarde sobre a pergunta do senhor se no tempo que entrei de aux doença eu estava trabalhando sim e agora voutei a trabalhar novamente hoje fui a um contador e ele me falou que so vou receber o fgts e o seguro desenprego e este mes que voutei a trabalhar o tempo de carteira asinada ele falou que não dar nada por que eu passei quaze dois anos de beneficio gostaria de saber se realmente isso e coreto

    • Oi, Josefa, o tempo que você recebeu benefício auxílio-doença, intercalado por contribuições, conta sim como tempo de contribuição para o INSS. Não teria direito a férias e 13º do tempo em que ficou afastada.
      Pardal

  156. tenho 42 anos e me trato de artrite reumatoide poliarticular desde 1990 e no ano de 94 fui indicada a fazer uma cirurgia no joelho, mas com medicamentos novos não foi necessário fazer essa cirurgia. Apartir de 2009 passei a contribuir com o inss pelo MEI e em 2012 tive tuberculose pulmonar tendo que suspender toda medicação para artrite mas em 09/12 foi diagnosticado agravamento no quadro do joelho passando a ter gonartrose acentuada me impedindo de trabalhar posso pedir auxilio doença nesse caso

  157. ola sr.Sergio gostaria de tirar uma duvida meu pai trabalho dez anos ne uma empresa de ajudante geral agora mandaram ele embora do trabalho mas senti fortes dores nos braços pois acho que deve estar com tendinite o que fazer nesse caso se ele fizer os exames e der tendinite??? qnto tempo ele teria para recorrer sobre e caso???
    aguardo a resposta obrigado.

    • Oi, Juliana, se faz menos de um ano que ele foi despedido pode solicitar auxílio-doença no INSS; se for comprovada a tendinite decorrente do trabalho, ainda cabe uma reclamação trabalhista exigindo a reintegração e indenização.
      Pardal

  158. Boa noite!!! Dr. Sérgio, contribui durante 15 anos ao INSS, fiquei desempregada por praticamente 1 ano e meio e estou a 8 meses em uma empresa. Sofri uma lesão no joelho e ficarei 60 dias afastada. Minha dúvida é, tenho direito ao benefício se fiquei mais de 12 meses sem contribuir.

    Desde já agradeço!!!

    • Oi, Eliane, tem direito sim ao auxílio-doença. Após 158 anos de contribuição, você ainda teria a qualidade de segurada por 2 anos, e, de qualquer forma, com 8 meses de contribuição já teria readquirido a qualidade de segurada. Solicite o benefício e passe pela perícia médica.
      Pardal

  159. gostaria de saber uma coisa meu marido foi mandado embora com síndrome do pânico e a medica deu um laudo depois pra que ele requeresse o auxilio doença ele não fez pericia ainda mas já esta marcada nesse meio tempo ele quer trabalhar e anda procurando emprego se ele arrumar ele pode ser registrado pela empresa mesmo estando marcado a pericia para ele o que ele tem que fazer e desmarcar no inss se ele arrumar um emprego? obrigada

    • Oi, Lilian, tudo depende das condições dele para trabalhar. É claro que na perícia médica se perguntarem se ele está trabalhando, terá que dizer a verdade, e vale explicar que as contas do mês vão vencendo enquanto o INSS não paga o benefício.
      Pardal

  160. Dr. eu já marquei a pericia e gostaria de saber se eu tenho direito ao auxilio por ser uma doença preexistente

  161. Dr. contribui 23 anos de INSS e já faz uns 6 anos que não contribuo. Sofri um acidente de moto e não posso trabalhar. Tenho direito do auxilio doença?
    Obrigado

  162. Dr.Posso contribuir 12 meses de inss de uma vez,ou temq ser so por mes a contribuição?

  163. Dr sofri um acidente de trabalho!!! rompi o tendão do dedão da mão direita!! após a cirurgia e o tempo parado voltei ao trabalho mas o movimento do dedo não ficou como antes!! não consigo fechar a mão direito,isso me prejudica no serviço!! tenho direito a algum pecúlio?
    desde já muito obrigado

    • Oi, Rodrigo, se a sequela do acidente reduziu sua capacidade para o trabalho, tem direito ao auxílio-acidente, de 50% da média contributiva, um pouco mais do que a metade do valor que você recebeu como auxílio-doença. Solicite no INSS e se houver negativa procure um advogado especialista e de sua confiança para ajuizar ação.
      Pardal

  164. Boa tarde,
    Em outubro de 2012, um amigo, mesmo estando de licença médica por distúrbios psicológicos, decidiu retornar ao trabalho, antes de seu término. No dia seguinte foi demitido. Na consulta obrigatória, para ratificar a demissão, junto ao médico do trabalho, solicitou a anuência deste por motivo de raiva. Ou seja se o patrão não o queria, então não havia clima para voltar. Esse amigo é dependente químico, com alternância de humor, estado depressivo, etc. A demissão agravou ainda mais seu estado de saúde, não sai de casa, bebe constantemente, não apresentando a menor condição de procurar emprego. Tendo, ainda a qualidade de segurado, o que pode ser feito para buscar junto ao INSS o auxílio doença? Ele tem que ir a nova consulta com o mesmo médico que concedeu a licença anterior? Por favor me oriente.

    • Oi, Luiz Antonio, ele ainda mantém qualidade de segurado, e assim, deve solicitar o auxílio-doença no INSS e passar pela perícia médica, com o médico que o atender. Importante que ele tenha um bom relatório do médico que o atende; vale destacar que não foi o médico que o atendia “que concedeu a licença anterior”, e sim o INSS através de perícia médica da autarquia.
      Pardal

  165. boa tarde Dr.ESTOU RECEBENDO AUXILIO DOENÇA(BENEFICIO)JÁ PELA SEGUNDA VEZ E ESTOU SEM REGISTRO EM CARTEIRA POR NÃO PODER CONSEGUIR TRABALHAR.SERIA POSSIVEL O ST. ME FALAR SE ESTES TEMPOS EM UMA EVENTUAL CORTE DO BENEFICIO ,ESTE TEMPO QUE ESTOU RECEBENDO CONSTA COMO TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO.POIS TENHO 54 ANOS E TRABALHEI REGISTRADO COM 13 ANOS DE IDADE.SÓ QUE FIQUEI UM TEMPO DESEMPREGADO SEM CONTRIBUIR ,MAIS PELA MINHA CONTAS DEVO TER PAGO JÁ 32 ANOS.NO AGUARDO ATT.

    • Oi, Manoel, o tempo de recebimento de auxílio-doença vale como tempo de contribuição se estiver intercalado por contribuição; o auxílio-doença que é concedido no período de graça, sem contribuição, não conta.
      Pardal

      • obrigado Dr.mais ainda estou na duvida,tem como saber se está intercalado por contribuição e o que é periodo de graça?

        • Oi, Manoel, intercalado de contribuições significa que quando o trabalhador se afastou, ficou incapacitado, estava contribuindo/trabalhando, e quando recebeu alta, ficou novamente apto para o trabalho, imediatamente voltou ao trabalho e a contribuir. Mesmo que ele seja mandado embora, o tempo de aviso prévio garantiria a contribuição no retorno. O período de graça é o tempo que mesmo sem contribuir o trabalhador mantém a qualidade de segurado e consequentemente o direito aos benefícios como auxílio-doença; pode ser um ano, dois ou até três. O auxílio-doença gozado enquanto estava desempregado, no período de graça, não conta como tempo de contribuição.
          Pardal

          • muito obrigado Dr.então como eu não estava registrado e sem pagar no meu caso então não conta como tempo de contribuição.como disse já recebi auxilio doença doença,cortaram,recorri e comecei a receber novamente.att.abraços

  166. Olá Dr. fiz uma cirurgia de Apendicite, e peguei o lado médico. Gostaria de saber se tenho direito a receber algum benefício do INSS, pois nunca trabalhei de carteira assinada, nunca contribuir.. Seria possível eu pagar 1 ano, por exemplo e ter direito?
    Agradeço a Atenção!

  167. Ana Luzia disse:

    Estou desempregada a 2 meses eu quebrei a mão depois que sai da empresa,gostaria de saber se posso receber algum beneficio,eu só tinha 2 meses de registro, na empresa na qual fui dispensada.

    No Aguardo,

    Obrigada!!

  168. Boa noite dr. fui demitido ha um ano. Trabalhei por um periodo de tres anos e seis meses, nessa empresa. POsso ter direito a auxilio doença, uma vez q me encontro impossibilitado de trabalhar

    • Oi, Clóvis, o tempo de graça, mantendo a qualidade de segurado sem contribuição, é por um ano. Se você ainda estiver dentro do prazo terá direito ao auxílio-doença. A melhor maneira de saber é requerendo o benefício.
      Pardal

  169. Olá Sergio,Lucia tenho 59 anos trabalhei 23 anos na roça devido as condições financeira tive que sair da cidade e buscar melhorias na cidade grande,com 55 anos dei entrada no imgrá mais foi negado, tenho toda documentação em mãos.Sou costureira clandestina mais estou impossibilitada de assumir minha função devido osteoporose e artrite nos ossos, não tenho força para andar só com bengala.tenpo de comtribuição no INSS 4 anos sou contribuinte ativa me ajude vivo de ajuda dos filhos, Agradeço a sua orintaçãõ.

    • Oi, Lucia, infelizmente não tenho soluções. O tempo rural, mesmo comprovado, serve para somar com o tempo de atividade urbana, mas para se aposentar por idade com 55 anos teria que estar na atividade rural naquele momento. Se faz mais de um ano que você não contribui para o INSS, perdeu a qualidade de segurada, e não terá direito a qualquer benefício. Portanto, se você está contribuindo há algum tempo e fica incapacitada para o trabalho, pode requerer o auxílio-doença e passar na perícia médica.
      Pardal

  170. Anonimo disse:

    oi estou trabalhando em uma empresa faz 3 meses sem registro e sofri um acidente fora de horario de serviço..quais os meus direitos e os direitos do meu patrão? aguardo urgente

    • Oi, sem registro em carteira você não tem direito algum. Se já estivesse registrado, teria direito ao auxílio-doença enquanto estivesse incapacitado para o trabalho, mas sem o registro, o INSS não deve nada para você. Portanto quem estaria devendo seria o seu patrão, que deveria lhe registrar e pagar as devidas contribuições.
      Pardal

  171. DR.Sergio em relação a valor vc saberia me dizer se eu recebo em relação a minha ultima contribuição ou por eu estar no seguro seria salário mínimo ?

  172. boa noite ,eu vou faser cirugia da ernia o mes que vem e gostaria de saber se eu posso dar entrada no inss para receber auxilio doença ;estou desempregado,estrei numa firma mais pedi as contas antes do termino do contrato ,posso marcar pericia

  173. BOA NOITE SÉRGIO !
    TENHO PROBLEMAS DE COLUNA E TENDINITE CRÔNICA NO BRAÇO DIREITO, MINHA MÉDICA DEU UM LAUDO MÉDICO DE RESTRIÇÃO , DEVIDO AOS PROBLEMAS. NO MEU TRABALHO EU ANDO MUITO, FAÇO MUITOS MOVIMENTOS REPETITIVOS E FICO MUITO TEMPO EM PÉ,TRABALHO EM UMA ESCOLA COMO INSPETORA DE ALUNOS , MAS FAÇO OUTROS SERVIÇOS Q NÃO FAZ PARTE DO MEU SETOR. GOSTARIA DE SABER SE COM O LAUDO MÉDICO A EMPRESA PODE ME DEMITIR ? AGUARDO RESPOSTA

    ATENCIOSAMENTE:
    CÉLIA TEODORO

    • Oi, Célia, o laudo médico em si não impede que a empresa despeça, mande embora. Portanto, se você estiver incapacitada para o trabalho deve solicitar afastamento, que se for por mais do que 15 dias, terá direito ao auxílio-doença passando pela perícia médica do INSS. Sendo doença decorrente do trabalho, deverá receber auxílio-doença acidentário (B91) e quando retornar ao trabalho terá garantia de um ano no emprego. Sobre as atividades que não são da sua função, deve consultar um advogado trabalhista de sua confiança.
      Pardal

  174. Deivison disse:

    Bom dia Dr. Sergio, primeiramente parabéns pelo seu trabalho vejo que ajuda as pessoas de forma muito espontânea e solidaria… Tenho o seguinte problema, meu pai teve um acidente de trabalho que teve boa parte do seu rosto queimado por acido sufurico segundo ele e até hoje tem suas sequelas sendo que teve sua fisionomia alterada. O mesmo entrou com na justiça como advocado e foi considerado todas as causas ganhas, isso já faz 19 anos e não temos mas nenhum retorno como está a situação desta causa… Segundo o advocado por ter as causas ganhas ele deve aguardar até sair o parecer final para o recebimento desde beneficio…. e ele trabalha normalmente de vigia… O que posso fazer para ajudar? tem algum órgão que posso recorrer para verificar o andamento desta causa… Muitooo Obrigado mestre. Grande abraço.

  175. Bom dia,

    A minha dúvida é: meu pai trabalhou muitos anos como pedreiro com carteira assinada, no entanto faz um tempinho que ele nao tá mais com a CTPS assinada, e hoje ele não está com condições de trabalhar devido a dores no braço, ele tem 56 anos, há a possibilidade dele ter obter algum beneficio do INSS?

    Edna

    • Oi, Edna, infelizmente os benefícios relacionados aos sinistros, doença, invalidez ou morte, só são devidos quando o segurado está contribuindo, ou mantendo a qualidade de segurado por um período certo.
      Pardal

  176. Bom dia, dr. Pardal.
    Gostaria de saber se tenho direito de receber auxílio doença, trabalhei este ano com carteira assinada, mas por apenas uma semana. Eu recindi o contrato de 30 dias pois não me sentia em condições de trabalhar. Fui diagnosticada com Ansiedade e Depressão, estou em tratamento pscológico e farei uma avaliação com psiquiatra. Desde já, lhe agradeço a atenção. Juliana

    • Oi, Juliana, o auxílio-doença tem como período de carência (tempo mínimo de contribuição) um ano. Quando o segurado tinha um ano e ficou muito tempo sem contribuir, para recuperar o direito ao auxílio-doença tem que ter pelo menos quatro meses de contribuição.
      Pardal

  177. Wallace disse:

    Boa tarde doutor.
    Trabalhei com carteira assinada sete anos, fiquei desempregado a seis meses, estou recebendo seguro desemprego e a ultima parcela é dia 11/08. Estou com hernia de disco com exame e atestado médico. Se eu der entrada no auxilio doença agora eu perco esse mes do seguro desemprego. Devo receber primeiro para depois dar entrada? Eles ja cancelam o beneficio quando dou entrada em outro ou somente apos a perícia? Desde já, grato!!

  178. Olá preciso de ajuda.Meu pai foi dá entrada no auxílio doença mas disseram que tá como ele estivesse recebendo este auxílio,já fomos com a assistente social mas não querem liberar,tá como requerido,mas meu pai paga o inss como invidual…
    ele adoeceu e agora o que faço…me ajude

    • Oi, Alessandra, o INSS tem obrigação de informar e explicar o que acontece para que possa ser resolvido. Procure a superintendência do INSS na sua região e reclame, inclusive, se necessário, procurando os jornais. Pode também procurar um advogado especialista e de sua confiança, mas os resultados no Poder Judiciário não têm tanta rapidez.
      Pardal

  179. Dr. Sérgio, trabalho em uma empresa tercerizada a quase 5 meses, mas tenho depressao e ela esta cada vez se agravando mais faltei alguns dias por causa da depressao nao conseguia nem sair da cama, so que nao tnho atestado dos dias que faltei, e agora m avisaram que estao querendo me desligar da empresa pelas faltas cometidas. Tenho direito de entrar com pedido de auxilio doença por estar com depressao se meu psiquiatra achar necessario? Obrigada

  180. Oi Dr.Sergio pedi demissão do meu emprego fazem 2 meses mas trabalhei nesse emprego por 1 ano 9 meses e tenho depressão,faço tratamento com um psiquiatra fazem 5 meses pois eu sofria assédio moral da gerente da loja que eu trabalhava,gostaria de saber se posso entrar com auxilio doença mesmo desempregada e o que preciso fazer ou levar caso faça pericia no inss?Obrigado.

    • Oi, Vanessa, você está no período de manutenção da qualidade de segurada sem contribuir por pelo menos um ano. Portanto, se você estiver incapacitada para o trabalho por mais do que 15 dias tem direito sim ao auxílio-doença, entre em contato com o INSS e solicite. Em relação ao empregador, talvez fosse bom procurar um advogado trabalhista e de sua confiança para analisar uma reclamação trabalhista.
      Pardal

  181. DR.SERGIO TRABALHO COMO EMPREGADA DOMESTICA A 4 MESES DE CARTEIRA ASSINADA TIVE COMPLICAÇAO NOS RINS O PATRAO ME MANDOU EMBORA DOENTE QUAIS MEUS DIREITOS VOU TER QUE OPERAR DOS RINS ESTOU COM BASTANTE PEDRA NOS RINS

    • Oi, Edna, se você não tiver contribuições anteriores que completem um ano, não terá direito ao auxílio-doença. Em relação ao contrato de trabalho, você deve consultar um advogado trabalhista.
      Pardal

    • Oi, Edna, o auxílio-doença exige um período de carência, mínimo de contribuições, de um ano. Se você tiver contribuições anteriores que completem um ano, pode requerer o benefício no INSS. Quanto aos direitos trabalhistas, talvez seja melhor consultar um advogado trabalhista.
      Pardal

  182. Felipe disse:

    Ola Sergio, fui demitido sem justa causa, porem fui diagnosticado c hernia 1 mes apos a demissão, quais são meus direitos? grato.

    • Oi, Felipe, se o INSS conceder auxílio-doença para você no período do aviso prévio, pode invalidar o despedimento, mas sem grandes benefícios por isso, teria que devolver as verbas rescisórias recebidas e, não sendo acidente do trabalho, poderia ser mandado embora assim que tivesse alta e parasse de receber o benefício do INSS.
      Pardal

  183. Trabalhei em uma empresa e tive um problema no olho, levei atestado e ao final dos primeiros 45 dias do contrato de experiência fui dispensado e não foi pedido exame medico para fazer a demissão, Porém continuo com o problema no olho sinto dores fortes e esta afetando a minha visão novamente. Neste caso o que posso fazer?

    • Oi, Hugo, do ponto de vista trabalhista não vejo o que possa ser feito, afinal, era contrato de experiência, e quanto ao INSS, se você não tinha contribuições antes, também não tem direito nenhum.
      Pardal

  184. ter elaioconiose pode se afastar pelo inss

  185. Jorge Luiz disse:

    Boa Noite!
    Dr. Sérgio, estou desempregado e recebendo seguro desemprego,e por motivo de uma estenose de JUP, foi diagnosticado por meu médico (exclusão funcional do rim direito),
    Ele falou que irei viver normal, pois meu rim esquerdo esta funcionado normalmente, lógico que com muito mais zelo, pois não é qualquer serviço que estarei apto, pois terei só um rim e tenho de fazer de tudo para preserva-lo caso contrario terei de fazer dialise.
    Qual direito eu tenho nesse caso junto ao INSS somente o auxilio doença para me recuperar da cirurgia ou algo mais..
    Desde já agradeço por sua explicação…

  186. doutor trabalhei durante 3 anos e fui demitida,depois de 8 meses fui registrada e um mes depois entrei noo auxilio doença,cid 510.fiquei afastada por 10 meses,o medico do trabalho me liberou mesmo eu com dor,assinou que eu estava apta ao trabalho,porem como ja havia mudado de cidade nao pude voltar ao trabalho e fui demitida,menos de um mes estou travada da coluna,estou de cama,como devo proceder.desde ja agradeço.

  187. Bom dia, Dr. Sérgio
    Fui empregada doméstica durante um ano, e fui demitida em 10.10.20111. Em setembro de 2012, fui atingida por uma bala perdida na mão esquerda, fiz a cirurgia, mas perdi o movimento na mão. O empregador não assinou minha CTPS. Gostaria de saber se conseguindo na Justiça do Trabalho o reconhecimento do vínculo se o INSS ia reconhecer
    o direito ao auxílio-doença. Obrigada pela atenção.

  188. Luciano Alex disse:

    Boa noite, minha esposa não contribui com o INSS desde 1998 e agora descobrimos que ela esta com câncer ela tem direito a algum beneficio?

  189. Prezado Dr. Pardal. Desde já agradeço esta oportunidade. Em data anterior eventual tirei algumas dúvidas sobre a minha situação do auxílio doença que completará cinco(5) anos sem interrupções em dezembro deste ano(2013), sendo que na última perícia recebi deferimento e o perito me informou verbalmente que o prazo concedido seria de mais 2 anos que supostamente acabará em fevereiro de 2014, mas fiquei sabendo que a previdência não pode dar mais data de cessação sem que o segurado faça nova perícia.Detalhe(estou desempregado) Sou operado em 1992 e em 2001 (coluna lombar) e hoje com sequelas irreversíveis de ordem neurológicas atestadas pelo médico que participou e realizou estas duas intervenções.Gostaria de saber se esta nova lei complementar nº 142 de 8 de maio de 2013 que reduz o tempo de contribuição para portadores de deficiências físicas me beneficiaria de alguma maneira, pois consultando o site da previdência sobre o tempo de contribuição consta 26 anos sendo que este período que estou desempregado desde 2008 foi considerado como contribuição. Será que devo aguardar um novo chamado da previdência ou eu já poderia requerer a minha aposentadoria por invalidez.(laudo atesta encurtamento no membro inferior esquerdo e atrofia em membro inferior direito). Obrigado por sua atenção mais uma vez e que Deus o abençoe.

    • Oi, Aldo, a sua aposentadoria por invalidez vai acontecer quando a perícia médica entender esta condição. A aposentadoria especial para deficiente não tem qualquer interferência sobre auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez. De qualquer forma, você pode procurar um advogado especialista e de sua confiança para ajuizar uma ação.
      Pardal

  190. Bom dia,
    Dr.,eu sou funcionária publica aposentada mas contribuo com INSS como autonomia.Sou professora e assinei um contrato no Estado do Rio de Janeiro até dezembro de 2013. Acontece que estou com duas hérnia de disco e a médica me deu um laudo dizendo que estou incapaz de trabalhar.Gostaria de saber se tenho direito ao auxílio-doença.
    Obs; A MÉDICA ME DEU O LAUDO SEM O CID.
    Aguardo sua resposta.
    P.S; A pericia esta marcada para o dia 15/08/2013.
    Obrigada,Lúcia

  191. Doutor, minha namorada descobriu um cancer enquanto estava desempregada, ela conseguiu receber o auxilio doença, mas ela veio a falecer devido ao cancer, gostaria de saber se mae dela tem direito a receber a pensao dela.

    • Oi, Samuel, se a mãe dela era dependente econômica dela, tem direito sim. Enquanto ela recebia o benefício, mantinha a qualidade de segurada e, portanto, seus dependentes teriam direito à pensão por morte.
      Pardal

  192. rosa silva disse:

    gostaria de saber sair da empresa ganhei um filho e depois de tres mes engravidez novamente tenho direito a salario maternidade

    • Oi, Rosa, o salário maternidade é devido para quem tem a qualidade de segurada.
      Pardal

      • rosa silva disse:

        sergio meu esposo fez acordo com empresa cumpriu o aviso previo com quinze dias ele sentiu uma dor forte nas costa ai foi para o hospital tirou uma ressonancia da coluna lombar e deu hernia de disco ele tem direito a pedir a empresa a reintegração ainda não foi feita a mologação

  193. Marcos Porto disse:

    Sr Sérgio,
    Fiz duas entrevistas de emprego e não fui aprovado no exame médico por conta da minha pressão, como estou desempregado não tenho plano de saude e o tratamento no estado demora demais, gostaria de saber se tem como eu receber auxilio do Inss pelo menos até eu conseguir outro emprego.
    Grato.

    • Oi, Marcos, será bastante difícil, mas se faz menos do que um ano que você contribuiu, ainda tem a qualidade de segurado, e se a perícia médica entender que você está incapacitado, pode conceder o auxílio-doença, mas sem nenhuma relação com “até conseguir outro emprego”.
      Pardal

    • Oi, Marcos, será bastante difícil, mas se faz menos do que um ano que você contribuiu, ainda tem a qualidade de segurado, e se a perícia médica entender que você está incapacitado, pode conceder o auxí

    • Oi, Marcos, provavelmente será bastante difícil; para ter direito ao auxílio-doença tem que ter a qualidade de segurado, ter contribuído há menos de um ano, e estar incapacitado para o trabalho por mais do que 15 dias; não terá nenhuma relação com “até conseguir outro emprego”.
      Pardal

  194. Boa noite Doutor sou montador de moveis e gostaria de tirar uma duvida fui despedido do meu emprego e ainda não fiz o exame demissional e antes de ser mandado embora, a 4 meses atras eu fiz um exame de ULTRASSONOGRAFIA devido a umas dores que eu sentia no abdome e o médico disse que era Hérnia Ingnal e que eu deveria para de fazer esforço no trabalho disse para eu parar de pegar peso e que eu tinha que fazer uma cirurgia, só que eu tomei remédio para a dor diminuir fiquei afastado do serviço uns 10 dias e não fiz a cirurgia mas agora eu fui despedido do emprego e ainda sinto dor, e muito antes de ser demitido eu ja vinha sentindo dores e quando eu ja ia voltar no médico para poder marcar a cirurgia me mandaram embora da empresa e agora doutor oque devo fazer?, um funcionario da empresa me disse que eu tando ou não doente eles mandam embora mesmo assim que pra eles isso não implica em nada.

    • Oi, Daniel, você deve procurar o INSS e tentar o auxílio-doença; em relação ao emprego, poderia até conseguir a nulidade do despedimento, mas não adianta muito, porque terminando o benefício do INSS eles podem mandar embora.
      Pardal

  195. VOU PRECISAR FAZER UMA CIRURGIA E DESDE SET/2011 ESTOU SEM TRABALHAR, QUANDO SAI DO TRABALHO SÓ PAGUEI UM MÊS DE CONTRIBUIÇÃO. A MINHA PERGUNTA É EU VOU DIREITO AO AUXILIO-DOENÇA QUANDO FOR FAZER A CIRURGIA E QUAIS OS DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA LEVAR ATÉ O INSS. COMECEI A TRABALHAR EM 1986 E PASSEI POR ALGUMAS EMPRESAS E CONTRIBUI ATÉ 2011.

  196. Boa tarde. estou desempregado a 3 mêses. sou motorista de profissão. já fui rejeitado em 3 empregos como motorista, porque estou com hernia de disco. por isso não me contratam. com esse problema que tenho, consigo algum auxilio doença no inss? não consigo trabalhar e estou sem renda nenhuma. como faço? obrigado

    • Oi, Joel, se você estava contribuindo há menos de um ano, ainda tem a qualidade de segurado, e, se a perícia médica entender que está incapacitado por mais do que 15 dias, o INSS concederá o benefício.
      Pardal

  197. carlos disse:

    estou sem contribuir a um ano e dez meses e tenho epilpsia é possivel eu encostar pelo inss

  198. Oi Doutor Sérgio, obrigado pela atenção, bom sai da firma em março, estou recebendo o seguro de desemprego, descobri uma hernia inguinal e ja operei,vou ficar 3 meses em recuperação, se eu der entrada no auxílio doença eu perco as parcelas do seguro de desemprego?

    obrigado des de já.

  199. boa tarde gostaria de esclarecer uma duvida fiquei no ano de 2003 a 2006 afastada pois tenho ler( tendinite) fiz fisioterapias e todo o tratamento tive alta e voltei a trabalhar… porem de 7 meses pra ca não aguento de dor … esta terrivel pedi a conta no serviço pois não tenho condições nen de pentear o cabelo que doi muito …. gostaria de saber se consigo entrar com o auxilio doença novamente pois não consigo nen executar as minhas atividades de casa …

    • Oi, Luciana, você deve solicitar outra vez o auxílio-doença, levando na perícia médica um bom relatório de seu médico, e seria bom também verificar se a doença não foi causada pelo trabalho, porque se foi o patrão pode ser processado para indenizar.
      Pardal

  200. rosa silva disse:

    sergio meu esposo fez acordo com empresa cumpriu o aviso previo com quinze dias ele sentiu uma dor forte nas costa ai foi para o hospital tirou uma ressonancia da coluna lombar e deu hernia de disco ele tem direito a pedir a empresa a reintegração ainda não foi feita a mologação

    Responder

  201. rosa silva disse:

    doutor ele tem cinco ano e seis meses de empresa ele tem como pedir eintegração por motivo da hernia de disco e nodulo na coluna estou sem saber amanha ele tem quer ir ao sindicato a carteira dele foi dada baixa falata mologação e descobriu essa semana sobre a hernia de disco quando ele ficou sem movimento do corpo

  202. olar fiquei enternado por 12 dias e a minha empresa nao me deu o cat e mandou eu marcar a pericia so com o atestado bem marquei e quando cheguei no inss eles falarao que a minha empresa teria que ter emitido o cat bem voutei la eles falarao que so ia meda o cat quando fisese uma imvesgaçao ..agora ja estou com o cat mais so vou poder marca outra pericia daqui a um meis e que o 15 dias e um meis que eu nao recebi eu iria perde que só iria com tar a parti da data da pericia isso e certo

  203. Obrigado por me responder.
    Outra pergunta eu posso procurar o INSS e tentar o auxílio-doença mesmo sem fazer a cirurgia?

  204. Tenho 54 anos e fui mandada embora e tenho 22 anos de contribuição pago, não tenho condição de procura mais emprego por problemas de saúde.
    Como faço para recorrer a minha aposentadoria espero fazer 60 anos ou já posso recorrer.

    • Oi, Sueli, quando você completar 60 anos de idade, terá direito à aposentadoria porque tem mais do que 15 anos de contribuição, que é o mínimo exigido; porém, se ficar mais do que 3 anos sem contribuir, não terá direito aos benefícios decorrentes de sinistros, como doença, invalidez ou morte.
      Pardal

  205. Tenho 54 anos e fui mandada embora e tenho 22 anos de contribuição pago, não tenho condição de procura mais emprego por problemas de saúde.
    Como faço para recorrer a minha aposentadoria espero fazer 60 anos ou já posso recorrer.
    Por favor me responde urgente…..

  206. Mara Pizarro disse:

    Dr Boa tarde!
    Um pessoa que não estava trabalhando registrado, mas que já foi contribuinte do INSS, mas perdeu a condição de segurado, que venha a falecer de câncer, seus filhos terão direito a pensão por morte em que condições? Grata

  207. boa noite eu gostaria de saber se o meu pai tem direito a um algum auxilio pois ele esta com uma hernia inguinal e esta desempregado ele vai ter que fazer cirugia , e gostaria de saber como fazer para pedir um auxilio pois ja faz 1 ano desempregado. sera que ele tem direito ele tem 61anos.

  208. Mara Doponin disse:

    Dr. Sérgio: Fui demitida com 29 anos, 08 meses e 15 dias de contribuição perante o INSS. Em seguida realizei perícia médica e me foi concedido benefício doença. Para garantir minha aposentadoria tão logo me restabeleça, questiono se devo pagar estes 4 meses que faltam para completar os 30 anos de contribuição como contribuinte individual. Minha preocupação é que fui demitida no mês de abril/13 e até agora nunca efetuei pagamento como contribuinte individual, pois pensei que este meu auxílio doença contaria como tempo de contribuição. Será que posso pagar estes 4 meses em atraso em uma única vez? Grata/Mara

    • Oi, Mara, infelizmente o tempo de auxílio-doença não conta como tempo de contribuição porque foi concedido em momento de desemprego. Também não é possível pagar os 4 meses de uma vez. Assim, faça a inscrição como segurada facultativa e pague 20% sobre o salário mínimo em 4 meses.
      Pardal

  209. Boa tarde, Sergio meu marido é funcionário publico e tem cargo de confiança como chefe de setor na prefeitura, ele está fazendo tratamento para transtorno bipolar, no momento ele está na fase depressiva e como o raciocinio está muito lento, ja está começando a atrapalhar o trabalho, se ele tiver que afastar ele consegue o auxilio doença? o valor desse auxilio seria o mesmo do cargo comissionado ou do cargo de concurso, e o que pode prejudicar na carreira dele se ele se afastar pelo INSS?
    Preciso da sua orientação, pq esse medo tá deixando ele pior.
    Aguardo retorno.
    Obrigada

    • Oi, Rejane, se ele está vinculado a um regime próprio da previdência social de servidor público, se estiver incapacitado para o trabalho o funcionário recebe a licença-saúde, mas se for vinculado ao INSS, o auxílio-doença é calculado em 91% da média dos maiores salários que representem 80% de todos de julho de 1994 até o início do benefício. Sobre a carreira, tendo cargo comissionado, de confiança, tudo depende de quem comissionou ou tem confiança.
      Pardal

  210. Cleoni da Luz disse:

    Dr.Sergio, tenho quadro clinico de fibromialgia, estou trabalhando pelo estado em regime contratual até 12/2013 desde 03/06/2013. Há 13 dias atrás, entrei num quadro de lombalgia(por ter feito serviços pesados e forçado a coluna)e consecutivamente depressão. Não consigo trabalhar e tenho dado atestados avulsos(clinico geral e Pronto Socorro) enquanto aguardo consulta pelo SUS c/ especialistas para me afastar. estou sofrendo pressão p; rescindir o contrato por falta de substituto.Devo fazê-lo e tentar o auxilio pelo meu ultimo emprego a 10 meses.Agradeço sua atenção

  211. Boa tarde! Dr. Sergio.

    Fui demitida dia 15/07/13, dia 02 de Julho havia passado pela médica do trabalho para o exame periódico, disse para a médica os acompanhamentos e exames que vinha fazendo,( Clinica médica,Endocrinologista,Otorrino etc) pois desde de janeiro venho perdendo peso, e sentindo muitas dores do lado direito, a mesma me encaminhou para o Reumatologista, dando a hipotese diagnostica de doença de Behçet. Na ultrassonografia a conclusão foi Tendinopatia do Supraespinhal , Bursite Subdeltoidea,e estou aguardando o resultado do hemograma completo para verificar fator reumatoide. O médico me disse que não serei apta para exame admissional por enquanto. Minha pergunta é, se não posso ser admitida, poderia ser demitida? Obrigada

    • Oi, Regiane, não poderia ser despedida se não pode ser admitida. Procure um advogado trabalhista e de sua confiança para ajuizar a devida ação. De imediato procure o INSS e solicite o auxílio-doença; é importante comparecer à perícia médica com um bom relatório do seu médico.
      Pardal

  212. fiz uma cirurgia do ouvido e faz quatro meses q fui demitida do emprego gostaria de saber se tenho direito ao auxilio doença …meu atestado e de 15 dias

  213. boa noite Sergio vou fazer mais uma pergunta para vc meu marido foi mandado embora da empresa porque estava doente com síndrome do pânico e agarofobia eu perguntei para você e me respondeu que ele tinha direito ao auxilio doença acontece que no dia 8/7 liguei e marquei a pericia para o dia 31/7 chegamos lá o perito humilhou meu marido como se ele estivesse pedindo algum favor a ele falou que apartir do dia 1/8 ele estava de alta como isso pode acontecer se a medica aumentou a medicação dele e 1 comprimido para 3 por dia e um 1 comprimido de 2 mg nas crises de pânico o medico não se importou nem um pouco com isso meu marido não sai de casa sozinho não dirige mais tem 3 4 crises por dia que devo fazer como vai trabalhar desse jeito contaria que pudesse me orientar em que fazer muito obrigada

  214. Olá, boa noite! Gostaria de tirar algumas dúvidas com o senhor, se possível. Em janeiro desse ano entrei de férias da empresa em que trabalhava e já perto de voltar ao trabalho, fui avisada que a mesma iria fechar. Durante esse período de fim de férias e aviso prévio, comecei a sentir dores na coluna com irradiação para perna direita, o que me levou a procurar um médico. A princípio fui diagnosticada, por meio de um raio x, com espondilaortrose incipiente com redução do espaço discal L5-S1. O médico receitou um relaxante muscular e fisioterapia, apenas. Mas a dor continuou e foi piorando, o que me levou a procurar outro médico que pediu uma tomografia e diagnosticou protusões discais L3-L4-L5-S1, Nódulo de Schmorl e estiramento dos ligamentos interespinhosos L4-L5 e L5-S1. Nesse tempo, recebi minhas contas e dei entrada ao seguro desemprego, pois diante o meu problema de saúde não poderia arrumar outro trabalho enquanto estivesse em tratamento. Para resumir, nesse tempo, devido a tratamentos sem grandes resultados para a dor que sentia, procurei outros médicos, tomei várias medicações, passei por tratamentos auxiliares, até ser diagnosticada com uma hérnia discal foraminal que me levou a passar por uma pequena cirurgia. Hoje quase dois meses de cirurgia me encontro ainda em tratamento pós-cirúrgico, pois ainda estou com dor, tendo gastos com remédios e tratamentos como hidroterapia, acupuntura e etc. e meu seguro desemprego acaba em setembro. Após receber a ultima parcela do seguro e estando ainda incapacitada de voltar a trabalhar, poderia entrar com pedido de auxílio doença? Agradeço a atenção.

    • Oi, Claudina, você deveria requerer já o auxílio-doença, mesmo ficando sem receber o seguro-desemprego porque com certeza aquele é maior. A sua qualidade de segurada ficará mantida por pelo menos um ano após a rescisão do contrato, então de qualquer forma neste período, estando incapacitada por mais do que 15 dias, terá direito ao auxílio-doença.
      Pardal

  215. OI doutor bom dia ,é o seguinte eu trabalhei durante quinze anos de serviço gerais com carteira assinada agora estou há dois anos e sete meses sem trabalhar tenho sindrome do tunel do carpo, bico de papagaio artrose com desgaste do osso do quadril e muitas,muitas dores no dia a dia ao menor esforço não consigo mais trabalhar o medico disse que não posso mais fazer serviço pesado eu já até fui humilhada por medico de inss dizendo que não tenho faculdade não posso trabalhar em outro serviço,recebo um salario minimo de pensão de viuvez eu só gostaria de saber se eu tenho algum direito junto ao inss?OBRIGADO.

  216. Renato disse:

    Boa tarde, há 1 ano atrás fiquei desempregado e 2 meses depois tive que operar o joelho. Consegui o benefício do INSS por 4 meses. Após 8 meses de fisioterapia ia receber alta, mas tive que operar de novo. Será que tenho direito ao benefício novamente mesmo estando desempregado? Tenho mais 5 meses de afastamento.

  217. O meu filho trabalha como menor aprendiz A1 ano, seu contrato acaba em janeiro de 2014 , ele quebrou o tornozelo e vai ficar afastado do emprego O medico deu 15 dias de atestado mas ja avisou que vai ficar sem trabalhar por um bom tempo , depois dos 15 dias ele vai para o inss , gostaria de saber se ele vai receber o salário normal ou só 70 por sento do salário , e sobre o contrato dele que acaba em janeiro a empresa pode mandar ele embora ou nao quando o contrato dele acabar ?

    • Oi, Ana Paula, o auxílio-doença é 91% da média dos maiores salários que representem 80% de todos, e não poderá ser menor que o salário mínimo. Enquanto estiver afastado, recebendo auxílio-doença, o contrato de trabalho fica suspenso, mas assim que retornar ao trabalho, se já vencido o contrato, o empregador por despedir.
      Pardal

  218. doutor sergio sou jogador da base de um time pequeno do interior pernambucano,no começo desse ano rompi o ligamento cruzado do joelho esquerdo e desde entao estou parado sem poder atuar tenhu 17 anos e gostaria de operar meu joelho,tenhu direito ao beneficio mesmo sendo menor de idade?

    • Oi, Pedro, se você tem um contrato e está contribuindo para o INSS, tem direito sim ao auxílio-doença, enquanto estiver incapacitado para o trabalho.
      Mas, se estiver sem receber salário, já deveria ter reclamado isto.
      Pardal

  219. gostaria de saber eu tenho 2 anos em uma empresa fiquei 6 meses recebendo auxilio doena se eu for demitido esses 6 meses não seram incluidos na minha recisão ?

  220. Luiz Alberto disse:

    Devido a uma tendinose crônica de Aquiles estava afastado do trabalho de março a 31/07. Porém com perícia marcada e com todos os documentos possíveis e a dor (passei por cirurgia em maio) não consegui prorrogar o prazo do meu afastamento. Voltei a trabalhar e estou me arrastando pra caminhar, mesmo com os atestados do cirurgião e do médico do trabalho não consegui prorrogar a perícia. Segundo os atendentes do INSS não posso nem pedir reconsideração. O que posso fazer?

    • Oi, Luiz Alberto, talvez o melhor seja solicitar ao seu médico um bom relatório descrevendo o acontecimento e a sua incapacidade para o trabalho e procurar um advogado especialista e de sua confiança para ajuizar uma ação.
      Pardal

  221. Bom dia Prof. Pardal,

    Poderia informar se para dr entrada no benefício auxílio-doença os laudos precisam ser de médicos de hospital público ou pode ser particular?
    Obrigado.

  222. CLAUDIO disse:

    PREZADO SÉRGIO,

    PARABÉNS PELO ESPAÇO QUE VC RESERVA PARA DAR ORIENTAÇÕES AO PÚBLICO.

    TENHO A SEGUINTE DÚVIDA:
    MEU ÚLTIMO CONTRATO DE TRABALHO FOI REINCIDIDO EM 15 DE JANEIRO DE 2013, POR QUANTO TEMPO CONTINUO ACOBERTADO PELA PREVIDÊNCIA ATÉ QUE CONSIGA UM NOVO EMPREGO?

  223. boa tarde tenho trantorno compulsivo(toc) e depressão além do transtorno bipolar estou desempregada e n consigo me manter em serviço nenhum peço sempre demisão por ter diversos aspectos de instabilidade emocional e n tenho bom convivio com trabalho em equipe gostaria de saber se tenho direito ao auxilio doença pois sou portadora de transtornos e tomo 80 mg de floxetina + 10 mgde diazepam continuos????

    • Oi, Quéter, o trabalhador que, contribuindo para o INSS, ficar incapacitado por mais do que 15 dais, tem direito ao auxílio-doença. É preciso requerer o benefício e passar pela perícia médica que avaliar a incapacidade ou não para o trabalho.
      Pardal

  224. Olá!

    Trabalho há 13 anos direto e sempre contribui, porém mudei de emprego e fiquei apenas 4 meses e fui demitida, ou seja não tive direito seguro desemprego.
    Tenho uma deficiência física, tenho algumas limitações, mas são considerada leve. Estou há 8 meses sem emprego, estou pensando entrar com auxilio doença, será que tenho direito?

    • Oi, Alessandra, não será muito fácil; para ter direito ao auxílio-doença é preciso que alguma doença incapacite por mais do que 15 dias, e não poderia ser uma doença que existisse antes de começar a contribuir.
      Pardal

  225. Olá Pardal,

    Apenas gostaria de parabenizá-lo pela prestação de serviço.
    Li diversos posts e sempre havia uma resposta com instrução.

    Viva a disseminação do conhecimento. \O/

  226. estou no seguro desesmprego a um mes mas venho com problema no joelho a um ano fui fazer um exame e foi constatado q vou ter q operar posso pedir auxilio ao inss obgdo pela atencao

    • Oi, Paulo Sergio, você ainda tem a qualidade de segurado, mas não poderá receber os dois benefícios, seguro-desemprego e auxílio-doença, ao mesmo tempo. Provavelmente o auxílio-doença será melhor, e assim, se estiver incapacitado para o trabalho por mais do que 15 dias, deve requerer o benefício.
      Pardal

  227. Boa noite, Dr. Sergio!
    Recentemente fui diagnosticada com artrose nos ossos do joelho, com aguçamento das espinhas tibiais e osteofitica no bordo posterior e inferior dos calcaneos e, segundo o reumatologista, nao posso pegar peso e nem fazer longas caminhadas. Apesar de estar desempregada, tenho a qualidade de segurado, ja que contribui por mais de 10 anos e recebi auxilio desemprego. Posso pedir auxilio doença ao INSS? Obrigada pela sua ajuda, fico no aguardo de uma resposta. Solange

    • Oi, Solange, se você ainda mantém a qualidade de segurada e está incapacitada para o trabalho, terá direito ao auxílio-doença. Solicite o benefício no INSS e compareça à perícia médica, preferivelmente com um bom relatório do seu médico.
      Pardal

  228. Boa noite,

    Fui despedida em novembro de 2010, em maio de 2011 fui acometida de cancer de mama, e sódei entrada no auxilio doença em novembro de 2011, um dia nates de vencer. A questão é: Desde que estou de recebendo o auxilio doença desempregada, não conta este tempo para previdência, ou seja estou a quase 3 anos sem pagar somente recebendo o auxilio doença? A outra questão é eu posso pagar a previdência recebendo o auxilio doença?? Se eu arrumar um emprego é cancelado automaticamente o auxilio doença?

    At,
    Adriana

  229. Boa noite Dr. Sérgio eu gostaria de uma informação eu era contratada como auxiliar de serviços gerais e o meu contrato venceria em Fevereiro de 2014, mais em Novembro do ano passado eu cai no serviço mais não abri o CAT continuei trabalhando mesmo com muitas dores, mais quando foi no fim de Janeiro deste ano eu fui ao pronto socorro e fiz um Raio-x e foi constatada Fratura no Cóccix, fiz uma Tomografia e foi constatado também Hérnia de Disco q afetou meu Nervo Ciático fiquei afastada do serviço pelo INSS por mais ou menos 2 meses e meio mais eles me liberaram em Maio, como não estava conseguindo trabalhar tirei minhas férias venceu os 30 dias e novamente tentei voltar ao trabalho mais não consegui então eles reincindiram meu contrato eu gostaria de saber se eles poderiam ter feito isso e se eu posso tentar novamente o auxilio do INSS? Desde já meu muito obrigada!

    • Oi, Silvia, rescindindo um contrato por prazo determinado sem vencer o tempo, o empregador deve pagar as verbas rescisórias. Pelo menos durante um ano você manterá a qualidade de segurada mesmo sem contribuir, e, portanto, pode sim solicitar o auxílio-doença no INSS.
      Pardal

  230. Lucia disse:

    Oi Doutor!
    Estou com condromalacia patelar lll com fissura profunda nos dois joelhos, trabalho a 5 anos como gerente de vendas 10 a 12 horas por dia em pé, estou afastada pelo inss operei um joelho e vou operar o outro,o problema é que a empresa em que trabalho me pagava a comissão e não colocava no contra cheque, recebia em um cartão que eu só retiro o dinheiro, entáo estou recebendo um salario muito baixo do inss, posso entrar na justça mesmo recebendo auxilio para empresa me pagar o complemento do salario que não colocava no contra cheque.
    Desde já agradeço

    • Oi, Lucia, você deve procurar um advogado trabalhista e de sua confiança para ajuizar uma reclamação para correção do salário, com todas as contribuições devidas ao INSS, além de indenização inclusive representando o que você deixou de receber. Corrigido judicialmente o rol de salários, poderá modificar o benefício do INSS.
      Pardal

  231. Paulo disse:

    Gostaria de saber se tenho direito ao auxílio doença, pois quebrei meu punho há 7 anos mas ele foi colado torto, trabalhei 6 meses registrado e por ter feito muito esforço enquanto ainda trabalhava meu punho inchou e ficou doendo, na hora a fábrica abriu o CAT e o médico de lá me disse que eu não poderia trabalhar fazendo esforço com o punho, e depois que aconteceu isso me mandaram embora em fevereiro desse ano. Estou desempregado desde então, pois meu punho continua doendo muito, não posso pegar peso que doi, até em empresas de telemarketing fui reprovado por causa disso. Tenho a perícia marcada e o laudo em mãos, então tenho direito ao auxílio? Desde já agradeço.

  232. jaqueline disse:

    Prezado Dr. Sérgio, bom dia!
    Me tire um duvida, o trabalhador que teve seu contrato de labor suspenso, pois durante 4 anos e 8 meses esteve encostado recebendo auxilio doença o qual agora foi convertido em aposentadoria por invalidez. Como faz com os direitos rescisórios (FGTS + 40%), a empresa já foi comunicada, sendo assim ela deverá liberar o FGTS + e depositar a multa 40% e dar baixa na CTPS? O período que esteve recebendo auxilio doença o FGTS deveria ter sido recolhido pela empresa????

    • Oi, Jaqueline, não existem verbas rescisórias neste caso, nem 40% do FGTS nem aviso prévio, inclusive porque o contrato de trabalho continuará “flutuando” a vida toda. O FGTS só deve ser depositado durante o afastamento se isto aconteceu por acidente do trabalho, se não, o contrato fica suspenso e não cabe qualquer depósito fundiário. Inclusive o FGTS é liberado pela carta de concessão da aposentadoria e não pela empresa.
      Pardal

  233. Giorgea disse:

    Prezado Dr.Sergio,Boa noite!
    Trabalhei em uma empresa (hospital)e recebia o adicional de insalubridade.Trabalhava como copeira e mexia com bandejas infectadas(usávamos EPI).A empresa decidiu não pagar mais o adicional,encorporando o mesmo no salário.Tinha 20 anos trabalhado, e à 3 anos atrais foi feito este acordo.Posso acionar a empresa no Ministério do Trabalho?

    • Oi, Giorgea, se o acordo de 3 anos atrás implicou na rescisão do contrato de trabalho, não dá mais tempo para reclamação trabalhista. Para contar para a aposentadoria especial, é preciso ter as informações da empresa empregadora.
      Pardal

  234. Luis Pereira disse:

    Boa noite,gostaria de saber, fui demetido da empresa que trabalhei durante 24 anos, e dei entrada no seguro desemprego, após 15 dias estive uma crise depressiva muito forte, e fui afastado pelo INSS com o código 91 por doença ocupacional. Gostaria de tenho direito a receber o seguro desemprego.

    Boa noite
    Obrigado pela atenção
    Luis

    • Oi, Luis Pereira, você não poderá receber o seguro-desemprego, porque não pode receber dois benefícios ao mesmo tempo, mas o auxílio-doença acidentário (91) pode obrigar o seu empregador a readmitir você e com um ano de garantia de emprego. Receba o auxílio-doença acidentário e exija os seus direitos trabalhistas.
      Pardal

  235. Boa noite Dr. Sergio!

    trabalhei em uma empresa de dez/2004 à jul/2013 e fui demitido sem justa causa. Vou precisar fazer uma cirurgia no fêmur na próxima segunda feira com previsão de afastamento de 6 meses. Gostaria de tirar 2 duvidas:
    1º = se eu tenho direito de receber o beneficio do INSS?
    2º = se eu posso receber o beneficio junto com o seguro desemprego?

    * Desde já agradeço os esclarecimentos *

    • Oi, Aerthur, durante um ano você mantém a qualidade de segurado e portanto tem direito ao auxílio-doença se ficar incapacitado para o trabalho por mais do que 15 dias. Não poderá receber o seguro-desemprego recebendo o auxílio-doença, mas este é muito melhor.
      Pardal

      • Arthur disse:

        Muito obrigado Dr. Sergio.
        Só mais uma dúvida: Eu dei entrada nos papeis do seguro desemprego no mês passado, antes de saber da necessidade da cirurgia. Está previsto para eu receber a 1º parcela no próximo dia 24/08/2013. Como devo proceder, pois vou optar pelo auxílio-doença? E se eu posso receber as parcelas do seguro até eu começar a receber pelo INSS?

        “Na certeza de que serei atendido, novamente agradeço”.

  236. Luis Pereira disse:

    Bom dia!!!

    Gostaria de saber sobre uma questão do seguro desemprego. Fui dispensado da empresa no dia 28/06 e já dei entrada no seguro desemprego, no dia 10/07. Passei por uma pericia medica, e fui afastado pelo mesmo por 60 dias com o código 91, pois o perito entendeu ser uma doença ocupacional. O meu seguro desemprego foi bloqueado. Como proceder nessa situação.

    Obrigado pela atenção.

    Luís

    • Oi, Luis, não poderá receber ao mesmo tempo dois benefícios que substituem o seu salário, é um ou outro, e com certeza o auxílio-doença é sempre melhor; sendo acidentário você pode obrigar a empresa a readmitir, porque terá garantia de emprego de um ano. Procure um advogado trabalhista de sua confiança.
      Pardal

  237. Adriana Dias disse:

    Boa tarde, doutor. Preciso muito de sua ajuda. Tive um derrame cerebral grave no início de 2009 e fiquei pelo INSS até o início de 2010. Quando pedi para o médico me dar alta, pois gostaria de voltar a trabalhar. Só que não me dei conta que não estava pronta, pois ainda estava com muitos problemas de memória decorrentes desse derrame. O emprego que tinha na época, me dispensou assim que puderam. Depois arrumei outros empregos, só que não consegui passar muito tempo por causa da memória. O último, passei dois meses. Agora, continuo sentindo dor de cabeça, perda de memória e não consigo emprego. Tenho como voltar a requerer o benefício? Como faço? Por favor, me ajude! Desde já fico muito grata! Adriana Dias.

    • Oi, Adriana, verifique na sua carteira de trabalho se você ficou mais de um ano sem contribuir, e quando ficou, se voltou a contribuir pelo menos por 4 meses. Assim, se você ainda estiver com a sua qualidade de segurada, pode solicitar o auxílio-doença, e poderia levar na perícia médica um bom relatório do seu médico.
      Pardal

      • Adriana Dias disse:

        Oi, doutor. Tive vinte meses de contribuição, sem contar que recebi seguro desemprego duas vezes. Fui dispensada algumas vezes por causa desse problema. Li a respeito do assunto e vi que se a pessoa recebeu auxílio desemprego, passa para 24 meses. Não entendi muito bem como isso funciona. Poderia me esclarecer, por favor? Muito obrigada!

        • Oi, Adriana, a qualidade de segurada é garantida por 12 meses quando o trabalhador para de contribuir, recebendo o seguro-desemprego, ou seja, provando que foi despedido e está desempregado, acrescenta mais 12 meses no período de graça, o tempo em que sem contribuição se mantém o direito aos benefícios como auxílio-doença e aposentadoria por invalidez.
          Pardal

      • Adriana Dias disse:

        Bom dia, doutor.
        Ontem, comecei a fazer um exame com neuropsicólogo de quantificação do déficit de memória. Esse exame foi uma condição do neurologista pra que eu voltasse ao INSS. A neuropsicóloga disse que após algumas avaliações, vai me dá um laudo pra levar ao neurologista que cuida de mim. E que, com esse laudo, vou poder me aposentar. Já que ainda estou com um déficit de memória muito acentuado. O senhor sabe se esse processo de aposentadoria é muito difícil e extenso? Muito obrigada pela atenção!

  238. Oii Doutor sou costureira trabalho em uma empresa de roupas sociais, há 15 anos que trabalho lá,de um tempo para cá dei varios problemas como: Dorsalgia, hérniade Schmorl, tendinopatia no cotovelo direito e muito mais, já fiz duas perícias e não passei na primeira, mas na segunda me afastaram do trabalho sem receber nada, como faço para receber os meus direitos?
    Aparecida

    • Oi, Aparecida, não existe afastamento do trabalho sem receber nada. Se o INSS entende que você está apta para o trabalho e a empresa entende que não, alguém terá que pagar, se não for o INSS deverá ser a empresa. Talvez o melhor a fazer seja procurar um advogado especialista e de sua confiança.
      Pardal

  239. tiago disse:

    fui mandado embora da empresa a 1 mes agora constatei uma ernia d dsco por causa do esforço q fazia la posso entra com processo contra eles oq faço

    • Oi, Tiago, depende de quanto tempo você trabalhou lá. Sobre a relação com a empresa é melhor procurar um advogado trabalhista de sua confiança, e se você teve mais do que um ano de contribuição, está ainda com a qualidade de segurado e pode requerer o auxílio-doença se estiver incapacitado por mais do que 15 dias.
      Pardal

  240. william felix disse:

    Olá Dr. Pardal bom dia,
    Minha esposa trabalha em loja de móveis como vendedora tem 54 anos esta registrada desde outubro/12 a filial onde trabalhava fechou(18.07) mas o endereço de registro é da matriz que ainda esta aberta. Ela foi comunicada que seria demitida mas o patrão falou que não teria como paga-lá mas ela pode assinar a demissão pra ela receber o seguro desemprego e depois ele iria pagando como pode, agora pra piorar ela recebeu laudo de raio x (feito rede particular)atestando vários problemas na coluna estando impossibilitada de trabalhar devido as dores . Gostaria de saber através da sua experiência quase que um conselho o que seria melhor pra ela
    1. seguro desemprego sem ter certeza de receber 13º ferias .
    2. auxilio doença já que a carteira não foi dada
    baixa .
    Será que ela consegue??
    Obrigado fica na paz

  241. olá doutor, no mes que vem via fazer 12 meses que parei de pagar o inss, fiquei desempregado e recebi o seguro-desemprego, agora no mes que vem marquei uma cirurgia de hernia inginal, gostaria de saber se consigo receber o auxilio doença. como minha hérnia é bilateral o doutor me disse que a recuperação é de 3 meses.

  242. Bom fui mandada embora 2 meses depois quebrei o pé,fiquei 2 anos e 2 meses na empresa,queria saber se tenho algum beneficios.

  243. Katia Matsuda disse:

    Dr. Sérgio, boa noite!Desde já agradeço a sua atenção … Há 8 meses, estou afastada pelo INSS. Estou com esporões nos calcanhares, voltei ao médico pois as dores continuam e o mesmo solicitou novos exames, que constataram esporões calcificados e hérnia discal lombar, o mesmo disse que minha coluna está daquele jeito e solicitou que Eu entrasse em contato com o INSS, solicitando a prorrogação do auxílio,que vence dia 30 de agosto,(já é a 3ª vez), pois me disse que não estou apta para voltar a trabalhar. Minha pergunta é … o INSS pode indeferir o pedido do médico? O laudo que ele deu, solicita afastamento por tempo indeterminado, tenho exames e raios x atuais … trabalho como atendente de telemarketing e fico 6h e 20 min sentada, tenho dores fortes nas costas e meus pés ficam inchados que mal consigo coloca-los no chão …. Com esse laudo posso pedir aposentadoria por invalidez? … ah, outra coisa, no meu requerimento consta auxílio doença, mas espécie 91 (acidente de trabalho), o que devo fazer … Obrigada pela sua atenção!!!!

    • Oi, Katia, o INSS vai decidir o que a perícia médica determinar, e se concedeu para você o auxílio-doença acidentário (B91) é porque entenderam que o seu problema decorre do trabalho. O valor do benefício é o mesmo do comum, mas você terá garantia de um ano no emprego quando tiver alta e terá depósitos no FGTS enquanto estiver afastada.
      Pardal

  244. OLÁ DOUTOR ESTOU DESEMPREGADA VAI FAZER UM ANO EM SETEMBRO TENHO UMA CIRURGIA MARCADA PARA O DIA
    23 DESSE MÊS TENHO DIREITO AO AUXILO DOENÇA?

  245. Vastir costa disse:

    Olá,Dr.eu tenho 10 anos de empregada domestica, 19 de inss,fui demitida em janeiro recebi minhas contas,mais o inss esta atrazado,antes da demissão, ja estava com cid.F.41.2 mais náo consegui tratamento pelo sus to com isso desde2010,fiquei como diarista mais o meu problema ficou pior,agora estou em tratamento depois d passar pelo psiquiatra. Minha carteira não foi dada baxa ainda,estou só c recibo da recisão.DR.por favor me oriente vou marca uma perícia. .obrigada!!

  246. Boa noite,
    Tenho tendinite no ombro e estou sentindo muita dor,mas minha última contribuição foi em 09/2011,tenho direito ao auxílio doença?

  247. Ana Paula disse:

    Bom dia. Dr. trabalho em uma empresa e recentemente fiz uma cirurgia de retirada de orgão estou com atestado de 45 dias, apos os 15 dias de afastamento sei que preciso dar entrada no INSS com auxilio doença.Porem a empresa possui debitos junto ao INSS mesmo assim posso dar entrada ou serei barrada pelo INSS pelos debitos da empresa?

  248. Boa tarde Dr.Sergio,o meu marido trabalhou em uma empresa de fundição registrado até março/2013,apos essa data até agora continua trabalhando sem registro,mas adquiriu tendinite,no punho e ombros,o medico falou q vai ter q operar o punho,o que ele deve fazer?Porque é acidente de trabalho.Aguardo resposta.Obrigada.

    • Oi, Silvana, se ele estava contribuindo até março último, ainda tem a qualidade de segurado e pode requerer o auxílio-doença se ficar incapacitado por mais do que 15 dias; provando que a moléstia é decorrente do trabalho, pode inclusive processar o empregador.
      Pardal

  249. Olá Dr., td bem? Sou enfermeira mas estou desempregada á 4 meses, descobri após sair do emprego hérnias de disco na lombar e cervical q me causam fortes dores, vivo á base de medicamentos, não consigo nem realizar minhas atividades domésticas, já tinha essas dores qdo trabalhava, ficava de atestado e depois voltava mas por medo de perder o emprego nunca fiz o tratamento correto e acabei muitas vezes trabalhando com muitas dores. Agora que descobri a causa de tantas dores estou tendo muitos gastos com o tratamento, com fisioterapia, médicos e preciso pagar alguem para me ajudar em casa, mas somente meu marido está trabalhando e está muito difícil. Gostaria de saber se tenho direito ao auxílio doença e como faço para requerê-lo. Obrigada, aguardo contato.

    • Oi, Ana Carolina, se você contribuiu por mais de um ano, ainda não faz um ano que parou de contribuir, se estiver incapacitada para o trabalho por mais do que 15 dias, tem direito ao auxílio-doença. Solicite o benefício ao INSS e terá uma perícia médica para decidir.
      Pardal

  250. Professor Sergio Pardal Eu Me Operei De Hernia Inguinal No Dia 17/05/2013 E O Medico Me Deu 15 Dias E Quando Voltei A Firma Eles Me Deram As Minhas Ferias De 30 Dias E Quando Voltei De Ferias Me Pediram Uma Avaliação Medica Foi Ai Que Medico Me Deu Mas 60 Dias Sem Fazer Esforços Fisico Dai A Firma Me Encaminhou Para O Inss Ai Da Propria Firma Dei Entrada No Dia 09/06/2013 Mrcarão Para Dia 26/06/2013 Eu Foi Na Data Marcada Ai Faltou O Carimbo Da Firma Ai Foi Remarcada Para 29/06/2013 Quando Cheguei A Medicas Remarcarão Para Dia 05/07/2013 Quando O Sistema Estava Fora Do Ai Remarcarão Para Dia 23/08/2013 Por Isso Ainda Não Fiz A Pericia Ai A Pergunta E O Mes Que Ainda Não Fiz A Pericia Quem Pagar Esse Mes E A Firma Ou Não

  251. VANESSA disse:

    Olá, minha mãe tem 48 anos, nunca contribuipara INSS, sempre trabalhou como empregada doméstica, mais agora ela está doente com esporão e sente dificuldades para se locomover, ela consegue se afastar ou aposentar?

    sem mais
    Obrigada

    • Oi, Vanessa, não existem benefícios do INSS para quem não contribuiu. Tem o benefício de um salário mínimo pela lei de assistência social para quem for inválido e estiver em estado de miséria, sem qualquer condição de sobrevivência.
      Pardal

  252. Paulo Luiz disse:

    Gostaria de sabe se quando só colocado para fora de uma empresa doente , ainda posso entra com pedido de auxilio doença ? só depois que recebe o seguro ? e se a doença adquirida foi fazendo uma determinada serviço na empresa tenho algum direito ?

    • Oi, Paulo, após o despedimento, pelo menos no ano seguinte o trabalhador mantém a qualidade de segurado, com direito aos benefícios como auxílio-doença. Se a doença ocorre em relação ao trabalho, cabe uma reclamação trabalhista contra a empresa, para reintegrá-lo e ainda cobrar indenizações.
      Pardal

  253. olá dr, sofri acidente de trabalho e abri o cat, fiquei 15 dias afastada e depois de alguns meses fui demitida , tenho direito a estabilidade?

    • Oi, Rosenilde, infelizmente a garantia de emprego é apenas para os que receberam auxílio-doença acidentário, ou seja, ficaram por mais do que 15 dias afastados do trabalho em razão do acidente do trabalho.
      Pardal

  254. Tatiane Gomes disse:

    Boa noite,
    Sou cabeleireira mas no ano de 2012 contribui para o inss por 13 meses como recepcionista com carteira assinada,trabalhando aos finais de semana como cabeleireira autônoma.Estava sem contribuir desde maio de 2013, e ao iniciar num novo emprego,no mês de julho de 2013, após 5 dias senti muitas dores no pé, e foi diagnosticado fascite plantar. O médico me deu 15 dias de atestado,pois não conseguia caminhar devido ao inchaço e a dor,pois teria q trabalhar 10 hr de pé, como ainda estava no contrato de experiência, e por achar q seria má fé com a empresa “usar” esse atestado, pedi demissão. No momento estou com o pé imobilizado, e com a perícia no inss marcada. Terei direito a algum auxílio?
    Obrigado!

  255. neia eu tenho dois anos que parei de trabalha so agora vir que nao posso mas trabalha pois eu estou com poblema nos nervos e na coluna posso dar emtrada no nss aguado resposta

    • Oi, Valdineia, a qualidade de segurada fica mantida por um ano, passando a ser dois anos se as contribuições anteriores foram por mais de dez anos. Se ainda tiver a qualidade de segurada e estiver incapacitada por mais do que 15 dias, terá direito ao auxílio-doença.
      Pardal

  256. trabalhei uns 5 anos de carteira assinada mas foi em pereido diferente estou mas de 5 anos sem carteira assinada sofri um acidente cortei o dedo indicador direito vou ficar sem poder trabalhar durante uns 2 meses nao perdie o dedo estou com laudo medico tenho tenho direito ao aoxilio doença

  257. Oi Sergio!

    Por favor, preciso de uma informação.
    Trabalhei por 15 anos numa empresa.
    Ano passado fiquei 3 meses pelo INSS, mas obtive alta médica.
    Um mês depois (out/12), fiquei desempregada.
    Não tenho condições de trabalhar, pelo mesmo motivo (hérnia de disco), na coluna cervical, que está adormecendo e tirando a firmeza do meu braço esquerdo.
    Recebi auxilio desemprego ate abril deste ano.
    Eu posso pedir pericia novamente, pelo mesmo motivo?
    E se me negarem o beneficio, como devo proceder?

    No aguardo,
    Grata,

    • Oi, Juçara, pelo menos durante um ano você mantém a qualidade de segurada e se estiver incapacitada para o trabalho por mais do que 15 dias poderá requerer o auxílio-doença no INSS. Sempre é bom levar um relatório do seu médico na perícia do INSS e se o benefício for negado você pode procurar um advogado especialista e de sua confiança para ajuizar uma ação.
      Pardal

  258. Bom dia Dr.Pardal, primeiramente parabéns pelas informações e antecipadamente obrigado.
    Meu pai estava fora da qualidade de segurado desde 2000, há 6 meses sabendo da importância da contribuição voltei a recolher para ele como facultativo, pois desde 1997 ele não trabalha registrado e sim fazendo bicos como servente de pedreiro, acontece que há 3 meses ele ele não tem mais capacidade laboral, lembrando que ele tem 63 anos e está com o lado direito “dormente” sem sensibilidade e com uma dor forte no ombro esquerdo. Com o encaminhamento médico, foi marcada uma perícia na qual foi indeferido o pedido de auxílio doença, questionei-o sobre o que ele falou ao médico sobre sua profissão e ele disse que era auxiliar de caminhão, que foi a sua última ocupação com registro em 1997 e não o que ele realmente fez desde então que é um serviço braçal e pesado. Minha dúvida é o se esse esse indeferimento pode ter ocorrido devido a essa informação errada, e o que devo fazer se o prazo para recorrer já se findou.

    • Oi, Antonio, se o prazo para recurso já acabou, seu pai pode solicitar o benefício novamente. Importante que ele leve um relatório do seu médico na perícia do INSS, informando que a incapacidade para o trabalho só ocorreu agora.
      Pardal

  259. roseli disse:

    ola doutor sergio, tenho uma duvida por favor me esclarece, fui mandado embora do emprego tinha 5 meses que trabalhava nesta empresa estou recebendo seguro desemprego porém estou com serio problema de saúde por conta da função que desempenhava na teria como recorrer ao inss ao auxilio doença?

  260. Olá Dr.?Meu irmão está trabalhando há dois meses c carteira assinada;teve que se submeter a uma cirurgia e o médico deu a ele, um atestado de 30 dias e agora, outro de mais 45 dias.Ele está impossibilitado de exercer sua função de motorista,mas ao passar na perícia o seu pedido de auxílio doença foi negado por falta de contribuição ao INSS,mas ele já trabalhava antes na empresa,sem carteira assinada.Se ele pagar a contribuição retroativa ele consegue o auxílio,isso é possível?Qual o procedimento correto, para que meu irmão não fique sem receber?

    • Oi, Maria, se a empresa admitir que o contrato de trabalho se iniciou antes e pagar o que deverá ao INSS, pode ser possível conseguir o benefício. É claro que ele pessoalmente não poderá pagar porque o INSS não aceitará; se qualquer um pudesse pagar o passado quando precisar de benefício, aí sim o INSS está falido.
      Pardal

  261. gostaria de saber se uma pessoa que somando todo tempo trabalhado foram apenas 5 anos .ficou desemprega recebeu seguro desemprego data da demissão ate o obito foi de 1 ano e 7 meses seus filhos tem direito a pensao por morte ? muito grato . ele estava na qualidade de segurado ? respostas valdirrledo@windowslive.com

  262. Macel Thyarlles disse:

    olá Doutor Sérgio
    Eu comecei a trabalhar em um supermercado e devido a esforço físico na área do estoque estou com uma hérnia, devido a isso agora não consigo exercer a função de estoquista e minha cirurgia está marcada para o dia 10/11/13
    oque fasso até lá? posso eu ser encostado pelo inss até o dia da cirurgia?
    aguardo a sua resposta. obrigado

    • Oi, Macel, se você está trabalhando e portanto contribuindo e está incapacitado para o trabalho por mais do que 15 dias, deve solicitar o auxílio-doença no INSS. Ao passar pela perícia médica, é bom levar um relatório do seu médico, com a data de cirurgia e tudo o mais.
      Pardal

  263. OLá Dr. Sergio!!

    Primeiramente o parabenizo pela atenção em responder a todas as duvidas decorentes do tema!
    Meu caso é o seguinte, trabalhei por 2 anos em uma empresa como Assistente de Faturamento, no dia 12/04/2013 em uma consulta de rotina fui diagnostico com descolamento de retina, após todos os exames, consultas, enfim consegui marcar a cirurgia para o proximo dia 28/08/2013 pelo SUS;
    No dia 07/08/2013, fui mandado embora do serviço cumprindo aviso previo indenizado.
    Minha duvida, poderia ter sido mandado embora com cirurgia marcada, mesmo porque entreguei todos os atestados , inclusive o boletim de internação da cirurgia a empresa, deixando-a ciente do que estava acontecendo?
    Terei direito ao seguro desemprego e possivelmente ao auxilio doença após a cirurgia, por qual deveria optar mesmo porque não poderia receber aos dois em conjunto, mesmo estando doente e desempregado? Qual a melhor conduta a seguir?

    Me desculpo por tantas duvidas, mas estou meio confuso, desde já agradeço pela atenção!!

    Um forte abraço!
    Att,
    Roberto.

    • Oi, Roberto, a empresa não poderia despedir você se estivesse afastado, recebendo auxílio-doença; em atividade cabe a rescisão. Seria interessante se você conseguisse o auxílio-doença já, com um bom relatório do seu médico comprovando a sua incapacidade até um certo período após a cirurgia. Realmente não poderá receber os dois benefícios ao mesmo tempo, e com certeza o seguro-desemprego é mais desvantajoso.
      Pardal

  264. Katia Matsuda disse:

    Dr. Sérgio, boa tarde! Obrigada pelo auxílio! … Mas eu posso pedir a aposentadoria por invalidez? …. E outra coisa … minha mãe pagou INSS como autônoma há 12 anos e 4 meses como costureira e em 2003 parou de pagar por condições financeiras, voltou a pagar mês 09/2012. Ela está com esporões nos calcanhares, hérnia de disco e gatilho nos dedos da mão direita, impossibilitando-a de trabalhar, gostaria de saber se ela pode entrar com um pedido no INSS como auxílio doença, tendo laudos e exames atuais …. e a aposentadoria, ela pode pedir, ela tem 63 anos, além dessas doenças, ela também tem diabetes, colesterol, pressão alta … Obrigada novamente pela sua atenção!

    • neusa siviero disse:

      olá fui demitida e no exame demissional deu inapta fui encaminhada para o inss estou aguardando a pericia nesse tempo faço oque e depois a firma pode fazer minha rescisao

      • Oi, Neusa, se a perícia do INSS entender que você está incapacitada por mais do que 15 dias, será concedido o auxílio-doença e o contrato não poderá ser rescindido enquanto durar o benefício do INSS.
        Pardal

    • Oi, Katia, tanto para o auxílio-doença quanto para a aposentadoria por invalidez é necessário ter a qualidade de segurado, ou seja, estar contribuindo ou em período próximo e estar incapacitado para o trabalho por mais do que 15 dias ou inválido, incapaz para qualquer trabalho que lhe garanta a subsistência. Importante que a incapacidade não seja anterior ao retorno das contribuições, para que o INSS não alegue “doença pré-existente”.
      Pardal

  265. Dr. Sérgio, boa noite!Estou afastada do trabalho desde 05/06/2013 recebendo auxilio doença, beneficio este que esta vigente até 31/10/13. Gostaria de saber se tenho direito a receber 13º destes meses de afastamento e se a empresa tem que pagar parte do 13º?

  266. Olá Dr.Sérgio?Meu irmão trabalha como motorista,mas a empresa so veio assinar a carteira dele há dois meses.Ele se submeteu a uma cirurgia e o médico deu um atestado de 30 dias e agora,mais um de 45 dias.O médico da perícia disse q ele esta incapacitado de trabalhar,mas disseram que o pedido de auxílio doença foi negado pelo INSS por falta de contribuição.Gostaria de saber se ele pode quitar essa contribuição retroativamente para não perder o auxílio e qual seria o procedimento correto nesse caso,para que ele não ficasse prejudicado.

    • Oi, Maria, conforme eu já respondi, se a empresa admitir que o contrato de trabalho se iniciou antes e pagar o que deverá ao INSS, pode ser possível conseguir o benefício. É claro que ele pessoalmente não poderá pagar porque o INSS não aceitará.
      Pardal

  267. Bom dia Dr., trabalho numa empresa há 13 anos, e adquiri problema nos dois ombros e estou com cirurgia marcada, porém, estou de licença remunerada, gostaria de saber se eu posso me afastar por alguns meses e se eu tenho estabilidade na empresa.

    • Oi, Marcelo, depende do que seria “licença remunerada”; se o contrato de trabalho continua valendo, você deverá solicitar auxílio-doença. Se for doença causada pelo trabalho, a empresa deve fazer o CAT e quando você retornar terá garantia de emprego de um ano.
      Pardal

  268. Boa tarde Dr. Pardal,

    É necessário ter um advogado para acompanhar o processo quando se dá entrada em solicitação de auxílio-doença?
    Obrigado.

  269. karla disse:

    ola
    boa tarde
    tenho 2 anos e 4 meses de contribuição.minha ultima contribuição foi em 2010.voltei a pagar autonomo.A moça do inss disse que quando completasse 4 parcelas ou seja 1/4 de parcelas pagas se renova o passado,e fico na condição de segurado.Porém, o médico me deu atestado de 90 dias,ja estou com 4 parcelas pagas mas no dia da perícia ja vai ter passado 27 dias que fiz a cirurgia,estou com esta dúvida,pq vai restar somente 73 dias de atestado,será que tenho direitos? já que demorei 27 dias para dar entrada ?Lembrando que a cirurgia que fiz foi histerectomia total.

    • OI, Karla, o problema é que a sua incapacidade para o trabalho não pode ser anterior ao retorno das contribuições, ou seja, provavelmente o INSS vai alegar “doença pré-existente” e negará o auxílio-doença. Se a incapacidade for posterior ao retorno das contribuições, mesmo a perícia sendo atrasada o benefício é pago desde o início da incapacidade.
      Pardal

  270. Boa tarde Dr.Sergio contribuir no período de 2002 à 2009,agora tenho três anos de desempregada quero saber se tenho beneficio auxílio doença fiz exame do tornozelo o resultado deu início de tendinite,agora faço fisioterapia na minha cervical devido problema de articulação preciso q me oriente o que devo fazer.obrigada!

  271. olá doutor! gostaria de saber se ha uma maneira de pedir auxilio doeça, sem nunca ter contribuido com o inss? se não. ha uma outra forma de amparar o doente que nunca exerceu serviços remunerados? pois sempre foi dona de casa,e fico doente.
    outra pergunta que tenho é se consigo pagar 4 parcelas de uma só vez ao inss e logo depois entrar com o pedido de auxilio doença?

    • Oi, Rafael, o auxílio-doença é benefício do INSS que só tem direito quem estiver contribuindo na ocorrência da doença, invalidez ou morte. Assim, não é possível conseguir o benefício, mesmo se começar a contribuir depois, e também não é possível “pagar 4 parcelas de uma só vez”.
      Pardal

  272. BOA NOITE.
    Meu marido foi demitido da empresa em tratamento médico ortopedista (cirurgia de coluna) e tratamento Psiquiatrico. Ele poderia ser demitido? e também como ele ficou muito ruim o médico Psiquiatra depois de 6 dias deu uma carta para entrar com Auxilio Doença. A empresa tem que readimiti-lo? Obrigado

    • Oi, Rosalia, a empresa não poderia despedir se ele estivesse recebendo auxílio-doença, afastado do trabalho; é possível cancelar o despedimento se o INSS admitir que ele está incapacitado para o trabalho por mais do que 15 dias e conceder o auxílio-doença no período do aviso prévio.
      Pardal

  273. Olá Doutor irei fazer uma cirurgia de hemorroida,trabalho de carteira assinada e gostaria de saber quantos dias tenho direito ao inss?
    Obrigada e Boa noite…

  274. Pedro Martins disse:

    Olá bom dia! Minha mãe fez uma cirurgia na coluna a 2 anos atrás, pois ela sofre de hérnia de disco e essa semana ela voltou a sentir fortes dores na coluna e tem dias que não consegue nem se levantar! Enfim, ela tentou por duas vezes se aposentar e não conseguiu, mesmo tendo o laudo médico constando que ela não pode mais trabalhar, o que ela deve fazer para conseguir se aposentar? E outra pergunta: Ela trabalhou o último ano com carteira assinada e esta desempregada da quase 2 meses, ela ainda tem direito ao auxilio doença?

    • Oi, Pedro, nos 12 meses após a rescisão do contrato ela mantém a qualidade de segurada, e assim tem direito ao auxílio-doença se a perícia médica do INSS entender que está incapacitada por mais do que 15 dias.
      Pardal

  275. Boa tarde Dr. Sergio

    Trabalhei em uma empresa por 20 anos, e apos uma cirurgia de retirada de hernia de disco e colocação de 4 parafusos fiquei afastada por 6 meses. No laudo do INSS consta que o beneficio foi concedido de forma acidentaria.Porem no meu primeiro dia de retorno a empresa fui demitida. O que devo fazer, pois estou com dores na coluna.A data de retorno ao trabalho foi no dia 01-08-2013.

    • Oi, Rejane, se o auxílio-doença que você recebeu foi acidentário (B91) tem um ano de garantia de emprego e deve procurar um advogado trabalhista e de sua confiança para ajuizar a reclamação trabalhista contra o patrão.
      Pardal

  276. karla machado disse:

    olá doutor.boa terde.
    tenho 2 anos e 4 meses de contribuição pagos até 2010.agora já 4 meses que voltei a pagar porém como dona de casa.a funcionária do inss disse que após 4 meses de contribuição renovaria o que paguei e passava a ser segurado novamente.Fiz uma cirurgia de histerectomia.só consegui marcar minha perícia para o final do mês,ja vai ter passado 27 dias do atestado,porém o atestado é para 90 dias.você acha que tenho direito ao auxilio doença?

  277. Bruniele disse:

    Oi dr sergio, queria ver com o senhor oque eu poderia fazer nesse caso , eu trabalho em uma empresa , e estou afastada por depressão pela empresa fui fazer a pericia do inss , ela me cedeu alguns dia , e no casso o inss não quis aceita porque eu não teria um ano de contribuição com eles . no caro eu teria que volta a trabalha, 1 mes e pedir um novo pedido depois de 30 dias para tentar uma nova pericia , Oque fazer nesse caso ?

    • Oi, Bruniele, o auxílio-doença do INSS exige um período de carência, tempo mínimo de contribuição, de 12 meses. Assim, se este é o seu primeiro emprego e não completou um ano, o benefício será negado.
      Pardal

  278. ola dr quero que vc me tire uma duvida estou afastada do trabalho a quase 4 anos pq fui atropelada na porta da empresa onde trabalhava e tive 5 fraturas no tornozelo ,e desde entao estou no auxilio doença mas a 1 ano atraz quando fiz pericia fui mandada para reabilitaçao profissional mas ate agora nada mas tem um detalhe que a empresa encerou suas atividades .o perito me falou que nao poderia pedir aposentadoria que iria perder muito.mas agora o que vai acontecer nao me recuprei ainda mas sim piorou a situaçao

    • Oi, Rosana, não existindo reabilitação possível, resta a aposentadoria por invalidez, e no valor você não vai perder nada, o auxílio-doença paga 91% da média de contribuição e a aposentadoria por invalidez paga 100%.
      Pardal

  279. Olá Doutor! Fui afastada pelo inss por problemas de saúde, e eles preencheram o requerimento com o cod. 91, mas a minha doença não está relacionada ao trabalho. como faço para mudar esse cod.?

    • Oi, Amanda, talvez eles achem que a sua doença tem relação com o trabalho, e além disso, o B91 só dá mais benefícios, a garantia de emprego por um ano e o FGTS depositado durante o tempo de afastamento. O valor é exatamente o mesmo.
      Pardal

  280. Prof. bom dia. Minha esposa fez cirurgia d Hernia de Disco em Dez/2011, ficou em auxilio doença, o INSS pagou o benefício até Setembro/2012. Mesmo não tendo condições do retorno ao trabalho com vários laudos do médico e tb do médico do trabalho o INSS negou por 4 vezes a renovação do aux.doença. Devido a dificuldades financeiras, pediu para retornar ao trabalho em Março/2013 o que aconteceu com “retorno com restrições” segundo o méd. do trabalho. Entramos com ação junto ao Juizado Especial Federal aqui de Sto André solicitando o pagamento de cerca de 7 meses de aux. doença e alegação de inacapacidade temporária para o trabalho. Em 22/07/2013 foi publicado que o Juiz deu 45 dias para o INSS reestabelecer o aux. doença. O INss está recorrendo. Minha esposa foi no Juizado e disseram que deve esperar um comunicado oficial do INSS. Este prazo de 45 dias daria mais ou menos 10 de Setembro. Porem nesta data (15/08) ela recebeu um comunicado que será dispensada no final do mês pela empresa. Pergunto: Ela tem estabilidade uma vez que a empresa não está sabendo de nada a respeito do INSS? Caso ela seja desligada.. o INSS paga o auxilio doença mesmo ela estando desempregada?

    • Oi, Sergio, estabilidade mesmo ela não tem na empresa, mas se o auxílio-doença for concedido no período em que ela ainda estava empregada, o despedimento pode ser anulado. Talvez seja o caso de avisar para a empresa que isto pode acontece. De qualquer forma, ela pode sim receber o auxílio-doença mesmo estando desempregada.
      Pardal

  281. olha fiquei 15 dias afastado , que são de direito da impresa pagar, eu sofri acidente quebro minha mão, não entrei pelo INSS, eu tenhu direito a alguma estabilidade??

  282. paula rosa disse:

    trabalhei 3 anos e 4 meses registrada me afastei pelo inns por 2 meses e o medico da pericia me deu tempo indeterminado para voltar mas eu quis voltar achei que estava bem trabalhei uns 5 meses e pedi conta nao aguentei hoje estou com depressao nao poço trabalhar tenho direito ao auxilio doença

  283. Ana Infância disse:

    Olá gostaria de uma informação: Estava com auxilio doença, prorroguei, pedi reconsideração e ganhei alta, pedi nova perícia isso foi em 31/07/2013 pedi nova pericia para 28/08/2013 estou afastada com problemas de ernia de disco tenosinovite, bursite e inflamação clavicular isso (LER) a um ano hj fiquei sabendo que minha empresa me exonerou desde 08/08 e nem fui comunicada, O q faço?

  284. Ola. Trabalhei quase 11 anos e estou para dar entrada no seguro desemprego, porém preciso de tempo livre pois estou terminando a Faculdade e vou precisar de muito tempo pra pesquisa. Esse motivo terei de recusar qualquer encaminhamento de emprego, posso perder o seguro desemprego nesse caso?

    • Oi, Inácio, se aparecer um emprego através do Ministério no período em que você estiver recebendo o seguro-desemprego, não poderia haver recusa, mas eu nunca soube que isto – um novo emprego neste pequeno período – tivesse acontecido.
      Pardal

  285. Katia Matsuda disse:

    Dr, Sergio, boa noite! A minha mãe pagou INSS como autônoma há 12 anos e 4 meses como costureira e em 2003 parou de pagar por condições financeiras, voltou a pagar mês 09/2012. Ela está com esporões nos calcanhares, hérnia de disco e gatilho nos dedos da mão direita, impossibilitando-a de trabalhar, gostaria de saber se ela pode entrar com um pedido no INSS como auxílio doença, porém ela não tem laudo médico, só exames atuais, rx, …. e a aposentadoria, ela pode pedir, ela tem 63 anos, além dessas doenças, ela também tem diabetes, colesterol, pressão alta … Obrigada novamente pela sua atenção!

  286. rafael cruz disse:

    boa noite DR.estou recebendo auxilio doença,vou pedir prorrogaçao do auxilio,pois nao estou em condiçoes para voltar ao trabalho,pois atuo na construçao civil pesada,realizei ressonancia magnetica da coluna lombar,a opiniao,no laudo diz o seguinte:presença de vertebra de transiçao lombossacra,espondiloartrose,abaulamento discal em L5-VT, denteando a face ventral do saco dural,hipertrofia das articulaçoes interapofissarias,estenoses dos forames de conjugaçoes em L5-VT.a questao e a seguinte,se me for negado a prorrogaçao do auxilio doença e meu beneficio for cessado,o que devo fazer,pois quando entrei para esta empresa ha 8 meses nao apresentava sinais de que minha coluna estava mal,e ate o dia de hoje nao fiz exame admissional,tenho o pedido dos exames aqui guardado,mas nao os realizei,outra questao e no inss nao consta vinculo algum entre a empresa que estou empregado,pois quando me admitiram deve ter havido algum engano da parte do RH da empresa,pois na minha carteira de trabalho apresenta numero de PIS e mesmo assim eles me geraram outro numero,e que agora fui prejudicado no calculo para meu auxilio doença…me oriente por favor ,pois tenho essas duvidas do que devo fazer se meu pedido de prorrogaçao for negado ou ate mesmo depois pela junta medica…grato pela atençao…

    • Oi, Rafael, se o auxílio-doença que você recebe fosse acidentário (B91) você teria garantia de emprego por 12 meses; de qualquer forma, se o INSS der alta, mesmo que você recorra, deve se apresentar na empresa para evitar justa causa. Se você tem o contrato registrado na carteira, o INSS é que deve fiscalizar a empresa e cobrar as contribuições.
      Pardal

  287. Leonardo Dias disse:

    Boa noite, eu acabei de ser contratado por uma agencia para terceirização do serviços em uma empresa e fiquei sabendo que preciso operar o joelho, a empresa sabendo disso falou que nao vai me contratar pelo fato que a cirurgia vai demorar a recuperação de seis a oito meses, para quem eu posso recorrer ? Essa empresa terceirizada tem que me pagar por esses seis meses afastados, por favor me ajude nao sei o que faço;

    Att Leonardo Dias

    • Oi, Leonardo, provavelmente o contrato ainda não ocorreu, e se a intenção era por prazo determinado, será mais difícil buscar qualquer direito. Se você não estava contribuindo para o INSS antes deste contrato por mais de um ano, provavelmente não terá direito ao benefício do INSS.
      Pardal

  288. Bom dia,

    Desculpa, mas perdi sua reposta a essa pergunta.
    É necessário ter um advogado para acompanhar o processo quando se dá entrada em solicitação de auxílio-doença?
    Obrigado.

  289. Boa tarde Dr.Sergio Pardal,minha cunhada tem contribuído dez anos e oito meses,agora está desempregada faz dois anos e dois meses ela gostaria de saber se tem direito a benefício devido com problemas de saúde tipo o auxílio doença.

  290. Sergio qubrei a perna jogando bola,quanto tempo pode levar para eu receber a primeira parcela do auxilio doença?Obs:tenho carteira ass há 9 anos

  291. neusa siviero disse:

    fui demitida da empresa onde trabalhava a mais de 6 anos quando eu fui fazer o exame demissional a medica deu inapta no meu atestado porque eu estava aguardando meu exame no meu exame deu que eu estou com sindrome do tunel do carpo ela me encaminhou para o inss estou aguardando para fazer pericia se inss me der alta meu patrão pode fazer minha omologação ou tem um tempo para ele fazer, como devo proceder até mesmo quais são meu direitos diante da situação em que fui mandada embora com depressão e também estava inapta devido aos movimentos repetitivos que atuava na empresa, até agora não tive retorno fui mandada embora cumprindo aviso prévio na minha casa, o que devo fazer

    fico no aguardo e desde já agradeço

    • Oi, Neusa, se você estiver incapacitada para o trabalho deverá receber auxílio-doença e a empresa não poderá mandar embora enquanto durar o afastamento. Se for por doença do trabalho e você receber auxílio-doença acidentária, quando retornar ao trabalho ainda terá garantia de emprego por um ano.
      Pardal

    • neusa siviero disse:

      Olá Dr. Sérgio tudo bem? como voce me disse o inss me concedeu auxilio acidente (91) por 3 meses pelo que vc de disse a empresa não pode fazer minha omologação ela teria que esperar 12 meses ela não teria que comunicar ao cat pois ela não fez isso ela pode fazer minha omologação se ela quiser ou não desde já muito obrigada pela atenção

  292. ano de 1993 me machuquei na empresa pois caí de um caminhão e machuquei meu joelho em 1999 fiz cirurgia de minisco faz meio ano descobri que estou com artrose a seção que trabalho fechou e eles querem me mandar embora que direitos que eu tenho e eles podem me mandar embora ?

  293. Por favor sou advogada, tenho pouca experiencia, prestei um concurso para advogada e passei, só que meu chefe não foi com minha pessoa (não foi com minha cara), faz três anos que trabalho, fiquei doente e fui afastada pelo INSS por 7 meses, só que os processos meus caminharam, e eu me manifestava neles, acontece que, fui afastada por depressão por causa do meu chefe, assim que terminou a licença, fui a empresa e pedi a conta, porque vi que eu não iria sarar se continuasse naquele ambiente, meu chefe abriu um processo disciplinar para me prejudicar dizendo que eu estava afastada e trabalhava normalmente, puxou na internet meus processos e juntou no processo disciplinar, inclusive os processos foram imprimidos na íntegra, expondo meus clientes, conclusão, eu estava afastada por depressão grave, fiquei internada 20 dias, realmente com a ajuda de amiga advogada toquei meus processos particulares, afinal ficar ociosa no meu caso era pior, meu psicologo me orientou a fazer alguma atividade, pois, me ajudaria a melhorar…agora estou nervosa, meu caso piorou, não sei o que pode acontecer…por favor me ajuda, preciso de uma orientação…o que devo fazer? como justificar essa falha minha…?

    • Oi, Rosalinda, realmente se você estava afastada porque estava incapacitada para o trabalho, não poderia trabalhar. Porém, quem pode cobrar de você alguma coisa é o INSS e não o chefe ou a empresa para a qual você trabalhava. Talvez a defesa possível, se o INSS estiver cobrando, seja afirmar que você não trabalhou e provar que alguém fazia o acompanhamento processual para você.
      Pardal

  294. BOA NOITE DR SERGIO**TRABALHEI 3 ANOS EM UMA EMPRESA COM DIGITAÇÃO TENHO TENDINOPATIA E BURSITE FUI DEMITIDA EM TRATAMENTO.1 DUVIDA PODERIA TER SIDO DEMITIDA:2 TENHO PERICIA MEDICA DIA 22/08 COM LAUDOS MEDICOS ..A EMPRESA TEM QUE REATIVAR O COVENIO SEDO QUE TENHO QUE FAZER TRATAMENTOS..3 COM B91 POSSO CONTINUAR COM O CONVENIO***

    • Oi, Sonia, a empresa não poderia despedir você se houvesse afastamento do trabalho, recebendo auxílio-doença acidentária ainda teria garantia de emprego de um ano. Mas sem afastamento não há nenhuma garantia.
      Pardal

  295. Olá dr,em maio de 2012 entrei com pedido de auxilio doênçã onde fiquei até 4 de setembro porém mesmo sem sentir melhoras fui dispensada do auxilio doênçã.Fui ao meu trabalho para pedir demissão uma vez que não teria condições de voltar a trabalhar,porém fui avisada que teria sido temitida.A pergunta é desempregada fiquei sem os medicamentos e agora tive uma recaída posso entrar com recurso junto ao inss?

    • Oi, Tatiane, se você estiver incapacitada para o trabalho, como ainda tem a qualidade de segurada, poderá requerer o auxílio-doença, valendo lembrar que dura um ano o período que mantém a qualidade de segurada sem contribuir.
      Pardal

  296. Bom dia. Soube recentemente que tenho hérnia degenerativa de disco. E após confirmar a doença, em maio desse ano, fui demitida pela empresa a qual prestava serviço. Estou recebendo o seguro desemprego. Gostaria de saber se posso entrar com pedido de auxílio doença no INSS? Tenho 26 anos, e mais ou menos 8 anos de contribuição.

    Desde já agradeço a atenção.

    • Oi, Vanessa, você ainda mantém a qualidade de segurada, e portanto, se estiver incapacitada para o trabalho por mais do que 15 dias pode sim requerer o auxílio-doença. Só o que não poderá é receber os dois benefícios, auxílio-doença e seguro-desemprego, mas o primeiro com certeza será melhor.
      Pardal

  297. Caro Sergio, entrei na empresa em 02/03/2013 e nao foi registrado e agora fui acidentado na empresa, o meu patrao assinou a CTPS agora qd tive o acidente, nesse caso eu tenho direito ao auxilio acidente junto ao INSS??
    Ele ta recolhendo todos os encagos FGTS E INSS, desde o dia 02/03/2013.

  298. boa tarde tenho dois anos de carteita assinada sai do emprego em março de 2010 e fiquei um tempo sme pagar agora comesei a pagar autonomo em novenbro de 2012 e hoje to com diaguinostico de um importante espessamento hipocogenicidade da fascia plantar em sua porção insercional por fascilite do pé esquerdo quase não posso andar gostaria de saber se posso requerer auxilio doença

    • Oi, Dirce, você já recuperou a qualidade de segurada e portanto tem direito ao auxílio-doença se estiver incapacitada para o trabalho por mais do que 15 dias. É importante que esta incapacidade só tenha ocorrido após ter retornado a contribuir, para que o INSS não alegue “doença pré-existente”.
      Pardal

  299. Bruna Lima disse:

    Boa Noite Dr. Sergio!

    Minha dúvida é a seguinte, há 2 anos venho realizando trabalhos temporários e eventos.. Alguns com registro em carteira por até 3 meses, outros com registros curtos de 10, 15 dias, outros sem nenhum registro. O fato é que nesse período de 2 anos com certeza tenho no mínimo os 12 meses de contribuição que o inss exige de carência para auxílio doença. Mas a dúvida é.. esses 12 meses de contribuição tem de ser consecutivos? Eu já estou há um mês sem contribuir, vou dar entrada ao pedido de auxílio doença… mesmo na condição de todas as contribuições terem sido como Trabalhador temporário tenho direito? mesmo as 12 contribuições nao serem consecutivas?

    • Oi, Bruna, se em nenhum momento você ficou por mais do que 12 meses sem contribuir, a sua qualidade de segurada está mantida e você terá direito ao auxílio-doença. Se em algum momento ficou mais de um ano sem contribuir, perdeu a qualidade de segurada e para recuperá-la necessitaria o mínimo de 4 meses de contribuição.
      Pardal