Resenha – The Wings of War – Overkill


CLÁUDIO AZEVEDO

Na semana em que a Mundo Extremo completa um ano de existência, nada melhor do que o novo álbum do Overkill para registrar a data, alguns meses depois do seu álbum ao vivo Live in Overhausen ser devidamente dissecado por aqui. Assim trabalham Bobby Blitz e sua tropa, lançando quase um álbum por ano. Os fãs só têm motivo para comemorar, pois The Wings of War será facilmente aprovado pela maioria.

Com a estreia do baterista Jason Bittner (ex Shadows Fall), o Overkill continua com os ótimos Dave Linsk e Derek Tailer nas guitarras, além dos eternos DD Verni (baixo) e Bobby Blitz (voz), integrantes originais que juntos gravaram Feel The Fire há quase 35 anos atrás.

Com uma formação como essa, não é difícil imaginar o poder que sai dos falantes, através de faixas tipicamente Overkill como The Last Man Standing, Believe In The Fight e Head of a Pin, todas velozes, pesadas, usando e abusando dos vocais esganiçados de Bobby e dos riffs pesadíssimos de Dave e Derek, além dos habituais refrãos feitos para serem entoados em uníssono. Apesar de não trazer novidades, The Wings of War consegue superar os dois últimos álbuns da banda.

Impossível não mencionar a faixa Welcome to The Golden State. Com forte pegada HC, a música é uma ode ao estado americano de Nova Jersey (terra natal da banda) e conta com um refrão difícil de esquecer, perfeito para ser executada ao vivo. Tomara mesmo que o grupo a inclua em seu novo set, pois é uma faixa de extrema eficácia. Altamente recomendável aos novos e velhos fãs, The Wings of War traz o selo Overkill de tradição e qualidade.

The Wings of War
Ano de Lançamento: 2019
Gravadora: Nuclear Blast

Faixas:
1-The Last Man Standing
2-Believe In The Fight
3-Head of a Pin
4-Batshitcrazy
5-Distortion
6-A Mother´s Prayer
7-Welcome to The Golden State
8-Where Few Dare to Walk
9-Out On The Road-Kill
10-Hole In My Soul
11-In Ashes

Comentários

Comentários