Pit stop em Santos: Filipe Catto toca no Sesc antes de ir aos EUA

Show musical e espetáculo são duas coisas distintas no meio artístico. Saber diferenciar isso é tarefa para poucos. O gaúcho Filipe Catto é um deles. Quando prepara a gravação de um álbum, pensa em todos os detalhes. Da curadoria do repertório, gravação e, principalmente, a concepção do espetáculo, que chega junto ao registro.

Sua atual turnê, O Nascimento de Vênus, é exatamente assim. Teve sua criação logo no início da preparação do último álbum, Catto, lançado em 2017.

Nesta sexta-feira (19), a partir das 20h, Filipe Catto apresenta o espetáculo no Teatro do Sesc Santos (Rua Conselheiro Ribas, 136, na Aparecida). É uma boa oportunidade de assistir a essência de um artista no palco. E, além disso, ouvir uma das vozes mais marcantes da nova MPB.

“Esse disco nasceu todo junto. Foi um trabalho muito vivo. Acho que a partir do momento que comecei a trazer isso de uma forma mais intensa para dentro da minha criação, tudo ficou muito mais divertido na minha vida. Confesso que esse espetáculo tem um lugar muito especial na minha vida. Ele foi uma porta de abertura para um trabalho muito mais híbrido”.

Filipe Catto

O gaúcho, radicado em São Paulo, afirma que busca o equilíbrio entre composições e toda parte estética na hora de criar seus espetáculos.

“Não é uma embalagem da minha música, isso é parte do meu projeto artístico. Então a música é o texto. A palavra e a música são o texto e o som desse universo que se desenrola a partir disso. Eu estava escrevendo mesmo antes de gravar já tinha os desenhos do cenário, do figurino, é bem legal”, explica.

Trajetória de Filipe Catto

Aos 31 anos, Filipe Catto tem currículo de veterano: são quatro álbuns, um EP, trilhas sonoras em novelas, filmes, prêmios, além de inúmeros shows em outros países, como Estados Unidos, Espanha, Itália, Portugal, Argentina e Uruguai.

O show desta sexta-feira, por sinal, é o último antes de embarcar novamente para a América do Norte. Ainda este mês, Filipe Catto fará quatro shows entre Nova York e Filadélfia

“A turnê do Nascimento de Vênus vai até 2020. Temos shows nacionais e internacionais programados até o final do ano. A gente vai seguir com esse show até terminar o ciclo todo do Nascimento de Vênus e começar o novo. Quando começar o disco novo, a gente interrompe. Acho que tem tanta coisa pra se fazer ainda. O Nascimento de Vênus realmente é um show que me levou pra muitos lugares”.

Disco novo

Mesmo que queira deixar que as coisas acontecerem naturalmente, enquanto curte a atual turnê, Filipe Catto revela que já começou a pensar no sucessor do último álbum.

“Já tô com o disco em fase de pré-produção. A gente pretende lançar em 2020, mas não dou muitos prazos porque o meu trabalho precisa de um certo tempo. Preciso de uma profundidade. Não quero dar spoilers porque ele é muito diferente do disco anterior. Mas ao mesmo tempo também acho que é um desdobramento do Nascimento de Vênus. É super artesanal”.

Filipe Catto

De acordo com o cantor, à medida que ele parte do lugar que descobriu em seu último álbum, um trabalho de pesquisa estética faz mais sentido para a sequência.

“Estou fazendo de muito coração, por isso mesmo preciso ter tempo e não quero ficar me comprometendo com prazos e datas. O trabalho artístico é vivo, a gente tem que tá disponível pra ele, mas com certeza quando vier, vai ser porque está prontíssimo e impecavelmente detalhado”.

Repertório em Santos

Questionado se o último álbum, Catto, é o único foco do espetáculo que será apresentado em Santos, o artista adianta que faixas de outros discos também compõem o repertório.

O Nascimento de Vênus traz músicas de outros trabalhos também. Saga, Adoração, Do Fundo do Coração, Depois do Amanhã, Roupa do Corpo. São canções muito emblemáticas que não poderiam ser deixadas de lado. Mas na verdade o espetáculo é uma continuação dos outros trabalhos. Acho que ele tem tudo a ver com tudo que já fiz”, finaliza o cantor.

Serviço Filipe Catto em Santos

Os ingressos podem ser adquiridos nas unidades do Sesc ou pela internet. Os valores variam entre R$ 25,00 (inteira), R$ 12,50 (meia entrada, estudante e idosos) e R$ 7,50 (funcionários do SESC e dependentes).

Comentários

Comentários