Todo dia é dia do Rock… É isso mesmo!

Para a nação roqueira todo dia é dia do rock. Entretanto, como é muito comum tudo e qualquer fato importante ter seu dia exclusivo. Com o rock não foi diferente, ele também foi homenageado com a definição de uma data anual para celebrar o seu dia. Então como escolher este dia?

Fazendo um breve resumo das primeiras décadas da história do rock, poderemos elencar uma série de datas, fatos e acontecimentos significativos para serem lembrados.

Anos 1940

Num primeiro momento vamos nos remeter aos anos 1940, quando artistas como T-Bone Walker, Big Joe Turner, Louis Jordan, Bob Will, Hank Williams e outros, fundiram as raízes musicais negras e brancas aos seus ritmos dando origem ao rock n’ roll, que até então ainda não tinha esse nome.

Anos 1950

Já nos anos 1950, precisamente no dia 5 de março de 1951, o guitarrista Ike Turner e a banda Kings of Rhythm gravam a música Rocket 88, apontado com o primeiro disco de rock n’ roll.

Em julho do mesmo ano, outro fato se tornou histórico. Desta vez, com o DJ Alan Freed, que usou o termo rock n’ roll para batizar seu programa de auditório Moondog House Rock n’ Roll Show.

Era 12 de abril de 1954 quando Bill Haley & His Comets (1) gravaram o clássico Rock Around The Clock, que se tornou o primeiro grande hit do rock n’ roll. O disco ficou oito semanas no topo das paradas e vendeu mais de 25 milhões de cópias. Em 1955, foi incluído na trilha sonora do filme Sementes da Violência.

Seguindo essa evolução histórica, ainda nos anos 1950, poderíamos destacar alguns feitos e sucessos marcantes relativos aos pioneiros do rock como o rei Elvis Presley, o pai do rock Chuck Berry, os explosivos Little Richard e Jerry Lee Lewis, entre outros.

Anos 1960 e 1970

Nos anos 1960, momentos relevantes, festivais, ídolos geniais e uma explosão de sons que seguiram por toda década de 1970.

Bandas e artistas como Beatles, Beach Boys, Bob Dylan, Rolling Stones, Jimi Hendrix, Janis Joplin, The Doors, The Who, Led Zeppelin, Pink Floyd se eternizaram no cenário musical mundial.

Nesse contexto, se supostamente tivesse sido feita uma enquete entre os fãs de rock, certamente não haveria um consenso para definição da data.

Anos 1980 e o Live Aid

Bem, o rock nasceu e cresceu rebelde e contestador. Ao chegar nos anos 1980, aquelas primeiras gerações de roqueiros, agora adultos, lutam por causas humanitárias. Juntos, resolvem participar de um concerto com o objetivo de arrecadar fundos para ajudar a população sofrida da Etiópia.

Com uma constelação de mais de 200 astros e estrelas, as apresentações ocorreram durante 16 horas ininterruptas. Os shows foram divididos em duas arenas. Uma na Inglaterra, no estádio de Wembley, em Londres. A outra nos Estados Unidos, no JFK Stadium, em Filadélfia.

Estiveram nas duas arenas mais de 180 mil presentes.

Arrecadações e o Dia do Rock

Um milhão e quinhentos mil telespectadores espalhados por mais de 100 países acompanharam os shows ao vivo através da TV via satélite.

Foram arrecadados mais de US$ 280 milhões em doações durante o evento, feitas através de 300 linhas telefônicas especialmente instaladas para este fim.

O evento foi inicialmente organizado pelo cantor, compositor e humanista irlandês Bob Geldof (The Boomtown Rats). Anteriormente, ele havia gravado a música Do They Know It’s Christmas?, em parceria com Midge Ure (Ultravox) para esse fim.

Pelo seu trabalho nessa empreitada, Bob chegou a ser indicado para o Prêmio Nobel da Paz e foi condecorado com a Ordem de Cavaleiro do Império Britânico.

Todo esse esforço participativo foi fundamental para o sucesso do evento, que foi batizado de Live Aid (Ajuda Ao Vivo). Foi realizado em 13 de julho de 1985, data esta que veio estabelecer com todos os méritos o “Dia Internacional do Rock” (2).

A magnitude e importância desse evento foram tamanhas que superaram todas as expectativas previstas. Certamente, ficou marcado para sempre na história da música universal.

Muitas curiosidades e fatos interessantes ocorreram antes, durante e depois do Live Aid, mas isso é assunto para abordar em outra oportunidade.

Viva o rock! E um rock abraço,
Aldo Fazioli

(1). Bill Halley foi o primeiro superstar do rock n’ roll.

(2). O Dia Internacional do Rock também é conhecido como Dia Mundial do Rock, ou simplesmente Dia do Rock.

Comentários

Comentários