Crítica | Inacreditável: um caso real de estupro

Inacreditável chegou ao catálogo da Netflix em 2019. A série, com apenas oito episódios, é baseada em fatos reais, e conta a história de Marie Adler, uma garota problemática, brutalmente estuprada aos 18 anos.

Entenda a trama de Inacreditável

Em 2008, Marie Adler foi atacada em seu apartamento por um homem. Segundo o depoimento da vítima para a polícia, ela estava dormindo até o momento do ato. Nesse ínterim de tempo, diz que o homem a amarrou, estuprou, e tirou fotos durante e após o ato.

Antes de mais nada, temos de um lado uma vítima fortemente abalada, e uma equipe de policiais despreparados, questionando se realmente houve um estupro, passando a desacreditar da adolescente, e a constrangendo.

Mais uma vítima silenciada

Posteriormente, dado o acontecimento e a pressão psicológica que sofre por policiais e familiares, Marie (Kaitlyn Dever) retira as acusações. Com isso, a polícia a denuncia por ter dado um falso depoimento, que outrora passam a arquivar o caso.

Adiante, Marie é excluída da sociedade, por conta de seu falso depoimento. Isso porque o caso repercutiu na mídia, fazendo com que a garota já problemática, viesse a ter mais conflitos internos.

O passado que persegue

Três anos após a exposição, duas policiais do Colorado começam a investigar casos semelhantes. Seguindo, as investigadoras passam a trabalhar juntas, afim de solucionarem o caso.

Adiante, vê-se a limitação no desenrolar da história. Devido a falta de provas, as investigadoras se veem sem saída, enfrentando muitas dificuldades. A série tem seu último episódio guiado pela emoção, trazendo o alívio para o espectador.

Notas sobre Inacreditável

Em suma, o caso de Inacreditável é verdadeiro, baseado em uma investigação do ano de 2015. A publicação originalmente chamada de Uma História Inacreditável de Estupro, conta a história de Marie e dos detetives de Colorado.

A série é instigante, fazendo com que o espectador assista tudo de uma vez. Por outro lado, acaba sendo difícil de acompanhar, devido o conteúdo explícito, uma vez que a série tratou com seriedade sobre o caso, conseguindo expor todos os traumas que o estupro causou nas vítimas.

De acordo com o que é abordado, ao falar sobre os policiais iniciais, não poupou roteiro para descrever que muitas vezes policiais, homens em sua maioria, deixam de acreditar na vítima, usando palavras invasivas em um momentos tão complexos.

Essa exposição retrata a realidade, já que a cada 1000 estupros, apenas 230 são denunciadas. Sob o mesmo ponto de vista, o Sistema de Justiça Criminal, afirma que as vítimas não denunciam para proteger a família ou a própria vítima de outros crimes que o agressor poderia voltar a praticar, e por medo do crime ocorrer novamente.

Assim como Inacreditável relata, ser violado é doloroso, mas precisa ser comentado para que tenha um fim. Não se cale, denuncie. Ligue 180

Comentários

Comentários