Resenha – Cobra Speed Venom – The Crown

Entre as bandas da Suécia, o The Crown talvez não seja o primeiro nome que os brasileiros lembrem quando se fala no cenário heavy daquele país. A concorrência é realmente imensa, mas esse quinteto já possui mais de 20 anos de estrada, com um pequeno hiato entre 2004 e 2009. Cobra Speed Venom, seu mais recente lançamento, é o décimo álbum dos caras.

Death metal melódico é o que o grupo faz no geral, porém se prestarmos atenção em seus dois ou três últimos álbuns, o estilo está caindo cada vez mais para o thrash/death mais sujo e esporrento.

A faixa de abertura, Destroyed by Madness, confirma isso. Após uma breve introdução, a música logo explode em velocidade e peso, com riffs até com toques black metal.

E quer saber? Ficou melhor assim. Iron Crown, a faixa seguinte, também segue a linha. Pesada, rápida, barulhenta e recheada de blastbeats e velocidade.

Claro que nuanças melódicas aparecem bastante ao longo do álbum, como em We Avenge! e World War Machine. Já a faixa-título, épica e poderosa, acaba sendo o grande destaque desse agradabilíssimo álbum.

Produção boa, músicos capacitados, banda com mais de 20 anos de estrada e uma mistura poderosa de metal extremo com melodia, difícil dar errado.

Cobra Speed Venom
Ano de Lançamento
: 2018
Gravadora: Metal Blade Records

Faixas:
1-Destroyed By Madness
2-Iron Crown
3-In The Name of Death
4-We Avenge!
5-Cobra Speed Venom
6-World War Machine
7-Necrohammer
8-Rise in Blood
9-Where My Grave Shall Stand
10-The Sign of The Scythe
11-Nemesis Diamond
12-The Great Dying
13-Ride The Fire

Comentários

Comentários