Resenha – Merciless Savagery – Antropomorphia

CLÁUDIO AZEVEDO

Não muito conhecido entre os brasileiros, o grupo de black/death metal Antropomorphia chega ao seu quinto álbum, Merciless Savagery, em seus 30 anos de trajetória.

Formada em Tilburg, na Holanda, a banda conta com M. (bateria), F. (voz, guitarra), S. (baixo) e J. (guitarra) – sim, são apenas as iniciais de cada integrante.

Merciless traz o grupo apostando em sua sonoridade clássica, death metal com acento black, em um som cheio, pesado, bem executado. Transborda ódio e escuridão em cada nota despejada.

Riffs diabólicos como em Womb ov Thorns, casam perfeitamente com os fortes guturais de F, criando uma atmosfera perfeita para as intenções que a banda pretende com seu trabalho.

As letras fazem o estilo Bathory e Sarcófago (antigo), bandas que também exercem influência no som dos holandeses.

Mais pérolas da porradaria satânica são encontradas em Cathedral ov Thombs (ótimos blasts), The Darkest Light e Luciferian Tempest.

Interessante notar que mesmo nas partes mais cadenciadas, a banda nunca abre mão do peso. Depois do ótimo Sermon ov Wrath (2017), parecia impossível que o Antropomorphia aparecesse com um álbum melhor. Para a nossa sorte, Merciless Savagery é capaz de deixar nossos ouvidos zunindo por dias a fio.

Depois de Pestilence, Asphyx, Gorefest e Legion of The Damned, a Holanda tem mais um motivo para se orgulhar do metal.

Merciless Savagery
Ano de Lançamento: 2019
Gravadora: Metal Blade Records

Faixas:
1-Merciless Savagery
2-Requiem Diabolica
3-Womb ov Thorns
4-Cathedral ov Thombs
5-Apocalyptic Scourge
6-Wailing Chorus ov The Damned
7-Luciferian Tempest
8-The Darkest Light
9-Unsettling Voices

Comentários

Comentários