Bebidas

Os PUB’s e a história da cerveja na Inglaterra

ALINE ARAÚJO

Sommelière de cerveja

Escrever sobre cervejas na Inglaterra, sem contar a história dos pub’s é como citar religião na Itália, sem mencionar o Vaticano.
O pub inglês é centro de vida comunitária único, sendo uma instituição quase sagrada para o povo britânico, símbolo de cultura e tradição; motivo de muito orgulho para os ingleses. A palavra pub é abreviação de Public House, estabelecimento autorizado a vender bebidas alcoólicas.
É sabido que os habitantes da região que hoje pertence à Inglaterra, consomem cerveja desde 2500 A.C., porém, foi somente mais para frente, que surgiu a ideia de se reunir em um local próprio para beber cerveja.
Durante a invasão romana, liderada pelas tropas de Júlio César, iniciada em 55 A.C., os romanos encontraram naquela região os povos celtas, que já consumiam uma espécie de fermentado de mel com cereais.
Essa invasão, que durou quase 400 anos e findou com o declínio do Império Romano, deixou como herança as tabernas, casas construídas durante todo esse período na beira das estradas, onde era comercializado comidas e claro, bebidas – majoritariamente vinho – para evidentemente agradar aos romanos.
Esse novo momento na Inglaterra trouxe novas preferências, principalmente exigida dos recém -chegados povos a invadirem a região: os anglo saxões, que também consumiam fermentados de cereais e o chamavam de Ale (ou dialetos que traduzidos para o >Inglês atual soam como tal). Com o consumo da cerveja aumentando, as tabernas começaram a ser chamadas de Ale Houses e de modo geral, produziam a própria cerveja que ali seria vendida.
Essas Ale Houses se popularizaram de forma surpreendente, forçando o então Rei Edgar, a promulgar uma lei dizendo que apenas uma única Ale House seria permitida por vilarejo. Por sua vez, nesses vilarejos, as Ale Houses passaram a se tornar locais públicos e pontos de encontro dos habitantes daquela região. A renda obtida nesse tipo de comércio sustentava em muitos casos uma família inteira, que frequentemente morava no andar de cima do estabelecimento.
Nesse momento, as Ale Houses, passaram a ser chamadas de Public Houses e, por abreviação, PUB’s tornando-se populares em outros países também como Irlanda, Escócia e, mais recentemente, Austrália, Estados Unidos e também Brasil (oba!).
Uma curiosidade: a história conta que, nessa época, produzir cerveja era uma atividade doméstica relacionada às mulheres, que eram as absolutas responsáveis por manter o estoque de cerveja abastecido e sua qualidade controlada. Elas eram chamadas de Ale Wive, isso mesmo esposas da cerveja.
Se você adorou a história, não precisa investir em uma passagem de avião para ir para Londres ou Dublin conhecer um legítimo PUB. Aqui pertinho, no Guarujá temos um excelente representante desse peculiar estilo de bar: O St. Johns Pub, que fica na Rua Argentina, 36 – pertinho da praia da Enseada no Guarujá. Já em São Paulo, minha dica fica com o clássico Republic Pub, localizado na Rua Delfina, 110 no boêmio bairro da Vila Madalena.

PROVEI E INDICO

Rótulo: Erdinger Urweisse
Cervejaria: Erdinger Weissbrau
Origem: Erding/Alemanha
Importador: Bier & Wein
Estilo: German Weizen
Teor Alcoólico: 4,9%
Características: Weizenbier clássica do sul da Alemanha, denominada Baviera. Tem aroma frutado lembrando maçã e banana, além de um condimentado sutil que remete a cravo. Carbonatação nas alturas e rica formação de espuma, graças ao trigo em sua composição.
Harmonização: curinga para harmonizações, vai bem com brie empanado e lulas fritas.
Preço médio: R$ 25 a R$ 30
Rótulo: Júpiter IPA
Cervejaria: Júpiter
Origem: São Paulo/Brasil
Estilo: American IPA
Teor Alcoólico: 6,5%
Características: pelas mãos do talentoso cervejeiro David Michelson nasceu essa agradável IPA dourada e límpida, com aroma bem tropical, típico dos lúpulos norte-americanos: remetendo a maracujá, manga e abacaxi.
Harmonização: o amargor persistente, também oriundo dos lúpulos, é excelente elemento de corte para pratos gordurosos como o clássico buffalo wings, figura presente no menu de alguns pubs.
Preço médio: R$ 20 a R$ 25
Rótulo: Belhaven Black Scotish Stout
Cervejaria: Belhaven Brewery
Importador: Boxer Beers
Origem: Belhaven, Escócia
Estilo: Dry Stout
Teor Alcoólico: 4,2%
Características: um legítimo pub tem que ter uma Stout. Para fugir da clássica Guinnes, vá sem medo nessa escocesa igualmente saborosa e fácil de beber. Engana-se quem pensa que Stouts devem ser pesadas, essa cerveja tem corpo leve e sabor fugaz de café torrado e chocolate.
Harmonização: sua acidez e carbonatação elevada fazem bela companhia para um filé grelhado com uma generosa fatia de queijo gratinado por cima ou ainda brownie de chocolate.
Preço médio: R$ 25 a R$ 30
Rótulo: Duvel
Cervejaria: Brouwerij Duvel Moortgat
Importador: Buena Beer
Origem: Puurs/Bélgica
Estilo: Belgian Strong Golden Ale
Teor Alcoólico: 8,5%
Características: quer subir de degrau alcoolico? A aposta certeira é essa belga endiabrada com seu alto potencial de álcool, mas de sabor suave e adocicado que a torna deliciosamente perigosa. De espuma alta e firme, é super aromática e frutada .
Harmonização: vai bem com pratos encorpados e queijos macios, hamburguer com queijo gouda e bacon ou pizza quatro queijos.
Preço médio: R$ 25 a R$ 30

 

One comment

  1. Marcelo Malanconi

    😍

Comments are closed.