Quem escreve

lucas

Nascido em Porto Alegre (RS), Lucas Krempel é jornalista e roqueiro. Em parceria com o jornalista Marcelo Malanconi possui uma pesquisa sobre os primórdios do rock na Baixada Santista. Atualmente trabalha como repórter do jornal A Tribuna, de Santos. Trabalhou na assessoria de imprensa de várias empresas como Sesc Santos, Marina Santa Aldeia, Instituto Arte no Dique, Sebrae-SP, RC2 Music, FMA Notícias, Sindicato das Empresas de Transporte Comercial de Carga do Litoral Paulista (Sindisan) entre outras.

matheus

Matheus Krempel é irmão do Lucas Krempel, vocalista do The Bombers e do Reverendo Frankenstein, colunista no Guitar Talks, apresentador do Fahafahana Vicious, toda quarta feira na mutanteradio.com e ex-hippie. No Blog n’ Roll, assina a coluna Bombando no Foninho (às segundas-feiras).

isabela

Brasiliense residente no Rio de Janeiro, a designer gráfica Isabela Taylor é nerd de música e de nascença. Frequenta a cena do rock underground e já escreveu sobre ela para os blogs Átrio Musical e Som do Som. Também é compradora compulsiva de discos, posteres e camisetas de banda. No Blog n’ Roll, assina a coluna Microfonia (às terças-feiras).

willian

Willian Portugal é redator, apresentador e social media no Music Wall. Curioso musical desde pequeno e fã de HQs. No Blog n’ Roll, é o responsável pela coluna Romper Stomper (às quartas-feiras).

eduardo-brandao

Eduardo Brandão é pisciano com ascendência em sagitário e jornalista por falta de vocação maior para outras áreas. Viciado em café sem açúcar, músicas obscuras, bandas desconhecidas, vinis e livros comprados em sebos. Ouve e lê de (quase) tudo – o que o torna um chato metido à intelectual. Escreve para tentar colocar em ordem o caos que é sua cabeça. É apaixonado por rock nacional dos anos 60/70. E se autodefine pesquisador de música brasileira, que é uma grande desculpa para ouvir sons de gosto duvidoso. No Blog n’ Roll, ele responde pela coluna Arkie do BRock (às quintas-feiras).

caiofelipe

Caio Felipe – Santo André, ABC Paulista. Não é jornalista, escritor e nem blogueiro. Tem certeza de poucas coisas. Sua cabeça não para e por isso gosta de escrever, pediram pra escrever aqui, ele escreve e publicam aos sábados. Toca no Sky Down também. Responde pela coluna Disorder.

lupa

Nascido em Santos (SP), Lupa Charleaux é jornalista, nerd e pop punker. Responsável pela criação do Pop Punk Academy, já colaborou com sites e blogs de música e cultura pop. Colecionador de discos e amante de shows, é presença frequente em eventos de punk rock na Baixada Santista e São Paulo. Fã de Green Day, o jornalista já contribuiu com sites de fãs do trio californiano. No Blog n’ Roll, ele responde pela própria Pop Punk Academy (aos domingos).

Victor Persico (Pepe) – Nascido em 1992 em Santos num dia de chuva no meio de setembro e criado no meio de discos, instrumentos musicais com um pai guitarrista e uma mãe professora. Futuro jornalista, mas vive com a cabeça cheia que precisa esvaziar, por isso fala de música. Seus ouvidos giram em torno de rock, pop, funk, MPB, jazz, blues, prog e pérolas que ninguém conhece. Colecionador de discos, amigos e piadas ruins. Fã de Beatles, Elton John, The Who, Pink Floyd até Novos Baianos, Elis Regina, Zé Rodrix e Emílio Santiago, aprendeu que funk carioca não é música. Toca violão, guitarra, baixo, piano e tenta ser Keith Moon na bateria. No Blog n’ Roll responde pela coluna Som na Vitrola (às segundas).

17203835_1231405480229133_1053538542_n

Pablo Mello – Guarujaense nato, Pablo Mello tem 19 anos, é graduando em Jornalismo pela Universidade Santa Cecília, desportista e pseudo-músico. O jovem atualmente trabalha na Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Guarujá e é guitarrista/vocalista da Los Volks. Responde pela coluna quinzenal Válvula de Escape.

Beatriz Viana – jornalista em formação, baixista e escritora. É arte dos pés à cabeça, fascinada por cinema e fã de festivais (sejam de música ou de comida japonesa). Entre Elton John, Amy Winehouse, Nancy Sinatra, The Ramones, Led Zeppelin, Joan Jett e Rolling Stones, há uma infinidade de estilos que poderia colocar como suas principais influências musicais. Responde pela coluna Primeiro Acorde (às sextas-feiras), onde conta um pouco da história do rock pela perspectiva de artistas e bandas femininas.

Danielle Carmeira – jornalista formada, apaixonada por música, animais, livros, viagens, blocos de anotações, shows e músicas de todo tipo. Ainda criança, aprendeu com o pai a amar clássicos como Ronnie James Dio, Deep Purple, Kiss, Iron Maiden e Heaven And Hell. Hoje, é apaixonada por metalcore, post hardcore, pop punk, skate punk, dream pop, stoner rock e o que mais der na telha. É responsável pela coluna Breakdown (às terças-feiras).

Caíque Stiva – nascido em março, em meio as águas que fecham o verão, o paulistano tem um gosto musical bastante peculiar. Sua playlist atravessa desde músicas sertanejas e vai até consagradas e históricas bandas de rock. Mas na música, a paixão do corintiano é o indie. Fã de The Neighbourhood, Arctic Monkeys, The 1975, entre outros, Caíque utiliza o Blog para aprender cada vez mais sobre rock em todas as suas vertentes. Estudante de jornalismo e estagiário no Jornal A Tribuna, ele assina a coluna Reverbera (às quintas-feiras).

Cláudio Azevedo – Apesar de ser apaixonado por música em geral, é o metal extremo que costuma tirar o cara do sério, cujo reinado é ameaçado por outros dois vícios – esportes e artes. Responsável pela cena extrema brasileira, Cláudio injeta uma dose de escuridão e trevas ao Blog n’ Roll. Responsável pelas colunas Brasil Extremo Mundo Extremo (às quartas-feiras).

David Rangel – Profissional de marketing há mais de 6 anos e apaixonado por música. Ataca de fotógrafo e acha que as pessoas vivem brigando umas com as outras porque ainda não descobriram como é legal tocar guitarra. Responsável pelo Entre Cabos e Amplis (às quartas-feiras).

Fernanda Durante – Nascida em Santos, radialista, estudante de jornalismo e apaixonada por cinema. Como boa geminiana, está sempre em busca de coisas novas para acrescentar na sua lista de favoritos. Em uma dessas procuras conheceu as músicas asiáticas. Responde pela coluna quinzenal Pop Asia.

Carlos Da Hora – Santista nato de todas as formas, estudante de jornalismo e apaixonado por barulhos de guitarra desde pequeno. Leva música como religião e adora escutar artistas e discos novos para expandir cada vez mais suas playlist que contam desde o samba até hard rock. Responsável pela coluna Disqueria (às quintas-feiras).

Bruna Faro – Santista de coração, jornalista por impulso. Quando pequena sonhava em ser egiptóloga e atriz, mas seu amor por viagens, escrita e cultura a trouxe para o jornalismo.  Amante da arte, em seu tempo livre gosta de assistir filmes, séries, ouvir música e ir a shows.  Como toda aventureira, quer sempre estar perto do palco.
É uma colecionadora sagaz de momentos e objetos (funko pop, vinil, camiseta de show, etc).
Sua paixão musical vai desde Beatles à música francesa. Curiosa e apaixonada pelo mundo do entretenimento, é responsável pela coluna Faro de Rock.

2 thoughts on “Quem escreve

  1. Boa noite amigos deste Blog fenomenal que pelo visto fizeram uma pesquisa boa, bem vasta, desde os primordios do underground Santista!!! Parabens!
    Sou ex vocal da banda Cachorro Crente (2004 a 2011), fizemos duas demos uma em 2006 com 5 musicas proprias e em 2008 com 10 musicas proprias, tocamos junto com bandas gringas Rast Knast (Alemanha), Civil Olynad (Suecia), Varukers (Inglaterra), com bandas da cena hardcorepunk como Juventude Maldita, Reatores, Colisao Social, Dzk (Punk 80tista Brasil); com bandas da baixada santista de amigos da epoca como Thrash Hungry Punx, Contramao, Cultura Decadente, etc. Todos esses shows que tivemos agradeço ao nosso guitarrista Crixxx que era o dono do site Fuckthesystem e um dos membros do maior site da cena que ja teve das antigas, Zonapunk.

    Na postagem de voces sobre 100 Bandas, faltaram as seguintes bandas que ao meu ver como ex-membro ativo da cena, estas bandas fizeram historia e fortaleceram ainda mais a cena rica Santista (da Baixada)….

    Faltaram as bandas:
    Cachorro Crente de hardcore/punk
    Thrash Hungry Punx de hardcorepunk (banda do Franja)
    Drunks de punk
    Junk Food de hardcore
    Cultura Decadente de hardcorepunk (Banda do Bonga que hoje em dia faz parte da banda paulista de D-Beat Fear the Future)
    The Jandders de punkrock
    Almondegas Podre de Crossover (segunda banda do batera do Cachorro Crente; banda do Bud figurona da cena)
    Toc 77 de punkrock (segunda banda do Bud)
    Soldados do Asfalto de Punk / Oi!
    Insane Minds de hardcorepunk (ex banda do Choco)
    3 Chords de punkrock
    Skalibur de skapunk
    Crise Existencial punkrock (1a banda do Tio Ozzy)
    Cisco banda de Hardcore/grind

    Bom pessoal, espero ter colaborado, parabens mais uma vez pelo empenho de todos, inclusive essas pesquisas de voces renderiam um livro (torcendo para que isso aconteça) que com certeza eu compraria, faria questao de comprar um dos primeiros exemplares. rs
    Abraço! Sucesso!

  2. (Para completar…)

    Sei que ja existiram outras casas / espaço para shows antes da minha pessoa conhecer a cena OxVxExC, Sociedade Armada e Psychic Posessor tocaram por exemplo na epoca que comecaram, mas conheci algumas casas que fizeram historia na epoca e quwm viveu sabe disso, marcaram a cidade de Santos…
    Nesta ordem cronologica: Birosca, Armazem 7, Bar do 3,Caipirao, Praia Sport Bar, Twist (ex bar do 3), Cadeiao do Rock (Que o vocal do Bombers tomava conta, bem antes de existir Studio G,no mesmo lugar), Fiesta, Studio G, Loko Live (Aviação Praia Grande, trouxeram Garotos Podres, Vivisick (Japao), Hellnation (Eua), etc) Caverna do Rock (clube vasco da gama) e Coliseu do Rock.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.