Resenha: Trench Dogs – Year of the Dog

Foto: Annelie Tottie

GUILHERME ZEINUM

Visual e musicalmente lembrando alguns nomes importantes da cena hard rock oitentista da Sunset Strip (como L.A. Guns e Pretty Boy Floyd), o Trench Dogs figura entre os mais novos talentos emergidos nas ruas de Estocolmo. Depois de soltarem três EPs bem interessantes, os caras vêm com o explosivo Year of the Dog, o primeiro álbum cheio do grupo.

A acelerada e explícita Homesick Parade abre o disco, que traz praticamente um hit seguido de outro. Com um refrão grudento, Forgotten Melodies apresenta toques mais modernos. No melhor estilo blues rock à la Cinderella, músicas como Rattin’ Bones e Kids! mostram toda versatilidade dos suecos em sons mais cadenciados. A dançante Fistful of Problems, com sua levada country, é capaz de agitar qualquer arena de rodeio.

E na pegada das primeiras demos do Trench Dogs, o glam metal também rola solto em Awake e The Gin Beat. Outros destaques são a protopunk Bad Luck Berlin (esta com bastante influência de Hanoi Rocks) e a melancólica Buzzards.

Com uma proposta diferente da maioria das bandas novatas por aí afora, não deve demorar muito tempo para chamarem atenção de alguma gravadora. Grande trabalho independente!

 

Nota: ★★★★☆

Faixas:

1. Homesick Parade
2. Montenegro
3. Forgotten Melodies
4. Rattlin’ Bones
5. Awake
6. Bad Luck Berlin
7. Leather and Flowers
8. The Gin Beat
9. Fistful of Problems
10. Kids!
11. Buzzards

Gênero: Hard Rock/Glam Metal

Lançamento: 24/08/2018

Gravadora: Independente

Formação:

Andy Hekkandi – voz
Mattias Johansson – guitarra
Howard “Spides” Chapman – guitarra
Daniel Ekholm – baixo
Martini – bateria

Links Oficiais:

https://trenchdogsofficial.bigcartel.com

https://www.facebook.com/trenchdogs

https://www.instagram.com/trenchdogsofficial

https://www.youtube.com/channel/UCFUnrtYqQIowQdrlCCS-JpA

Comentários

Comentários