Deu match! Casal Improvável agrada com sintonia

Dentro do gênero comédia romântica, existem diversas vertentes: emocionantes beirando o drama, casais perfeitos, pares que vivem em desencontros ou mesmo amigos que transformam suas relações. Seth Rogen e Charlize Theron, protagonistas de Casal Improvável, aproveitam um pouquinho de cada um desses estilos nesse longa.

Com produção de Evan Goldberg, que já havia trabalhado com Rogen em Superbad, Ligeiramente Grávidos, Segurando as Pontas, A Entrevista, Vizinhos 1 e 2, entre outros, Casal Improvável tem tudo a ver com a semana dos namorados. Consegue ser romântico sem ser cafona, além de divertir bastante. Não é o melhor filme de Rogen, mas certamente tem tudo para ir bem nos cinemas.

Erroneamente só estreará na próxima semana, quando terá como concorrente o quarto filme da franquia Toy Story que, convenhamos, arrasta muitos marmanjos para as salas. Por enquanto, é possível conferir em pré-estreia no Cinemark Praiamar, no sábado e domingo, às 19h05.

Na trama, Fred Flarsky (Seth Rogen) é um jornalista que, devido ao seu posicionamento combativo, está novamente desempregado. Um dia, por casualidade, encontra Charlotte Field (Charlize Theron), que anos antes foi sua babysitter. Entretanto, hoje ela se transformou numa das mais influentes mulheres do mundo. De secretária de Estado, ela concorre agora à presidência dos EUA.

Contente com o reencontro, Charlotte contrata Fred para escrever os seus discursos. O objetivo é fugir de textos mais solenes. Contudo, o que parecia ser uma parceria estritamente profissional, logo dá lugar para um relacionamento entre os dois.

Características distintas

Além do entrosamento entre ambos, as características de cada também chamam a atenção. Fred é repórter investigativo. Vai atrás das pautas mais improváveis. Em uma delas, logo no início do filme, vai atrás de um grupo de neonazistas. Se infiltra entre eles e, quando descoberto por eles, se joga pela janela.

Tais atitudes o diferenciam dos outros repórteres, mas junto com essa postura, Fred também tem um lado combativo que não é bem aceito pelo novo proprietário do jornal. Quando descobre a venda do veículo, o protagonista pede para ser demitido. E tal decisão acaba tendo outros desdobramentos quando está com Charlotte.

E quando os dois resolvem trabalhar juntos, uma série de situações embaraçosas pode colocar tudo a perder. Para não dar muito spoiler, vou destacar um desses momentos.

Charlotte decide ir numa balada à paisana, com Fred, e toma um ecstasy. No meio da curtição, ela é informada que precisa ir para a sala de situação urgentemente. O motivo? Um agente norte-americano foi feito refém no Oriente Médio. Enquanto quebra a cabeça para resolver isso, ela decide negociar com os terroristas. Enquanto detona o presidente dos EUA para o sequestrador, Fred começa a falar nos corredores que os dois estão chapados, esquecendo que tem escutas por todos os lados. Essa é só uma das diversas mancadas que os dois dão ao longo de duas horas.

Extremos

Para quem é fã de Rogen, Casal Improvável é um capítulo indispensável da carreira do ator. Mas também é um dos mais leves em polêmicas. Se pensarmos que o ator já debochou de chefes de Estado, celebridades e religiões em outras produções, esse filme acaba sendo um dos mais light. Mas ninguém consegue formar um par romântico tão curioso como essa bela atriz.

Já Charlize Theron mostra um lado não muito comum da carreira. Não que seja novidade fazer papel cômico, mas o público certamente tem na memória os desempenhos da sul-africana em Monster – Desejo Assassino (2003), que lhe rendeu o Oscar de melhor atriz, e Terra Fria (2005), no qual foi indicada ao mesmo prêmio.

Comentários

Comentários