Lollapalooza! Graforréia Xilarmônica para poucos no Butantã

No início dos anos 1990, os Titãs e o produtor Carlos Eduardo Miranda aproveitaram o conhecimento que tinham do cenário roqueiro no Brasil e decidiram criar um selo, o Banguela Records, para lançar algumas dessas bandas. Dele saíram diversos nomes como o Raimundos (DF), Little Quail and Mad Birds (RJ), Maskavo Roots (DF), Mundo Livre S/A (PE), Kleiderman (SP) e Graforréia Xilarmônica (RS) só para citar alguns.

Dezoito anos após o lançamento de Coisa de Louco II, seu primeiro álbum, o Graforréia, de Frank Jorge, ainda anima os fãs mais antigos e conquista a simpatia dos jovens na faixa dos 18 a 25 anos. No palco Butantã, a banda gaúcha foi a responsável por dar o pontapé inicial da programação de sábado.

Entre os hits mais marcantes, Amigo Punk, cantada pela torcida do Grêmio, time do editor dessa bagaça, Minha Picardia e Eu, que foi regravada pelo Pato Fu, estiveram presentes no set.

O detalhe curioso na apresentação foi a saia justa que a banda colocou as tradutoras, que usam a linguagem de sinais na frente do palco. Com letras maliciosas, as duas intérpretes optaram por soletrar algumas palavras ao invés de fazer gestos obscenos.

Set list:
1- Patê
2- Empregada
3- A Técnica do Baixo elétrico
4- Literatura Brasileira
5- Minha Picardia
6- Twist
7- Amigo Punk
8- Chacundum Brega
9- Eu Digo Sete
10- Benga Minueto
11- Mau Gosto
12- Grito de Tarzan
13- Se Você Não Quis
14- Eu
15- Chapolin
16- Baby
17- Fúlvio Silas
18- Bagaceiro Chinelão
19- Benga Velha
20- Rancho

Fotos: Davi Ribeiro / A Tribuna

Comentários

Comentários

1 thought on “Lollapalooza! Graforréia Xilarmônica para poucos no Butantã

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.