Resenha – Abominate – Firespawn

Sente o drama: L-G Petrov (voz,Entombed), Victor Brandt (guitarra, Dimmu Borgir), Alex Friberg (baixo, Necrophobic), Matte Modin (bateria, Necrophobic) e Fredrik Folkare (guitarra, Unleashed) juntos na mesma banda.

Com um lineup desse, você não espera exatamente um álbum com músicas suaves versando sobre a beleza da floresta amazônica, né? Até o mais distraído dos fãs sabe que desse encontro só poderia sair o mais pútrido e distorcido death metal sueco.

Na verdade, Abominate já é o terceiro álbum dessa tropa escandinava, sucedendo os também matadores Shadow Realms (2015) e The Reprobate (2017).

Swedish Death Metal é o estilo praticado pelo Firespawn, sendo que cada músico traz um pouco de suas bandas de origem. Assim, pauladas como The Gallows End, Heathen Blood (insana), Cold Void e e a faixa-título são exemplos mortíferos de quão maldita uma banda pode soar.

O trabalho de voz de Petrov é muito mais brutal do que ele faz no Entombed, e os riffs de guitarra invocam bandas como os próprios Unleashed e Necrophobic.

Ou seja, é cacetada death/black metal old school, daquelas de fazer os bangers torcerem por mais porrada. E elas chegam na forma de The Hunter e Blind Kingdom, duas aulas de death metal. Um dos melhores álbuns de metal extremo de 2019, pode apostar!

Abominate
Ano de Lançamento:
2019
Gravadora: Century Media

Faixas:
1-The Gallows End
2-Death And Damnation
3-Abominate
4-Heathen Blood
5-The Great One
6-Cold Void
7-The Hunter
8-Godlessness
9-Blind Kingdom
10-The Undertaker
11-Black Wings of The Apocalipse


Comentários

Comentários