Contratos de trabalho

A Justiça do Trabalho após um ano de Reforma Trabalhista

Neste mês, a tão falada reforma trabalhista completou um ano e todos se perguntam…o que mudou na prática?

Bem, nas relações de emprego, muito pouco. Empregadores estão reticentes em colocar em prática diversos avanços trazidos pela reforma por vários motivos mas principalmente pela insegurança juridica causada por decisões que pipocam aqui e ali, baseadas em princípios que no entender de determinados juizes vão de encontro ao previsto na nova legislação.

Mas é inegável que a quantidade de pedidos expostos em cada ação trabalhista foi drasticamente reduzido: se antes os pedidos iam de “a” a “z” hoje os reclamantes reduzem seus pleitos àqueles que realmente entendem ser devido.

Aquelas antigas ações em que se pedia tudo e mais um pouco para “ver no que vai dar”  e que tanto depuseram contra a Justiça do Trabalho praticamente acabaram – um bom sinal.

O número de ações distribuídas também teve uma grande redução – fruto muito mais da crise econômica que deixou milhares de desempregados que até hoje não se recolocaram e, portanto, não têm contra quem ou o que pleitear do que do cumprimento total da legislação por parte dos empregadores.

No mais, a nova legislação é recentíssima e muito ainda temos que caminhar para fazer uma avaliação sobre seu impacto na vida dos empregados e empregadores brasileiros.

 

 

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.