Resenha – Thrash Anthems II – Destruction


CLÁUDIO AZEVEDO

Regravações são comuns no mundo da música. Mais precisamente no metal, já tivemos o Exodus refazendo seu debute Bonded By Blood , que virou um estupendo Let There Be Blood (2008), Twisted Sister com seu eterno Stay Hungry (1984), rebatizado de Still Hungry em sua nova roupagem. Não esquecendo o Anthrax, cujo álbum de regravações, The Greater of Two Evils (2004), é um dos ítens mais bombásticos de toda sua discografia. Pois os alemães do Destruction também embarcaram nessa e soltaram no final do ano Thrash Anthems II, que, a exemplo do primeiro volume, traz diversos de seus números oitentistas registrados com toda a tecnologia atual.

Tal expediente costuma dividir os fâs, geralmente os mais antigos costumam dizer que, com as produções atuais, os antigos clássicos perdem a sua essência. Tal argumento possui validade, já que aquela aura orgânica e até um pouco ingênua dos 1980 dificilmente será reproduzida novamente. Mas, tudo isso cai por terra quando damos play no álbum, e logo de cara nos deparamos com a fantástica Confused Mind (Eternal Devastation, 1986). Só ouvindo para acreditar em como ficou boa. Afinal, está lá, firme e forte, um dos maiores responsáveis pela força dessa banda germânica, o guitarrista Mike Sifringer, com certeza um dos melhores de sua geração. E o massacre continua com Black Mass, do EP de estréia de 1984, com seus certeiros riffs, ainda mais mortíferos nessa nova embalagem.

E os saudosistas terão um ataque de nervos ao ouvir Dissatisfied Existence, do pouco lembrado Release From Agony. Escolha perfeita, pois esse álbum é um dos mais técnicos da carreira do grupo. Ainda no quesito surpresa, vem Rippin You Off Blind, de Cracked Brain (1988), que não contava com Schmier na voz. Pesada, rigorosa, um dos destaques. A produção, apesar de obviamente estar de acordo com os padrões atuais, tomou certo cuidado para não tornar tudo pausteurizado, respeitando os timbres originais.

E o “grand finale” fica para a maravilhosa Satan´s Vengeance, cujo refrão marcante fez muitos bangers cerrarem os dentes e o bradarem a plenos pulmões mais de 3 décadas atrás, rejuvenecida. Impossível não cantarolar seu simpático verso “The sentence of death drives you to despair, God can´t help ya, you shoveld your own grave!” junto com Schmier. Esperamos que o trio a inclua em sua nova turnê, afinal ela estava (injustamente) trancada sete palmos abaixo, negligenciada pela própria banda. Imperdível para os devotos da destruição alemã!

Thrash Anthems II
Ano de lançamento: 2017
Gravadora: Pledge Music

Formação:
Schmier (baixo, voz)
Mike Sifringer (guitarra)
Vaaver (bateria)

Faixas:
1-Confused Mind
2-Black Mass
3-Frontbeast
4-Dissatisfied Existence
5-United By Hatred
6-The Ritual
7-Black Death
8-The Antichrist
9-Confound Games
10-Rippin You Off Blind
11-Satan´s Vengeance
12-Holiday in Cambodja

Comentários

Comentários