Smash burguer chega a Santos

Bullguer - Hamburgueria fotos: Alexsander Ferraz

Lumberjack, com carne, queijo, bacon e picles (R$ 22) é famoso foto: Alexsander Ferraz

Marca que se tornou queridinha na Capital, a Bullguer chegou em Santos. Voltada a quem gosta de hambúrguer, mas sem gastar muito, a hamburgueria traz carne 100% black angus esmagada na chapa (daí o nome smash burguer, técnica importada dos Estados Unidos que faz com o que a carne caramelize melhor) e com cardápio enxuto, com oito opções de sanduíche.

“Escolhemos levar o Bullguer para Santos por sabermos o potencial da Cidade, e da região também. Há muitos jovens, que são nosso público mais legal”, diz Thiago Koch, chef e sócio da marca, responsável pelo cardápio.
Os preços começam em R$ 18, com o Standard (pão, carne e queijo), além do Bulldog (também R$ 18, cachorro-quente com salsicha frankfurt enrolada em bacon e passada na chapa, acompanhada por salada coleslaw, de repolho com cebola roxa e maionese).

A aposta do chef para ser o queridinho santista é o Lumberjack (R$ 22, carne, queijo, bacon e picles). Há ainda as opções que levam queijo camembert empanado em farinha panko, além de molho, alface e tomate (Cheese Please, R$ 25), hambúrguer de frango empanado crocante coberto por queijo, cebola roxa, alface e maionese da casa (Chicks, R$ 20) e sanduíche com filé de peixe preparado como um tempurá e servido com queijo, alface, pepino, maionese e limão (Fisherman, R$ 25).

Inspirada no Shake Shack, fenômeno surgido em Nova Iorque, o Bullguer é resultado da sociedade de Alberto Abbondanza, Ricardo Santini, além do Thiago Koch. Questionado se estamos vivendo um período de “desgurme-tização” das hamburguerias, Thiago é cauteloso. “Não sei dizer se isto é um processo, só acho que as pessoas estão dando mais valor ao simples, dando mais valor ao dinheiro e por isso não aceitam mais qualquer coisa gourmetizada.”

Serviço

Rua Dr. Tolentino Filgueiras, 5, no Boqueirão, Santos. Aberto todos os dias, do meio-dia à meia-noite.