AmarElo Prisma: Emicida convida público para tocar a música mais bonita

O rapper Emicida está com um novo projeto intitulado AmarElo Prisma, inspirado em seu último disco. Ele explica que o álbum AmarElo é baseado em paz, clareza, compaixão e coragem.  O primeiro vídeo do projeto foi lançado na quarta-feira (27) bem como o podcast no Spotify e no Deezer.

“Tudo que eu aprendi eu projetei como um raio de luz no AmarElo, como em um prisma. Esse disco é baseado em quatro pilares: Através de um ambiente de paz, você consegue enxergar a realidade com mais sensibilidade, vamos dizer assim. A partir desse momento, você consegue enxergar as coisas com mais clareza. Enxergando as coisas com mais clareza, você consegue se colocar no lugar dos outros, despertando assim a sua compaixão.E a partir do momento que a sua compaixão estiver desperta, a coragem vem.E através da coragem, você vai lutar para mudar essa realidade. É isso que o Brasil e o mundo precisam fazer nesse momento. É disso que a gente vai falar aqui”. 

Emicida sobre o projeto AmarElo Prisma


Emicida explica que o projeto será dividido nesses quatro movimentos, durante quatro semanas.

“Como uma sinfonia, onde nós e o mundo são os instrumentos. Vamos nos afinar e ficar prontinhos para tocar a música mais bonita que já existiu”, diz sem dar mais detalhes sobre a canção. O podcast AmarElo Prisma vai ao ar todas as sextas-feiras nas plataformas digitais.

Primeiro movimento

O primeiro episódio de AmarElo Prisma fala sobre o cuidado consigo mesmo.

“Se a gente não tiver bem, como é que a gente quer que o mundo esteja?”, questiona Emicida. A partir daí, vários convidados relatam suas percepções sobre o tema. A conversa se estende no podcast do Spotify e do Deezer

O AmarElo Prisma é descrito como uma plataforma de conteúdo e informação construída colaborativamente através de vários olhares, que se organizam para se projetar no mundo como um raio de luz. O projeto descende do experimento social AmarElo, proposto por Emicida.

O objetivo é promover uma mudança de comportamento que permita um respeito à pluralidade do Brasil. Para isso, parte de narrativas pessoais para chegar em soluções coletivas. 

Comentários

Comentários